As urnas revelam que Bolsonaro está no caminho errado para o desfecho de sua reeleição em 2022

Pesquisa grosseiramente falsificada atribuída ao Serpes/OPopular circula em Catalão - Jornal Opção

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

Pedro do Coutto

Tenho certeza de que as urnas deste domingo vão revelar que o presidente Jair Bolsonaro está percorrendo a estrada errada para as eleições presidenciais de 2022, que na sua visão vão reelegê-lo. Pelo contrário. Ao manter seu estilo imprevisível diante dos fatos políticos nacionais e internacionais, não muda nem sua conduta nem seu caminho.

Os erros têm sido muitos e se acumulam na percepção e memória dos eleitores. Afinal o presidente da República desde o início de seu governo vem divergindo do que anunciou como rumo certo na campanha pela conquista do voto em 2018.

CONTRA A CORRUPÇÃO? – Bolsonaro foi eleito porque polarizava sua campanha em promessas contra a corrupção instalada na Petrobrás por Lula e tolerada por Dilma Rousseff. A população brasileira tinha sido ferida de forma profunda. Dessa forma, Bolsonaro apresentava-se como a esperança de moralidade.

Francamente, o presidente rompeu com o candidato e sua imagem não se refletiu até agora no passar do tempo.

Como se viu dos números que a Globonews apresentou no sábado a aprovação do governo caiu verticalmente, exceção de nos estados do norte que pesam muito pouco no universo eleitoral

VALOR DAS PESQUISAS – Quanto às eleições municipais, sei que me arrisco em afirmar que os resultados dessas eleições de domingo estão confirmando as pesquisas do Datafolha e do Ibope.. Escrevo este artigo as 11 horas de domingo, mas posso acentuar os resultados do pleito.

Sempre  acreditei em pesquisas. Acompanho as eleições desde 1955, quando trabalhava no Correio da Manhã. Devo dizer que fui o primeiro jornalista brasileiro a levar a sério as pesquisas. No tempo em que o Ibope funcionava em uma sobreloja da Avenida Henrique Valadares. O criador do instituto, Paulo Montenegro, e eu tornamo-nos amigos e conversávamos sempre a respeito da exatidão dos levantamentos.

O Ibope  fazia também pesquisas sobre venda de jornais, audiências de rádios, presença das emissoras de televisão junto a população. Antes, muitos não acreditavam em pesquisa, mas agora prestam sempre atenção aos trabalhos do Ibope de Carlos Augusto Montenegro e do Datafolha, empresa da Folha de São Paulo.

VAMOS CONFERIR – Novamente Ibope e Datafolha jogam seu destino na confirmação de suas pesquisas pela verdade das urnas. Como sempre dizia Paulo Montenegro, a pesquisa eleitoral é a única que pode ser comprovada diretamente pela opinião pública. Hoje temos oportunidade de confrontar os dois planos que separam os números da previsão e aqueles sobre os quais as urnas resolveram decidir.

Uma nova realidade vai surgir de hoje. Destaque especial para Guilherme Boulos, na cidade de São Paulo, onde alcançará, mesmo derrotado expressivo volume de votos, enfrentando além da Covid-19 o peso das máquinas políticas tanto de Bruno Covas quanto de João Dória.

5 thoughts on “As urnas revelam que Bolsonaro está no caminho errado para o desfecho de sua reeleição em 2022

  1. Lá na matriz do Pitbull, que puxa o vira-lata Bolsonaro pela coleira, um reforço pela reversão do jogo, em favor do;Trump, pode ocorrer a qualquer momento!
    Como é sabido, o povo estadunidense adora se alimentar com sangue de povos indefesos. Então, quando um presidente quer ter seu prestígio e moral elevados, a primeira saída é atacar um país contra o qual ele só tenha a certeza de vitória. Se isso acontecer, em meio a essa turra de Donald Trump não querer deixar o poder, seu apoio interno irá às nuvens; e os seguidores de Joe Biden poderão ser quase nada para segurarem o rebote!
    Aguardemos!

  2. Especular eleição presidencial de 2022 é insensatez.

    PS-Por que não questionam todas demandas gravíssimas que o país registra?

    PS2-Na verdade trata-se de uma obsessão da grande imprensa em destacar a importância da eleição presidencial como meta de poder e nunca como verdadeiro projeto de nação.

  3. Todos os candidatos de capitais apoiados por Bolsonaro foram derrotados.
    Só falta os seguidores do Pr alegarem que houve fraude.
    Em tempo: os prefeitos negacionistas da Covid não conseguiram se reeleger.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *