“Atuação de Palocci na Lava Jato era maior do que a de Dirceu”, diz a força-tarefa

Delegado federal Hille Pace explica como Palocci atuava

Deu em O Globo

A prisão do ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palocci, nesta segunda-feira, se deu por conta de sua relação criminosa com a empreiteira Odebrecht, de acordo com a força-tarefa em coletiva de imprensa. “A Odebrecht tinha uma verdadeira conta corrente com o Partido dos Trabalhadores” – disse Filipe Hille Pace, delegado da Polícia Federal, colocando o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci no centro do esquema.

Segundo a Polícia Federal, que pediu a prisão temporária de Palocci, quebrando uma tradição na Lava-Jato de o Ministério Público Federal pedir as prisões, Marcelo Odebrecht “tinha ciência e autorizava tais pagamentos”.

Nas planilhas, os primeiros pagamentos de propina da Odebrecht para Palocci ocorreram em 2008 e estão atrelados às eleições municipais. Há outros lançamentos de valores nos anos seguintes: 2010, 2011, 2012 e 2013.

APOIO NO BNDES – Ainda segundo a PF, a Odebrecht buscou apoio de Palocci para buscar ajuda do BNDES para aumentar a sua linha de crédito.

Chegam ao montante de R$ 128 milhões registrados como entregues a Palocci no esquema, segundo o Ministério Público Federal. “Houve intensa atuação de Palocci na defesa de interesses da Odebrecht perante à administração pública federal” – disse a procuradora da República Laura Tessler.

Segundo a PF, há registros ainda de troca de mensagens telefônica entre os dois em 2012, no qual seriam tratados temas como programas de submarino nuclear e a construção da Arena Corinthians.

CODINOME “ITALIANO” – “Em um momento ele (Marcelo Odebrecht) vincula a conta de projetos ao ‘italiano’, o que nos leva a crer que também houve pagamentos de vantagens indevidas “- disse o delegado Hille Pace.

Outra acusação contra Palocci e seus assessores é que eles intermediaram a compra, pela Odebrecht, de um prédio que seria a sede do Instituto Lula – conforme noticiou O Globo em julho.

Esse prédio também está na mira da Receita Federal, disse Roberto Leonel de Oliveira Lima, auditor da Receita Federal, durante a coletiva. “Temos um número variado de fatos a ser aprofundados. Nós, da Receita Federal, estamos acompanhando várias vertentes, esse prédio, uma fazenda no Mato Grosso do Sul” – disse Oliveira Lima.

APÓS A LAVA JATO – Segundo a procuradora Laura Tessler, Palocci continuou a atuar após a Lava-Jato, em mensagens “criptografadas” com o grupo Odebrecht.  “Ele foi continuamente informado sobre os procedimentos da compra desse terreno. Preocupações da empresa eram sempre compartilhadas com ele” – disse Laura Tessler, assinalando que também foi encontrada no sítio do ex-presidente Lula uma minuta de contrato da compra esse terreno.

“Dos R$ 128 milhões, a maioria seria destinada, sim, ao Partido dos Trabalhadores” – afirmou a procuradora. “O caminho do dinheiro ainda não foi completamente delineado, a investigação prossegue, daí a necessidade das medidas de hoje”.

O delegado Filipe Pace disse que “não restam dúvidas” de que Pallocci teve um papel maior do que José Dirceu no esquema investigado pela Lava-Jato.

3 thoughts on ““Atuação de Palocci na Lava Jato era maior do que a de Dirceu”, diz a força-tarefa

  1. O que dirão os “togados” que cada vez mais são impelidos pelos Atos Legais, Justos e em Defesa do Brasil e de seu Povo por parte do Dr. Moro , MPF e PF a somarem esforços para fazer pelo menos que se cumpra, como se deve, a Constituição da República. Será que vão continuar com medo de prender o “MAIOR BENEFICIÁRIO PESSOAL/FINANCEIRO/FAMILIAR/DE AMIZADE/POLÍTICO/PARTIDÁRIO E PATRIMONIAL DESSES 14 ANOS DE LULOPETRALHISMO BOLIVARIANO/CLEPTÔMANO/CORRUPTO??????????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *