Assange diz que Hillary usou a destruição da Líbia para chegar à Presidência

Julian Assange, fundador do WikiLeaks.

Julian Assange, do WikiLeaks, explica o projeto de Hillary

John Pilger
Site RT

Julian Assange, fundador do WikiLeaks, revela em entrevista exclusiva para o RT, fatos decisivos da corrida presidencial nos EUA, fala do papel de Hillary Clinton na guerra da Líbia e explica por que razão Donald Trump perderá as eleições. Diz ele que a candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, foi a figura-chave da destruição do Estado líbio. Segundo Assange, os e-mails de Clinton revelam um plano global, elaborado meses antes da intervenção ocidental na Líbia, em março de 2011, para converter a invasão na principal iniciativa da secretária de Estado, colocando-a num pódio a partir do qual ela poderia alcançar os seus sonhos presidenciais.

“A Líbia […] foi a guerra de Hillary Clinton, enquanto o presidente dos EUA, Barack Obama no início era contra. Isso está documentado em seus e-mails”, salienta Assange. Além disso, ele afirma que a atual candidata democrata encarou a derrubada de Kadhafi e a destruição do Estado líbio como “algo que ela usaria a seu favor nas futuras eleições presidenciais”.

HILLARY E O FBI – Durante a entrevista, o fundador do WikiLeaks também mencionou a difícil relação de Hillary Clinton com o FBI. “Se olharmos para a história do FBI, vemos que sempre foi um tipo de polícia política dos Estados Unidos. Quando obrigaram o diretor da CIA [David Petraeus em 2012] a renunciar por causa de um escândalo sexual, tentaram mostrar que ninguém era intocável. Mas Hillary Clinton se opôs abertamente à investigação, o que causou descontentamento do FBI porque ela passou a imagem de que o FBI era fraco”, disse Assange.

Falando da corrida presidencial dos EUA, Assange destacou que Donald Trump nunca será o presidente dos Estados Unidos, porque todo o establisment está contra ele.

E O WIKILEAKS? – Julian Assange, comentando a declaração de que WikiLeaks coopera com a Rússia, disse: “Publicamos mais de 800 mil documentos ligados com a Rússia, a maioria deles tem conteúdo crítico”, disse o fundador do WikiLeaks em entrevista ao RT.

One thought on “Assange diz que Hillary usou a destruição da Líbia para chegar à Presidência

  1. Na minha modestíssima opinião, tudo uma tremenda CASCATA, um jogo de ilusões para os que acham que alguma coisa séria seria decidido na base da democracia,,, que os americanos do norte fingem que acreditam existir na terra deles…
    E em se tratando, em cima de uma eleição escabrosa como essa, e candidatos que estão longe do perfil desejado pelo nativo branco americano, o de olhos azuis quase com certeza, deve dar TRUMP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *