Às vésperas do julgamento de Dilma, PT rasga a última bandeira dela

Resultado de imagem para dilma plebisito charges

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

Bernardo Mello Franco
Folha

Às vésperas do julgamento final do impeachment, a direção do PT rasgou a última bandeira de Dilma Rousseff: a realização de um plebiscito para antecipar as eleições presidenciais de 2018. A presidente afastada levou meses para encampar a ideia levada por senadores amigos. Quando finalmente decidiu aceitá-la, foi sabotada por seu próprio partido. A executiva petista rejeitou a proposta por ampla maioria: 14 votos a 2.

A decisão é um presente para os escudeiros de Michel Temer. Na próxima segunda-feira, quando Dilma enfrentar o plenário do Senado, eles poderão fazer uma pergunta irrespondível: “Como a senhora vem cobrar nossa adesão a uma ideia que nem o seu partido apoia?”.

O plebiscito surgiu como uma ideia exótica e de difícil execução. Depois que o processo de impeachment avançou, tornou-se uma proposta extemporânea. Ainda assim, parecia manter amplo apoio popular. No mês passado, 62% dos entrevistados pelo Datafolha defenderam a realização de novas eleições presidenciais.

INSATISFAÇÃO – A pesquisa mostrou um quadro de insatisfação geral com a chapa eleita em 2014. Por um lado, apenas 32% dos eleitores eram favoráveis à volta de Dilma. Por outro, só 14% aprovavam o governo Temer.

Se a promessa do plebiscito não seria mais capaz de salvar o mandato de Dilma, ao menos permitiria a ela se despedir com um discurso de apelo popular. Isso explica por que os políticos que ainda frequentam o Palácio da Alvorada ficaram tão irritados com o desdém do PT.

O partido avalia que antecipar a eleição seria um tiro no pé. O petismo só teria chances de voltar ao poder em 2018, e na hipótese de o governo Temer se desmanchar até lá. Neste cenário, Lula poderia ser candidato com a promessa de retorno aos tempos de bonança. O problema deste raciocínio é que o futuro do ex-presidente depende cada vez menos dele, e cada vez mais da Lava Jato.

16 thoughts on “Às vésperas do julgamento de Dilma, PT rasga a última bandeira dela

  1. Depois da lava jato, todos entenderam que o Lula tinha razão quando dizia: “nunca antes, na história deste país, nenhum partido tirou tantos milhões da miséria”. O PT tirou milhões da miséria, da Petrobras, das empresas elétricas e de tantas outras que ainda nem sabemos.

  2. O ” comunismo ” do PC do B..kkkkkkaass

    Acabei de chegar do bar e a reitoria de uma Universidade Federal, cujo reitor ( maiscula ? ) ´r ligado ao PC do B.
    Esse show de intercultaridades deve ser campanha ao ex petista prefeito que fugiu do PT..kkk
    O triste a história foi que as pessoas ligadas ao folclores, grandes artistas , estavam pedindo dinheiro na rua pois o ‘ magnífico’ não deu nem a condução de volta….kkkaaass

    Magnífico, me processe, mas antes explique as verbas repassadas para a Fundação de Apoio Acadêmico;;; kkkaaass

    PD do Bost…..kkaaass
    Também explique a questão dos prédios do Reuni e das contratações de mão de obra..kkkkkk

    Vai humilhar a PQP….

  3. Não bastando a bagunça administrativa e fiscal que deixou, ainda propõe mais bagunça com eleições fora do calendário. Esta não serve nem pra turma dela. Totalmente descolada da realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *