Secretário de Comunicação do Planalto recebia por fora pagamentos ilegais do PMDB

Imagem relacionada

A especialidade do assessor de Temer é não fazer nada

Carlos Newton

O atual secretário de Comunicação Social da Presidência, Márcio de Freitas Gomes, entrou na alça de mira das investigações, porque seu salário na campanha eleitoral de 2014 foi pago pela Tesouraria da candidata Dilma Rousseff e não pelo vice Michel Temer, comprovando que as duas campanhas eram feitas em conjunto e com caixa único. Como jornalista, Márcio de Freitas Gomes é um ilustre desconhecido, mas não há dúvida de que se trata de um personagem importante, que precisa sair do anonimato e ser conhecido pelo respeitável público que lhe paga os salários e os penduricalhos – o povo brasileiro.

UMA SITUAÇÃO ESTRANHA – Embora o presidente Michel Temer tenha requisitado em setembro o diplomata Alexandre Parola para atuar como porta-voz, Márcio de Freitas Gomes é da cota do ministro Eliseu Padilha e continuou ostentando oficialmente o título de secretário especial de Comunicação Social, vinculado diretamente à Casa Civil.

Surgiu, portanto,  uma situação estranha. Pela primeira vez desde que o cargo foi criado no governo João Figueiredo, o secretário de Comunicação Social não é porta-voz e está subordinado diretamente à Casa Civil e não ao presidente da República. Além disso, no palácio há mais um secretário de Imprensa, que se chama Douglas de Felice e pertence ao terceiro escalão, vejam a esculhambação que reina na sede do governo.

A SERVIÇO DO PMDB – Praticamente desde o início da carreira, Márcio de Freitas vem trabalhando para o PMDB e em 2009 foi contratado para assessorar Temer na presidência da Câmara. Em 2011, com a posse de Dilma/Temer, foi contratado para servir à Vice-Presidência.

Em maio deste ano, quando Dilma foi afastada, Temer não quis nomeá-lo para Secretária de Comunicação e Freitas ficou revoltado. Ameaçou pedir demissão e conseguiu montar um lobby com apoio de todos os caciques do PMDB, incluindo Eduardo Cunha. Temer recuou, teve de aceitar nomeá-lo, mas não quis conversa com ele, deixando-o subordinado diretamente à Casa Civil. Aliás, quando foi anunciada a nomeação de Freitas, em maio, nem houve divulgação do currículo do secretário, simplesmente porque ele não tinha nenhuma experiência expressiva como jornalista, sempre fora assessor do PMDB e de Temer.

No Planalto, desde o início Freitas trabalha para a Casa Civil e se tornou um dos principais fomentadores das campanhas difamatórias montadas pela dupla Padilha/Geddel para desestabilizar ministros que não se alinhavam aos caciques do PMDB, como Medina Osório (Advocacia-Geral da União) e Marcelo Calero (Cultura).

DENÚNCIA DE CALERO – Somente agora, com a demissão de Calero, é que o desonroso esquema realmente veio à tona. Tendo presenciado à campanha sofrida por Medina Osório, de quem se tornara amigo, o ministro da Cultura estava atento ao lance e deu a sorte de ser alertado por jornalistas da Folha, que perceberam a estratégia difamatória armada pelo “núcleo duro” do Planalto, integrado por Padilha, Geddel, Freitas e Gustavo do Vale Rocha, subsecretário de Assuntos Jurídicos da Casa Civil. (Detalhe importante – desde o início do governo Temer, Moreira Franco se afastou desse grupo).

O “núcleo duro” chegou a espalhar que a demissão de Calero ocorrera porque ele pedira que o presidente vetasse o projeto que classifica a vaquejada como patrimônio cultural imaterial. Mas a grande maioria dos jornalistas já tinha conhecimento do que ocorrera a Medina Osório, e a manobra difamatória desta vez não foi adiante.

Calero então deu a explosiva entrevista a Natuza Nery e Paulo Gama, da Folha, e detonou o esquema liderado por Padilha e Geddel.

GANHANDO DINHEIRO – Márcio de Freitas Gomes não tem projeção como jornalista, mas sempre soube garantir um bom faturamento. Nos últimos oito anos em que assessorou Temer na presidência da Câmara e na vice-presidência da República, não havia trabalho a fazer, com salário equivalente hoje a quase R$ 13 mil. O mais importante, porém, era o faturamento por fora, pois Freitas sempre foi muito bem pago pelo PMDB para desenvolver esse talento de não fazer absolutamente nada.

Em 2014, por exemplo, em apenas quatro meses recebeu um adicional de R$ 109 mil, transferidos da conta da campanha de Dilma, equivalentes a R$ 27,3 mil mensais, sem ter prestado serviço algum à candidata.

No ano seguinte, 2015, o PMDB repassou a Freitas R$ 240 mil, em pagamentos mensais de R$ 20 mil à empresa Entretexto Serviços, da qual ele é sócio-proprietário, embora a Lei 8.112/90 proíba servidor público de “participar de gerência ou administração de sociedade privada”.

ESCREVEU 22 PÁGINAS – Segundo registros do Tribunal Superior Eleitoral, Freitas ganhou os R$ 240 mil em 2016 para fazer “análises políticas” mensais, mas no decorrer do ano inteiro ele só conseguiu escrever 22 páginas, ou seja, menos de duas páginas por mês – e cada preciosa página, portanto, custou R$ 10 mil ao PMDB.

Este esculacho com uso ilegal do Fundo Partidário foi denunciado pelo repórter Rubem Valente na Folha, em 21 de agosto. A matéria mostra que Freitas fatura hoje quase R$ 16 mil mensais no Planalto, além do generoso cartão de crédito corporativo e mais R$ 3,5 mil a cada reunião de que participa como membro do Conselho de Administração da EBC.

Valente tentou saber se o PMDB continuou pagando em 2016 os R$ 20 mil mensais por fora, com recursos públicos do Fundo Partidário, mas a direção do partido e o próprio Márcio de Freitas se recusaram a dar informações a respeito. Ou seja, trata-se de um secretário de Comunicação que não se comunica, a não ser que esteja a serviço de campanhas difamatórias.

###
PS –
Por falar em cartão corporativo, cabe a pergunta: E aí, Superior Tribunal de Justiça? Vai publicar ou não o acórdão que manda divulgar os gastos do cartão corporativo de Rosemary Noronha, no Brasil e no exterior? Afinal, já faz quase dois anos que o processo foi julgado, e até agora, nada… Que país é esse, Francelino Pereira? Responda, Renato Russo! (C.N.)

21 thoughts on “Secretário de Comunicação do Planalto recebia por fora pagamentos ilegais do PMDB

  1. Caro Newton, ótimo artigo, tá dificil, a cada dia a podridão cresce, como fermento demasiado no bolo. Que a juventude de hoje, se inspire no Juiz Moro e sua equipe, MPF e PF, eles serão os governantes do amanhã, se a corja não acabar de afogar o Brasil, neste oceano de lama.
    Temer, o vice, continua a ser vice.
    A entrevista no Fantástico, mostrou a merda em que estamos, Rodrigo, e Renan, dando uma de santo de pau oco, Temer, nada disse de concreto, Hoje vamos ter circo no congresso.

    • Caro virgilio … Sds!

      O ALVO sempre é o PMDB e lógico Temer … Vão conquistando as peças tentando chegar no Rei … Padilha seria a Rainha … Antes do xeque mate kkk KKK kkk

      Vão é se decepcionar!!! !!! !!!

      A luta daqui é a mesma que se trava no Vaticano … Pois PT e Francisco Pedro são fortemente influenciados pelas idéias de Boff … Que por aqui sabemos no que deu – até 20 anos para Restaurar!!!

      Abraço do amigo chegamais.

  2. Caro CN … Sds!

    Quem será o “garganta profunda” que o abastece sobre o PMDB?

    A intenção é o que aconteceu com Nixon? Ou é só briga de compadres peemedebistas? Com números e datas que só uma Abin teria?

    Sherlock? Nem sabia eu kkk KKK kkk

    Parabéns CN … Jornalismo tem que ser com jota maiúsculo!!!

    Abr.

    • Tem mais…

      Segundo o Valor, “eventuais crimes de caixa dois eleitoral que surjam nas delações da Odebrecht terão de ser encaminhados para o Ministério Público Eleitoral nos estados”.

      Um investigador disse à reportagem que os deputados que receberam recursos de caixa dois são “massa de manobra daqueles que realmente são culpados de corrupção. Dificilmente alguém é processado no Brasil por receber valores não contabilizados

      • Nada é tão ruim que não possa piorar.

        Mais uma anistia
        Brasil 29.11.16 09:10

        A OAB também tem uma proposta de anistia para o caixa dois.

        Segundo o Jota, quem recebeu clandestinamente pode ganhar um prazo para acertar as contas com a Receita Federal e, com isso, livrar-se de uma condenação.

        Diante do maior episódio de corrupção de todos os tempos, nossos representantes só pensam em encontrar maneiras de garantir sua impunidade.

  3. “Ninguém é condenado por caixa dois (O Antagonista)

    Brasil 29.11.16 08:25

    O foco da Lava Jato é propina, e não caixa dois.

    Segundo o Valor, “eventuais crimes de caixa dois eleitoral que surjam nas delações da Odebrecht terão de ser encaminhados para o Ministério Público Eleitoral nos estados”.

    Um investigador disse à reportagem que os deputados que receberam recursos de caixa dois são “massa de manobra daqueles que realmente são culpados de corrupção. Dificilmente alguém é processado no Brasil por receber valores não contabilizados”.”

  4. “Alelulia apresentará substitutivo (O Antagonista)

    Brasil 29.11.16 08:40
    O Antagonista soube que quem apresentará o substitutivo que corrompe as Dez Medidas é José Carlos Aleluia.

    Ele tem o apoio da maior parte de seu partido, o DEM.”

  5. Newton, o Nilton me perguntou se você estava desviando o assunto? Eu elogio o Blog e o Niltinho um velho militar da minha época, que mora em Minas. Vez por vez vem me procurar. Eu gosto dele. Mas ele insiste em dizer que não existe Blog sem patrocínio. Diz que eu sou passional. Quando gosto de alguém só vejo as virtudes. Ele diz que algumas vezes lê o Blog mas não tem coragem de participar. “Acha que a balança do Blog está desnivelada”. Imagino que ele está propenso a participar. Vamos ver.

    • É muito difícil ser jornalista independente, amigo Aquino. Seu amigo Nilton está certo no geral, mas errado no particular, porque realmente não temos patrocínio. Já tivemos, na fase inicial, recebíamos R$ 5 mil mensais, tínhamos um editor contratado, o grande jornalista Antonio Caetano, meu querido amigo. Depois, o patrocínio acabou e desde então venho tocando o blog sozinho, com apoio e contribuições de alguns participantes. Graças ao bom Deus, tenho condições de tocar o blog e só consigo fazê-lo porque os próprios comentaristas ajudam, enviando pautas, matérias e artigos. Tenho um orgulho enorme de ser independente. É uma verdadeira utopia, que estou conseguindo realizar.

      Forte abraço, Saúde e Pas, Aquino.

      CN

  6. Newton, é só para você: Anota para não esquecer: Se tudo que sai na mídia for verdade o que se diz sobre Sergio Cabral Filho: Ele vai suicidar-se na prisão quando for confirmadas suas penas que serão no mínimo uns 40 anos.( Não tenho bola de cristal).

  7. Platão, em “A República”, afirma que o péssimo governante realiza uma purga invertida no corpo político: expulsa os cidadãos livres e bons e usa os salafrários como sua base política.

    Será verdade, Temer ?

  8. Caro celso … Sds!

    Temer governando com Ministros por ele nomeados … Diz a CIDADÃ de 1988 que Ministros são auxiliares do Presidente no exercício do Poder Executivo … Não diz que são troianos kkk

    E Temer não é ditador … Precisa de apoio no Legislativo, o Poder primus inter pares … Abr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *