Até que enfim Janot pede que inquérito de Lula seja julgado pelo juiz Moro

Moro só está esperando a chegada dos inquéritos contra Lula

Deu na Veja

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), para que o pedido de denúnciacontra o ex-presidente Lula seja remetido ao juiz federal Sergio Moro, na primeira instância. Lula foi denunciado no início de maio por indícios de que atuou para atrapalhar as investigações da Lava Jato.

O processo também inclui o ex-senador Delcídio Amaral (sem partido-MS), seu assessor, Diogo Ferreira, o advogado Edson Ribeiro, o pecuarista José Carlos Bumlai, seu filho, Maurício Bumlai, e o banqueiro André Esteves, do BTG Pactual. Na denúncia, Delcídio era a única pessoa com foro privilegiado e segurava todos os demais no STF. Como ele foi cassado, perdeu a prerrogativa.

A remessa dos autos terá, agora, que ser autorizada pelo ministro Teori Zavascki. O caso já estava sob sua apreciação antes mesmo da formulação do pedido de Janot. Não há prazo, no entanto, para que o ministro decida sobre o assunto. A denúncia contra o ex-presidente foi feita no inquérito que investiga se houve uma trama para comprar o silêncio e evitar a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

OBSTRUÇÃO DA JUSTIÇA – Lula foi apontado por Delcídio como o mandante do pagamento de mesada a Cerveró para evitar que ele falasse sobre um esquema de compras de sondas superfaturadas pela Petrobras envolvendo Bumlai, amigo pessoal do ex-presidente. A tentativa de comprar o silêncio de Cerveró, exposta por um grampo feito pelo filho do ex-diretor da estatal, resultou na prisão de Delcídio e na sua posterior cassação pelo Senado.
Os demais inquéritos contra Lula e Delcídio no Supremo envolvem pessoas com foro, o que faz com que os processos permaneçam nas mãos de Teori. O ex-presidente, por exemplo, também é alvo de um pedido de inquérito ao lado da presidente afastada Dilma Rousseff por tentativa de obstruir a Justiça.

Janot também pediu a Teori para incluir Lula no inquérito mãe da Operação Lava Jato conhecido como “quadrilhão”. Nesse processo, há diversos políticos com foro, como o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Conforme anunciamos aqui na Tribuna da Internet, era apenas uma questão de tempo e a Procuradoria-Geral da República acabaria destravando o inquérito. Mas ainda falta liberar os outros inquéritos contra Lula, que é submetido a diversas investigações. Se Lula já tinha motivos para estar deprimido, agora a situação piorou, porque será julgado pelo juiz Moro na República de Curitiba, que é uma espécie de desmembramento do Brasil, no qual a Justiça funciona. (C.N.)

11 thoughts on “Até que enfim Janot pede que inquérito de Lula seja julgado pelo juiz Moro

  1. Diante do caos instalado pela corrupção, ainda é pouco a manifestação de Janot sobre Lula.
    A julgar pela celeridade em relação aos políticos do PMDB, está demorando muito para encaminhar o processo do ex-presidente investigado.
    E faltam ainda: Gleise, Lindberg, Collor, Humberto, Pimentel, Edinho, Jader Barbalho, Jandira…
    O povo não quer saber de justiceiros, Sr. Janot, O povo quer justiça!

  2. Lava-Jato 7:28
    Para procuradores, caso do quarteto do PMDB é pior que o de Delcídio
    Na berlinda pelas críticas de que exageraram ao pedir a prisão do quarteto peemedebista, procuradores dizem que o caso era idêntico ao de Delcídio do Amaral, com a agravante de que os senadores planejavam usar sua prerrogativa de legislar para obstruir a Lava-Jato, o que configuraria crime.
    ( Radar Veja ).
    —————–

    Lava-Jato 6:39
    Sarney é descrito como ‘chefe de todos os chefes’ em pedido de prisão
    Ao justificar o pedido de prisão domiciliar de Sarney, o Ministério Público Federal descreve a atuação do ex-presidente como a do “capo di tutti capi”, ou “chefe de todos os chefes” do PMDB. Procuradores dizem que nada acontecia no esquema de propina para o partido sem a bênção de Sarney.
    ( Radar Veja ).
    ——————
    Congresso, Lava-Jato 6:05
    Machado detalha contratos que abasteceram propina para cúpula do PMDB
    A delação de Sérgio Machado e seus três filhos destrói a tentativa da cúpula do PMDB de se desvincular dele. O ex-presidente da Transpetro detalhou, com documentos, de quais contratos saíram os repasses a Renan Calheiros, Romero Jucá, José Sarney e Edison Lobão, quem recebeu,…
    ( Radar Veja ).
    —————-
    Lava-Jato 10/06/2016 às 17:38
    Provas contra Renan equivalem às do caso Cunha, dizem procuradores
    Procuradores da República que atuam no grupo de trabalho da Lava-Jato em Brasília reagem à indignação demonstrada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), com uma comparação: para a PGR, há tantas provas contra Renan na delação de Sérgio Machado quanto as…
    ( Radar Veja ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *