As exorbitantes palestras de Lula

Percival Puggina

O site da revista Época publica matéria do jornalista Thiago Bronzatto contendo minuciosa listagem das 70 viagens do ex-presidente Lula entre 2011 e 2015, período ao longo do qual, “além das construtoras envolvidas na Lava Jato (Odebrecht, OAS e Andrade Gutierrez), o ilustre palestrante contou com cortesias e fretamento de aeronaves patrocinadas pelo banco BTG Pactual, Coteminas, Gerdau, Pirelli, Vale, Drufy Brasil”.

É difícil imaginar tamanho interesse em ouvir as milionárias conferências do ex-presidente. Tais eventos, sabe-se, são promovidos por grandes empresas que as destinam-se para clientes e executivos. Ora, Lula pode ser um provedor de conteúdos valiosos, mas não precisamente nos sentidos cultural, científico ou gerencial. No Brasil, sua fala é conhecida. No exterior, contando com a ajuda de tradutor qualificado, ele ainda pode consegue ocultar o modo truculento como lida com as regras de gramática. Dizem-me que Lula fica bem mais aceitável quando traduzido para o inglês.

Subsiste, porém, a questão do conteúdo. Para valer centenas de milhares de dólares, as palestras precisam representar mais do que auto-louvações e refrões esquerdistas. Tampouco consigo imaginá-lo, diante de um público europeu, dizendo o que pensa sobre as zelite de olhos azuis, seu discurso mais fluente.

GRANDES NEGÓCIOS

Vem daí a inevitável suspeita, de que viagens e palestras de nosso ex-presidente tenham a ver com negócios das empresas que as patrocinam, interessadas em mostrar a um público interessado em dinheiro barato, que as promotoras têm acesso aos canais financeiros com que o Tesouro Nacional irriga o BNDES. A última notícia que li a respeito, no site G1 Economia, informava ser de R$ 450 bilhões o limite aprovado para o subsídio federal aos juros dos financiamentos concedidos pelo Banco. Repito: esse é apenas o valor do subsídio custeado pela sociedade para tais financiamentos.

Justifica-se, então, o interesse do Ministério Público Federal em investigar as viagens, palestras e negócios correlatos. Não se trata de perseguição política. É algo a que não estamos muito habituados: uma instituição da República, cumprindo com independência seu dever.

É interessante perceber que quando o assunto começou a despertar interesse, quando surgiram as primeiras matérias sobre essas viagens e quando se manifestaram as dificuldades de caixa do BNDES e do governo da União, elas rarearam ou, mesmo, cessaram, segundo se pode observar na matéria da revista Época.

A matéria pode ser lida aqui:
http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/10/empresas-que-bancaram-viagens-internacionais-de-lula.html

8 thoughts on “As exorbitantes palestras de Lula

  1. Nem que conseguíssemos reunir os sete sábios da Grécia, que são Tales de Mileto (autor da reflexão: conheça-te a ti mesmo, que é um desafio à psicanálise até hoje; Solon de Atenas, Quilon de Espartem Pitaco de Mitilene, Bias de Priene, Cleóbulo de Lindos e Periandro de Corinto, que há milhares de anos, quando o conhecimento humano sobre o mundo era restrito, e então estes sábios opinavam sobre tudo – mas se agora reunidos não conseguiriam abranger a quantidade de conhecimentos que tem o ex-presidente Lula, que pode dar palestras sobre tudo. Fui buscar no próprio site do Instituto Lula quais os assuntos e para quais públicos Lula proferiu suas caríssimas palestras: será Lula um sábio ? Se não é sábio, é charlatão bem remunerado porque deu palestra para a Associação de Atacadistas, por certo ensinando a estes como vender mais no atacado; deu palestras para vários banqueiros, nacionais e internacionais, naturalmente para orientá-los a ganhar mais dinheiro bem como dirigir seus bancos; deu palestras para a Ambev, aí não sei se foi para falar da qualidade da cerveja, que ele parece ter intimidade; deu palestra para várias empreiteiras (as do Petrolão), por certo para ensinar como fazer bons negócios com a Petrobras; deu palestras a governos estrangeiros sobre liderança e gestão, já que ele é um exemplo de líder e de gestor e não poderia deixar de passar sua experiência aos demais presidentes de nações; deu palestras na Cúpula (Cumbre) das américas, certamente exaltando o Brasil como líder da América Latina; também Lula entende de gás de rua e gás de cozinha, porque deu uma palestra cara para os dirigentes da Gás Natural Fenosa, fornecedora de gás a residências e indústrias e, como bom negociante que é, deu palestra para os líderes da Associação Brasileira de Supermercados, que realmente precisam ajustar suas práticas de negócios em tempo de crise e inflação. A julgar por aí, Lula é um gênio, é um sábio. Parece não haver assunto que ele não entenda. Aqui está a lista que está no site do próprio Instituto Lula, listando as palestras que o ex-presidente proferiu:

    Instituto divulga todas as empresas para as quais Lula fez palestra
    18/08/2015 19:06
    Em sinal de respeito à sociedade brasileira, que merece receber informações corretas e verdadeiras, divulgamos a relação das empresas e instituições que, desde 2011, contrataram palestras do ex-presidente Lula no Brasil e no exterior por meio da empresa LILS Palestras e Eventos Ltda.

    Trata-se de uma atividade legítima, que Lula exerce legalmente desde que deixou a Presidência da República, a exemplo de outros ex-presidentes do Brasil e de outros países, e personalidades de destaque como esportistas, artistas, jornalistas, cientistas.

    De 2011 até hoje, Lula fez 70 palestras contratadas por 41 empresas e instituições, e foi remunerado de acordo com sua projeção internacional e recolhendo os devidos impostos.

    No mesmo período, o ex-presidente participou gratuitamente de mais de 200 conferências, palestras e encontros promovidos por sindicatos, movimentos sociais, partidos, governos e instituições multilaterais, no Brasil e no exterior, sempre em defesa dos interesses nacionais, da paz mundial, estimulando o combate à fome e à pobreza.

    Mesmo se tratando de contratos que preservam a privacidade das partes, julgamos necessária sua divulgação neste momento, para esclarecer distorções, manipulações e prejulgamentos em torno dessa atividade e das empresas contratantes, como vem ocorrendo por meio de reportagens, artigos e até editoriais na imprensa.

    As palestras de Lula foram contratadas por algumas das maiores e mais respeitadas empresas de vários setores econômicos, do Brasil e do mundo. Por exemplo: Microsoft, Itaú, Infoglobo, Santander, Ambev, Telefónica, Iberdrola e Telmex.

    O ex-presidente Lula e a empresa LILS solicitaram ao Ministério da Justiça, ao Ministério da Fazenda e à Procuradoria-Geral da República que apurem, na competência de cada instituição, as responsabilidades pela violação criminosa do sigilo bancário da LILS, violação que atinge não só um ex-presidente da República mas toda a sociedade brasileira.

    Desta forma, o ex-presidente Lula e o Instituto Lula estão certos de contribuir para o esclarecimento da verdade, a defesa do estado de direito democrático e a garantia dos direitos constitucionais de todos os cidadãos brasileiros.

    LISTA DAS EMPRESAS QUE CONTRATARAM PALESTRAS DE LULA ENTRE 2011 E 2015:

    • ABAD – Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industriais
    • Associação de Bancos do México
    • Abras – Associação Brasileira de Supermercados
    • ALL América Latina Logística
    • Ambev
    • Andrade Gutierrez
    • Banco Santander
    • Bank of America
    • BBVA Bancomer
    • BTG Pactual
    • Camargo Corrêa
    • Centro de Estudos Estratégicos de Angola
    • CFELG – Centro de Formacion y Estudios en Liderazgo y Gestion (Colômbia)
    • Cumbre de Negócios (México)
    • Dufry do Brasil
    • Elektra
    • Endesa
    • Gás Natural Fenosa
    • Grupo Petrópolis
    • Helibrás
    • Iberdrola
    • IDEA (Argentina)
    • Infoglobo
    • Itaú BBA
    • LG
    • Lojas Americanas
    • Microsoft
    • Nestlé
    • OAS
    • GDF Suez Energy Latin America
    • Odebrecht
    • Pirelli
    • Queiroz Galvão
    • Quip
    • Revista Voto
    • Sinaval
    • Telmex
    • Telos Empreendimentos Culturais
    • Terra Networks
    • Tetra Pak
    • UTC

  2. Prezado amigo Puggina
    Fico a imaginar o nível de imbecilidade que devem possuir aqueles que assistem palestras de Lulla. Não consigo compreender como banqueiros (não bicheiros), grandes empresários (não donos de barraquinhas), profissionais liberais – de todas as categorias, professores e tantos outros, conseguiriam assistir, pagando valores exorbitantes para alguém que foge de entrevistas, mutila a língua brasileira e não consegue ter dois ou três raciocínios lógicos. Claro que, se fossem palestras para petistas, bem, ai seria compreensível.
    A única possibilidade de figuras tão ilustres, de empresas tão poderosas investirem milhões de dólares/euros, é a busca de grandes negócios, através da influência política da figura.
    Qualquer pessoa “normal” sabe que Dillma foi produzida, gestada e embalada por Lulla. Que em seu primeiro mandato, de Dillma, Lulla interferiu na indicação do primeiro escalão (para não dizer, indicou todos ou a maioria – terceiro governo de Lulla) e assim continuou mandando.
    É preciso que a PF/MP promovam uma auditoria em muita gente, a começar por Lulla.
    Depois os demais.
    Abraço e saúde.
    Fallavena

  3. Amigos e amigas
    Acabo de enviar pedido no site do Instituto Lula, onde solicito informações quanto a disponibilidade de vídeos das palestras do ex-presidente.
    Afinal, é comum institutos disponibilizarem em seus sites, arquivos de palestras, cursos, etc, de suas principais figuras.
    Tenho muita curiosidade de saber o que o ex-presidente fala, comenta, oriebnta e opina em suas palestras. Pelos valores envolvidos, certamente são de enorme valor suas mensagens.
    Se receber ou não resposta, mantê-los-ei informados.
    Fallavena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *