As dicas indispensáveis para uma viagem segura na estrada

Milton Corrêa da Costa

Em primeiro lugar, é preciso que se efetue uma revisão no veículo, observando alguns ítens importantes, tais como: o estado dos pneus e a sua correta calibragem, o nível do óleo do motor, o nível da água do radiador, o ajuste do sistema de direção, as condições dos freios, dos limpadores do para-brisa e de todas as luzes externas do veículo inclusive o pisca-alerta. Verifique as condições do macaco, do triângulo de sinalização e da chave de rodas. Não esqueça também de reparar se o pneu estepe está em boas condiçoes e calibrado convenientemente. Os retrovisores externos e o interno devem estar em perfeitas condições.

Lembre-se também do uso do cinto de segurança. O equipamento já salvou muito vidas. Seu uso é obrigatório para todos os ocupantes do veículo,inclusive para os passageiros do banco de trás. Vale lembrar, por exemplo, que numa colisão frontal, a 50 km por hora, os ocupantes do veículo empreendem, para frente, após o impacto, uma força 20 vezes superior ao peso do corpo. Quem estiver no banco da frente, sem cinto, poderá ser arremessado para fora do carro ou mais provavelmente sofrerá graves contusões  chocando-se contra o volante, painel e para-brisa. Os do banco de trás serão arremessados para frente contra qualquer parte do veículo ou também podem ser arremessados para fora do veículo.

As crianças menores de 10 anos só podem ser transportadas no banco traseiro do carro, no bebê conforto, em cadeirinhas especiais ou em assentos de elevação ou mesmo usando o cinto de segurança de acordo com a faixa etária de cada uma. Quando o número de crianças a serem transportadas for igual a quatro, a de maior estatura pode ser conduzida no banco da frente do carro fazendo uso do equipamento de retenção de acordo com a sua faixa etária.. Quanto aos animais também devem estar no banco traseiro e seguros.

Não fale ao celular quando estiver dirigindo e toda a atenção deve estar focada no trânsito, observando os obstáculos e a sinalização da via. Não ultrapasse em curvas, aclives, nos túneis e em declives.  Seja consciente, somente ultrapasse outro veículo onde for permitido e com toda segurança. Em caso de neblina respeite a as normas de advertência constantes na via.

Não sente ao volante de um carro ou prossiga a viagem estando com sono. Quem vai pegar uma estrada precisa estar em plenas condições físicas e psicológicas, abstendo-se do uso de álcool, de medicamentos controlados ou calmantes que induzam ao sono.

Pare a cada duas horas num posto de abastecimento para que descanse, faça suas necessidades fisiológicas, lave o rosto e se refaça. Isso também proporciona o descanso dos próprios passageiros, livrando-os de permanecer longas horas sentadós. Crianças normalmente ficam impacientes permanecendo muito tempo no interior do carro. Ressalte-se que o verão é a estação de temperaturas muito elevadas. Não faça a ingestão de alimentos gordurosos e pesados e hidrate-se o necessário.

Não custa também lembrar que a fiscalização de trânsito nas estradas, nesse perídodo de férias, é mais intensa e que os agentes de trânsito dispõem hoje de uma maior número de bafômetros para flagrar motoristas alcoolizados, além de máquinas filmadoras e fotográficas para flagrar quem também dirige pelos acostamentos das rodovias. Respeite as normas de trânsito.

Não fume quando estiver dirigindo. Ao acender um cigarro no volante você percorre um trecho sem a devida atenção ao que se passa a sua frente. Mesmo que o co-piloto o faça por você e depois lhe entregue o cigarro aceso é bom lembrar que as cinzas do cigarro (ainda em brasa), associado ao vento nas estradas, têm sido causa de graves acidentes.

Uma nova Resolução do Contran, publicada em 22 de dezembro último, permite agora aos policiais rodoviários infracionar véiculos em excesso de velocidade mesmo em trechos de estradas (via rural não pavimentada) e em rodovias ( vias rural pavimentada) em que não há sinalização regulamentadora de velocidade máxima permitida. Nas rodovias onde não há placa de regulamentação a velocidade máxima para automóveis é de 110 km/h e nas estradas é de 60km/h.

O certo é que o estresse e a imprudência ao volante têm sido causa de grandes tragédias no trânsito brasileiro, onde cerca de mais de 40 mil pessoas perderam a vida em rodovias e vias urbanas, no ano de 2010, sem falar nos que adquiriram graves sequelas.Portanto preserve a vida.

Dirija com segurança e aproveite as férias sem transtornos e livre de aborrecimentos. O seu lazer é o grande objetivo e não pode ser interrompido por acidentes. Não faça do seu carro uma arma, a vítima pode ser você ou um de seus familiares ou amigos. Lembre-se que muitas famílias tem sido enlutadas pela guerra do trânsito brasileiro.

Um feliz Ano Novo, boas férias e uma viagem segura.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *