Armado, Roberto Jefferson aconselha Bolsonaro a demitir ministros do STF e cassar grupo Globo para “não cair”

Jefferson ressurge das cinzas, empunha arma e fala em Deus

Marcio Rodrigues e Adriana Ferraz
Estadão

O ex-deputado federal e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, um dos mais recentes aliados de Jair Bolsonaro em sua tentativa a aproximação com representantes do Centrão em troca de apoio, recomendou ao presidente demitir todos os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), ainda que não exista base legal para isso, e cassar as concessões ligadas ao grupo Globo.

Em sua conta no Twitter, ele afirmou que “Bolsonaro, para atender o povo e tomar as rédeas do governo, precisa de duas atitudes inadiáveis: demitir e substituir os 11 ministros do STF, herança maldita. Precisa cassar, agora, todas as concessões de rádio e TV das empresas concessionárias Globo. Se não fizer, cai”.

COMUNISTAS – Na sequência,  Jefferson postou uma foto segurando uma arma e escreveu: “Estou me preparando para combater o bom combate. Contra o comunismo, contra a ditadura, contra a tirania, contra os traidores, contra os vendilhões da Pátria. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”.

A publicação da foto, na avaliação do jurista Adib Kassouf Sad, especialista em Direito Administrativo, acompanhada do texto em que o ex-deputado menciona a palavra “combate” pode ser interpretada como um chamado à violência.

“Quando ele conjuga o uso de uma metralhadora com a convocação para o combate pode-se ter a impressão de que se trata de um chamado para o uso de armas. Não vamos nos esquecer que Roberto Jafferson é presidente de um partido, exerce algum tipo de liderança sobre um grupo de pessoas”, ressalta.

APOLOGIA – Se não pode ser classificado como “apologia ao crime”, o gesto do ex-parlamentar, segundo Sad, não é recomendado. “Como formador de opinião em seu grupo partidário ele deveria ter mais cautela e não resvalar dessa forma na questão criminal. Ainda mais no atual momento em que vivemos, onde o diálogo, o respeito não tem sido padrão.”

O advogado Davi Tangerino, professor de Direito Penal da FGV-SP e da Uerj, explica que não existe previsão legal para que um presidente do Brasil demita os 11 ministros do STF, a não ser por meio de um golpe. “Existe ali uma indicação, mas não quer dizer que ele esteja conclamando as pessoas a cometerem um crime. Está defendendo uma posição autoritária, anti-democrática, mas ainda dentro de sua opinião e ideologia”, diz.

CENTRÃO – Jefferson, um dos representantes do Centrão que Bolsonaro tenta se aproximar recentemente, ficou famoso por denunciar o esquema do mensalão e teve o mandato cassado em 2005. Sua aproximação com o presidente ganhou força depois que ele afirmou, em uma Live compartilhada por Bolsonaro, que a atuação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pode gerar o impeachment de Bolsonaro.

“O Maia esvazia a agenda do presidente e constrói a sua, tomando os poderes legais, constitucionais e políticos conferidos a Bolsonaro, passando a exercer a Presidência da República, cargo para o qual não foi eleito. O enfraquecimento (de Bolsonaro) pode gerar o impeachment”, disse na ocasião, há menos de um mês, o ex-deputado, que hoje preside o PTB, partido que já abrigou Bolsonaro.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG 
Os lunáticos se revezam no cenário político e forçam brechas para expor todas as suas loucuras, cavando espaço nas mídias. Jefferson ressurge das cinzas e consegue ao mesmo tempo empunhar uma metralhadora, fazer apologia ao crime e falar em Deus. Mais um que deveria estar internado ao lado de Adélio Bispo e Jair Messias. Em pouco tempo faltará camisa de força. (Marcelo Copelli)

28 thoughts on “Armado, Roberto Jefferson aconselha Bolsonaro a demitir ministros do STF e cassar grupo Globo para “não cair”

  1. A velhice se mostra de modo diferente, além das indefectíveis rugas: uns se tornam os bons velhinhos, amorosos, amadurecidos; outros se tornam porraloucas, talvez pela revolta de ter de reconhecer o fracasso de seus sonhos. Acho que o seu Jefferson se enquadra na última: com um metralhadora na mão se sente um forte, mas na calada da noite tem que tomar a pílula azul para poder levantar a bereta cansada e murcha.

  2. Demitir, não.
    Fechar aquela pocilga.
    São crápulas que têm 222 áulicos para lamber-lhes o saco, carros, benesses e benefícios espúrios, vitalícios, até.
    Uma instituição que é a vergonha do Brasil.
    Não por outra, manifestações hoje, em Brasília, domingo, pelo fechamento deste lupanar.
    E de quebra, fechar o congresso, expulsando o porco gordo, Maia e o não menos,,Alcolumbre.
    Como disse o SENHOR:
    Raça de víboras.

  3. Dois dos maiores juristas deste país , Modesto Carvalhosa e Ives Gandra Martins, já declararam que alguns ministros, dois ou tres, talvez quatro, já descumpriram a constituição em algumas vezes e com isso podem ter suas prisões efetuadas a partir do ministério público.

    Se a prisão dos meliantes não for feita agora, nunca mais ficaremos livre da tirania, que o abuso de poder que ocorre por parte de alguns daquela casa, ficaremos reféns para sempre desse tipo de gente nefasta.

  4. Quanto a Roberto Jefferson , foi ele quem detonou o processo do mensalão que mostrou a verdadeira cara da esquerda deste país: roubos, corrupção e até assassinatos.

    Agora também tem razão no que declara, pois isto está escancarado na realidade e só quem não quer ver é a boa e velha criminosa esquerda e seus militantes.

  5. Caro CN,
    Uma questão que precisa ser vista urgente, e que pode ainda pedir uma complementação na matéria.

    Necessário saber se o Roberto Jefferson, que ostenta uma arma de fogo, já cumpriu integralmente a pena de mais de 7 anos a que foi condenado, salvo engano, em 2014.
    Caso não, a repercussão no cumprimento da pena por se exibir com arma de fogo.

  6. Conheço o dr. Ives Gandra Martins, é um jurista excepcional.
    Não conheço o dr. Carvalhosa.
    O dr. Gandra tem saber jurídico acima de todos daquela pocilga.
    Vergonha nacional.
    O sistema de escolha deste juízes tem que mudar.
    E acabar com as vergonhosas vantagens, benesses e benefícios, vitalícios até, destes crápulas.
    Fazer uma faxina neste lupanar, a começar pelo juiz de merda, com todos os nomes:
    Celso de Mello.
    Prolixo, pedante e enfadonho.
    No fim do ano, só e infelizmente, este canalha se recolherá ao ostracismo.
    Não terá coragem para andar como qualquer cidadão.
    Asquerosos !

  7. Está a merecer outra porrada nas fuças, aquela que o deixou com “nervos de aço”
    Esses bostas que se posam de machos com uma metranca na mão, são os covardes que vão se esconder com o 1º tiro.
    Em plena pandemia, esses crápulas estão pouco se lixando para as mortes. Vão morrer e daí, vou fazer meus churrascos e curtir meu jet ski!
    Com essas insanidades essa escumalha está conseguindo ressuscitar moralmente gente(?) como o Dias Toffolli, que cresceu para cima do energumeno que tentou emparedá-lo.
    A melhor solução não é esta que o canalha do Bob Jeff está pregando, de pegar em armas para destituir o Congresso e o STF. A melhor solução é jogar uma bomba que destruisse os 3 poderes de uma vez só, com todos eles sendo atingidos!

  8. Roberto Jefferson é um pilantra acostumado a praticar glpes. Agora mesmo está respondendo a processo por ter usado o partido PTB do qual é presidente para dar golpes. Denunciou Dirceu outro pilantra porque junto com ele deram um golpe. Tanto é assim que foi condenado a uns bons anos de cadeia. Ele só gosta de relação com pilantras. A filha também é outra golpista. Sem esquecer que ao Brizola deixar a base do PT que estava descambanda para corrupção, Jefferson e Martinez procuraram Brizola para unir os partidos: PTB e PDT depoisde uma conversa em que Martinez seria o presidente, Brizola lhe indagou: Como queres ser presidente de um partido trabalhista sendo um empresário? Jefferson atalhou dizendo: Brizola você será o “caixa do partido”; temos em caixa 20.000.000,00 Vinte milhões). Brizola levantou e disse por favor retirem-se. Está encerrada a audiência. (Queriam subornar Brizola. Não conheciam um dos mais honestos e portador de coragem cívica da política brasileira de todos os tempos. Foi o único governador que derrotou com sua moral e coragem cívica o Exército Brasileiro para empossar João Goulat legitimamente eleito. Ainda soa em nossos ouvidos a frase de Brizola no Palácio Piratini em 1981: SE OS MILITARES RASGAREM A CONSTITUIÇÃO eu Levantarei o Povo Gaucho em armas e assim fez. A história registra: Jango foi empossado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *