Assessor corrupto do ministro dos Transportes já se afastou

Giroto: o homem certo no lugar certo, em matéria de corrupção

Julia Affonso e Fausto Macedo
Estadão

Edson Giroto, ex-deputado (PR-MS) e assessor especial do ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, pediu afastamento das funções na pasta na quinta-feira, quando sua casa foi alvo de busca da Operação Lama Asfáltica, em Mato Grosso do Sul.

Giroto estava no cargo desde março de 2015. Ele é suspeito de envolvimento em um esquema de desvios de verbas públicas em obras viárias em Campo Grande. Agentes estiveram no imóvel do ex-deputado com mandado de busca.

Na tarde desta quinta, horas depois ‘Lama Asfáltica’, o Ministério dos Transportes divulgou nota afirmando que Giroto pediu afastamento. “O assessor especial do Ministério dos Transportes, Edson Giroto, solicitou afastamento de suas funções no Ministério para tratar de assuntos particulares”, informou o Ministério.

QUADRILHA

A operação da PF tem como objetivo desarticular uma organização criminosa especializada em desviar recursos públicos, inclusive verbas federais, por meio de fraudes a licitações, contratos administrativos e superfaturamento em obras em Campo Grande (MS).

Segundo a PF, não havia ninguém na casa na hora da busca. Um chaveiro foi chamado para abrir a porta. Giroto foi titular da antiga Secretaria de Obras Públicas e Transportes de Mato Grosso do Sul, durante os mandatos do ex-governador André Puccinelli (PMDB), entre 2007 e 2010. Retornou o cargo em 2013 e 2014.

Os prejuízos foram estimados em R$ 11 milhões, de um montante fiscalizado de R$ 45 milhões. As investigações começaram em 2013 e revelaram superfaturamento em obras contratadas com a administração pública, por meio de empresas em nome próprio e de terceiros. Segundo a PF, o grupo desviava recursos públicos, corrompendo servidores públicos e fraudando licitações.

One thought on “Assessor corrupto do ministro dos Transportes já se afastou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *