Atenção para algo de novo na Ásia: a China está se aproximando da Coreia do Sul.

Carlos Newton

A agência internacional Reuters anuncia novidades nas relações entre a China, a Coreia do Sul e a Coreia do Norte, vejam bem a importância deste fato. Segundo a imprensa estatal chinesa, o governo de Beijing oferece ao presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, a possibilidade de iniciar a negociação de um acordo comercial nos próximos meses,  informando que as duas partes querem negociar um acordo bilateral, e um outro tripartite (incluindo o Japão).

A questão da Coreia do Norte, com cujo regime a China tem muita proximidade e influência, também está sendo discutida, e uma fonte não identificada do ministério chinês do Comércio disse ao jornal que a negociação do acordo bilateral Pequim-Seul “provavelmente começará no primeiro semestre do ano”.

Segundo a Reuters, vizinhos da China veem com preocupação a modernização militar chinesa, e o jornal oficial de Beijing sugeriu que as negociações comerciais – com a perspectiva de maior acesso a seus mercados e investimentos – poderiam ser uma forma de combater tais desconfianças.

“Particularmente com o rápido desenvolvimento da China alterando o equilíbrio relativo de poder entre os dois lados, surgiram nas relações sino-sul-coreanas problemas que precisam de atenção urgente”, disse a edição internacional do Diário do Povo, órgão oficial do Partido Comunista chinês.

“Acima de tudo, há o problema da confiança política mútua”, disse artigo de primeira página assinado por Zhang Liangui, importante especialista chinês em assuntos coreanos.

***
CONVERSAÇÕES SECRETAS

A Coreia do Norte está mantendo conversações secretas com o Japão na China, no que seria o primeiro contato entre os dois países desde a morte do líder norte-coreano Kim Jong-il em dezembro, informou a mídia japonesa, acrescentando que, ao mesmo tempo, enviados da Coreia do Sul e da China na questão nuclear também estavam reunidos em Pequim.

Em meio a uma série de contatos diplomáticos na região, o presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, se encontrou com os líderes chineses em Pequim para discutir meios de preservar a paz e a estabilidade na península dividida, num momento em que a Coreia do Norte passa por uma delicada transição.

O ex-ministro japonês Hiroshi Nakai, que anteriormente era encarregado da questão dos japoneses sequestrados pela Coreia do Norte nos anos 1970 e 1980, se reuniu com uma delegação norte-coreana na segunda-feira para tratar dessa questão, segundo a agência de notícias Kyodo.

De acordo com o diário “Mainichi”, as duas partes também conversaram sobre a retomada de negociações entre os dois governos. Ou seja, alguma coisa acontece do outro lado do mundo, e que interessa ao mundo inteiro.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *