Avanços da Defesa

Mauro Santayana (HD)

A compra de 100% da Atech, pela Embraer, e o lançamento do Pólo de Ciência e Tecnologia do Exército mostram que – apesar do reconhecimento de que estamos vulneráveis do ponto de vista cibernético – ainda assim estamos evoluindo no contexto bélico.

A aquisição da Atech pela Embraer vai fortalecer uma das raras empresas do setor, totalmente nacional, especializada em controle aéreo e em soluções estratégicas de comando e inteligência. O PCTEG será erguido junto ao Centro Tecnológico do Exército, em Guaratiba, no Rio de Janeiro, e irá unir instituições de ensino de engenharia, de pesquisa e de desenvolvimento da força terrestre, a grupos privados e universidades, no projeto de novas armas e equipamentos.

No dia 6 de setembro, a imprensa anunciou a abertura de negociações oficiais para a compra de sistemas russos de artilharia antiaérea Igla e Pantzir pelo Brasil. O Pantzir pode detectar simultaneamente até 24 alvos, que estejam voando entre 5.000 e 10.000 metros de altura, a uma distância de até 20 quilômetros.

Também no início do mês passado,  anunciou-se que uma associação entre a Mectron, a Avibras e a Opto Eletrônica vai começar a fabricar, ainda este ano, em São José dos Campos, os primeiros protótipos brasileiros do  míssil ar-ar “A-Darter”, de quinta geração, desenvolvidos em conjunto com a Denel sul-africana, destinados a equipar caças da Força Aérea, como o AMX.
No dia 17, foi anunciada a instalação, em Pomerode, de uma fábrica da CZ (Ceska Zbrojovka), famosa fabricante tcheca de armamentos, que irá produzir, em Santa Catarina, pistolas .380 e de 9 e 40 mm, e, talvez, o rifle de assalto CZ- 805.

No dia 18, chegou à Base Naval do Rio de Janeiro o navio “Araguari”, completando a entrega de três patrulheiros oceânicos de 18.000 toneladas (os outros dois são o “Amazonas” e o “Apa”), fabricados pela Bae Systems, na Inglaterra – com cláusulas de transferência futura de tecnologia – para a Marinha do Brasil.

BOAS NOTÍCIAS

Outras boas notícias apontam também para o fortalecimento da indústria nacional e de nossa política de defesa. Como a realização de nova reunião no Rio de Janeiro, da qual participaram, entre outros países, a Argentina e o Equador, avança o projeto da Escola Sul-americana de Defesa.

E, no início de outubro, a Avibras Aeroespacial, de São José dos Campos, anunciou a confirmação de um contrato no valor de 900 milhões de reais para fornecer lançadores de foguetes de saturação para o Exército da Indonésia.
A encomenda é de 36 veículos Astros II, com centrais de controle e munição, o que possibilitará, além do ganho de escala, a criação de mais trezentos empregos diretos pela empresa.

A indonésia é o segundo cliente da Avibras na Ásia. O outro comprador é a Malásia, que também já adquiriu baterias de mísseis do sistema Astros, no valor de 500 milhões de reais.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

36 thoughts on “Avanços da Defesa

  1. ESCOLA SUL-AMERICANA DE DEFESA COM ARGENTINA E EQUADOR E, POSSIVELMENTE, CUBA, BOLÍVIA,VENEZUELA E TANTOS OUTROS JÁ CONHECIDOS SÓ PODE SER PARA APOIAR O MALSINADO FORO DE SÃO PAULO E NOS CONDUZIR PARA A DESTRUIÇÃO DO QUE RESTA DE DEMOCRACIA NESTAS PARAGENS.
    PAX VOBISCUM (AOS BRASILEIROS)

  2. País forte é aquele em que seu povo é bem instruído. Mas isso não interessa ao PT, há mais de 10 anos no poder, como nunca interessou a governo nenhum.
    Quanto a questões bélicas, a não ser os malandro hermanos como o índio da Bolívia, que se aproveitou da retórica ideológica do PT para fazer do Brasil seu quintal, nenhum país, principalmente os EUA, nunca se interessaram em fazer guerra com o Brasil, que nem petróleo tem direito. Pelo jeito não farão pelos próximos 500 anos, já que em combustível e água tem onde tirar com fartura por mais de 100 anos.
    Falar em EMBRAER, se ela não tivesse sido privatizada,não existiria mais. Hoje é das maiores do mundo.

  3. Caro Sr. Mauro Julio Vieira:
    Sempre gostei dos seus textos, dos seus comentários. O Sr. sempre objetivou por mostrar a realidade, a realidade dos fatos, apresentou resultados, em vez defender utopias, idéias vencidas.
    Neste Blog, mesmo que o Sr. ofereça ouro em pó, acharão que os seus argumentos são falsos, pois a tônica deste Blog é de esquerda, socialista, e o mentor intelectual, inspirador, deste blog, Hélio Fernandes, é socialista e não tem gradeza para rever as suas “verdades”, mesmo sabendo que o socialismo é um fracasso, no campo teórico, e que levou à miséria econômica a todos os países por onde grassou. .
    Sou um homem ainda jovem, tenho 50 anos, mas fiz longa jornada, no campo existencial e intelectual, e sei que o socialismo já foi desmoralizado na prática e na teoria.
    O homem sempre busca melhores condições, é curioso, e nenhum planejamento central pode prever o que acontecerá no amanhã, as ações econômicas são espontâneas, nascem do desejo subjetivo de bilhões de pessoas, e não podem ser administradas por falsos conhecedores.
    O Estado é um meio para o homem chegar às suas realizações, sob o Socialismo, e outros coletivismos, todos outorgam ao Estado os seus destinos, e passam a ser escravos sem correntes, marionetes da engenharia social.
    O Sr; como eu, Sr. Mauro Júlio, somos voto vencido neste Blog, pela força da maioria,não pela força da idéias ou pelos argumentos, infinitamente superiores.

  4. Obrigado Mario leme.
    O socialismo hoje é indubitavelmente um refúgio para covardes e malandros. Ou para ficar bem na fita diante dessa intectulidade vagabunda nossa de terceiro mundo ou para enganar os ignorantes.
    Ferreira Gullar, que foi socialista em tempos passados e hoje não mais, disse aos sectários dessa religião: “No tempo eu era socialista , dava cadeia e até morte. Hoje, ser socialista dá emprego na corruPTa máquina estatal e faz fortuna de muito malandro”

  5. Sr. Mauro Julio Vieira:
    Li alguns textos do Sr. Ferreira Gullar, renegando o socialismo, o comunismo. Mas falta ao Sr. Ferreira Gullar a grandeza em afirmar que o liberalismo econômico-político proporcionou infinitas melhorias ao mundo ocidental.
    Faltou a ele a coragem em se decidir, e me parece um murista, indeciso, em busca da “terceira via”, que não existe.

  6. caro Mario Leme, aí vai uma crítica ao Gullar:

    RODOLFO COSTANTINO

    Veja

    Capitalismo é lei da selva?
    O poeta Ferreira Gullar abandonou seus sonhos comunistas há anos, e tem feito várias críticas aos que ainda insistem nessa utopia. Mas, em sua coluna de hoje na Ilustrada da Folha, Gullar pinta um quadro negativo do capitalismo também, retratando-o como uma dura lei da selva.

    Para ele, a luta de classes não é entre patrão e empregado, mas entre patrões, uns tentando “comer” os outros na competição pela sobrevivência nos mercados. Diz ele, sem rodeios:

    O mercado é de fato um campo de batalha, uma zona de guerra: quem não dispõe de armas e munição em quantidade necessária e com a suficiência exigida não sobrevive. É a lei da selva, que determina a sobrevivência do mais apto; a seleção natural a que se referia Charles Darwin.

    Será mesmo que essa metáfora é a mais adequada para expressar o mercado? Em um campo de batalha, afinal, há um vencedor e um perdedor, claramente definidos. Trata-se de um jogo de soma zero, onde o derrotado fica sem nada, e o vitorioso se apropria das propriedades do vencido. Seria assim o mercado?

    Apenas uma parte dele. O fator competição não pode ser negligenciado na análise. Faz parte – e parte importante -, do que é o mercado. Graças a ela há a constante busca por excelência por parte das empresas, sempre preocupadas em inovar, atender melhor os clientes, tratar melhor os funcionários para ter maior produtividade.

    Schumpeter falava da “destruição criadora” do capitalismo. Empresas inovam, mostram-se mais capazes, e destronam antigas concorrentes, muitas vezes gigantes estabelecidos nos mercados. É desejável que seja assim, pois a alternativa é um estado estacionário que mata o progresso. Estaríamos ainda com luz de velas, carroças e máquina de escrever.

    Mas o mercado não é só isso. Digo mais: é muito mais que isso. Toda uma parte fundamental do mercado capitalista foi solenemente ignorada pelo poeta. Mercado é cooperação. Mercado é união. Mercado é jogo de soma positiva, com a possibilidade de ganho de ambos os lados.

    Pensemos no próprio supermercado. Você chega com seu dinheiro no bolso, encontra todo tipo de produto, para todos os gostos e bolsos, e sai com aquilo que deseja. Um incrível processo cooperativo entre milhares de indivíduos e empresas, todos atuando para benefício geral.

    Note que a concorrência entre produtos substitutos faz parte do processo, e é fundamental para garantir melhor atendimento e preço mais baixo. Mas essa é uma parte apenas, e não a mais relevante. O que mais chama atenção no “milagre” do mercado é o fator cooperação.

    É você ter naquelas prateleiras todas diversos produtos distintos facilitando sua vida. Eles chegaram ali por um complexo mecanismo de cooperação, sem liderança clara, sem um design inteligente, sem um mestre coordenando cada etapa de forma consciente.

    Isso é mercado! Muitas pessoas esquecem esse “detalhe” e focam somente no aspecto da voraz competição, dando a entender que se trata de um jogo de soma zero. Nada mais falso. Podemos pensar no próprio mercado que Gullar faz parte: literatura.

    Há a concorrência entre autores, e é ótimo que seja assim. Mas será que um quer “comer” o outro? Claro que, sendo os recursos escassos, quando um autor vende seu livro, isso significa que outro pode ter perdido a venda. Mas, em primeiro lugar, os autores não são motivados apenas pelo lucro das vendas. Ao menos não os bons autores.

    Em segundo lugar, graças ao processo cooperativo do mercado, temos novas tecnologias, livrarias agradáveis, eventos literários, enfim, diversos fatores que trabalham em conjunto para que o mercado de literatura como um todo possa florescer. Gullar, como um dos tantos autores, beneficia-se disso, ainda que tenha de concorrer com outros autores.

    O poeta conclui: “O que o capitalismo tem de bom é que ele estimula a produção de riqueza e isso pode ajudar a melhorar a vida das pessoas, mas desde que não se perca a noção de que o sentido da vida é o outro”. Estou totalmente de acordo.

    O sentido da vida não é acumular por acumular. Vários empresários compreendem isso, assim como até mesmo poetas, que não obstante a sensibilidade diante dos mistérios da vida, precisam manter um pé no chão para comprar os bens materiais de que necessitam ou que simplesmente desejam. Tudo mais acessível e melhor, naturalmente, graças ao mercado capitalista.

  7. Retirado da internet:

    Didymo Borges

    A indúsria bélica brasileira sofreu uma significativa regressão nestas últimas duas décadas. É que por se tratar de um ramo industrial inteiramente dependente do apoio governamental, as indústrias brasileiras de material bélico passaram a ser relegadas a segundo plano, especialmente a partir do primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso.

    Como resultado, houve um retrocesso significativo com o fechamento de indústrias que tinham alcançado padrões tecnológicos significativos. Uma das maiores vítimas foi, precisamente, a Engesa que fabricou dois carros leves de combate ainda hoje utilizados pelo Exército brasileiro, o Urutu e o Cascavel. Ainda hoje as ruas de Porto Príncipe, no Haiti, são patrulhadas com veículos de combate fabricados pela Engesa e que levam o dístico UN das Nações Unidas.

    O desmantelamento da indústria bélica brasileira tem sido motivo de muitos lamentos por parte da comunidade militar. Não faltaram, por parte dos militares da ativa e da reserva, os comentários desairosos à política do governo petista que até agora não encetou política de renovação material e tecnológica das forças armadas fato que vem sendo apontado como o o principal motivo de desestímulo da ainda incipiente indústria bélica nacional.

    Promissoras indústrias como a Bernardini que chegou a participar de licitação para fornecimento de tanques de guerra para a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) acabaram por sucumbir devido a falta de incentivos.

    Desta forma, pode-se afirmar que a preocupação no primeiro mandato do presidente Lula da Silva com a manutenção do superávit primário – uma política que teve continuidade no segundo mandato – acabou por minimizar os dispêndios com a renovação e evolução tecnológica das Forças Armadas.

    Agora surge uma grande oportunidade de se retomar os incentivos à indústria bélica e à modernização tecnológica militar com o acordo com a França. Em primeiro lugar, será feita a aquisição de 50 helicópteros de transporte militar, uma aquisição que será feita com transferência de tecnologia de tal forma que, progressivamente, estes aparelhos de crucial importância na logística militar passem a ser fabricados no Brasil com crescente percentual de nacionalização.

    O fornecimento de peças para os helicópteros fazem parte da estratégia da EADS – a grande empresa de material bélico europeu – de transferir para o exterior uma parte da fabricação de componentes visando barateamento de custos. No Brasil, será constituída uma holding, a Engesaer, da qual o grupo europeu deterá 20% do capital e que deverá, conforme anunciado, fabricar satélites para controle aéreo. Segundo está em concepção, o Brasil passará a ser fornecedor de países europeus destes helicópteros numa parceria de grande significado em termos de estratégia industrial-militar.Tudo indica que está sendo concebido um modelo que poderá resultar em bons frutos desde que haja continuidade nos propósitos estabelecidos. Certamente, tratando-se de atividades industriais de grande complexidade tecnológica, será necessário pelo menos uma década para maturação, ou seja, o êxito dependerá da perseverança e firmeza de propósitos. Afinal, os parceiros europeus dependerão de respostas positivas para a consecução da parceria que deverá contribuir para a reestruturação da indústria bélica nacional com um significativo passo à frente no que diz respeito ao nível tecnológico-industrial.
    brasilwiki

  8. Renúncia da escravização à ideologia comunista? Só quando houver renúncia à pregação evangélica, principalmente ao que Cristo ensinou, tendo sido, exatamente por isso, levado à sua sepultura. Mas vai ser difícil, pois o que Cristo ensinou é repetido à exaustão nas igrejas, embora as evangélicas pulem a página em que Jesus manda o moço rico dar toda a sua fortuna para os pobres. Só quando a união consciente com o Pai puder ser realizada sem a união com o Filho através de palavras e devoção, para nada falar sobre a suposta união com o Espírito na passividade alerta e na contemplação.
    Na verdade, o socialismo no mundo nem sequer começou, já que o Cristianismo ainda não foi implantado. O que existe é doutrina de punição infinita para ofensas finitas. Trata-se do que se poderia chamar de distorção fundamental, ou ‘reductio ad absurdum”.
    Alguns “capitalistas” aqui neste blog defendem uma doutrina da qual eles não se beneficiam. E ofendem a doutrina oposta que eles não abraçaram. São eternos zangados porque eles adoram uma contenda, como Martinho Lutero adorava ser zangado.
    Mas não são cristãos. Na verdade, teriam que ser excomungados por egoísmo crônico e profundo, com todas as pompas de sino, livro e vela.

  9. A economia de mercado é da natureza. É a base do capitalismo. Já o socialismo é produto da mente e a mente mente. O socialista quer revogar as leis da natureza. Isso é impossível.

    O que incomoda as pessoas é que jamais encontrarão um mundo perfeito, do jeitinho que suas desmesuradas ambições almejam.
    Por essa e outras preferem acreditar naquilo que imaginam ou o que lhes fazem acreditar.

    Enfim, depois do advento da mente o cerumano se iludiu com as fantasias que ela cria.
    Com ela, ele acha que pode fazer um paraíso melhor que aquele que, por causa dela, perdeu.

  10. O que é da natureza é cobra, papagaio e urubu. Economia de mer54cado é pura exploração inventada pelos mamíferos humanos, já que os outros mamíferos não praticam. Nem os galináceos.

  11. HA…HA..HA..HA…HA…(ROYALTIES PARA HELIO FERNANDES ).

    Avanços na defesa ? Estamos falando de que defesa ? De nossa pátria ?

    Que segundo a última vez que li ..não tem sequer 500 aviões de combate aptos para
    um confronto de primeira linha em combate real .

    Temos mais de 6 MIL kM de COSTA MARITIMA RIQUISSIMA ( Petróleo e seres viventes….) e
    nem TEMOS uma GUARDA COSTEIRA…sei de nações do tamanho do Estado do SERGIPE ..que TEM
    Guarda Costeira com belonaves equipadas e informatizadas…e o que temos nós neste tópico ?

    Nosso EXÉRCITO ..tem um ritmo de treinamento que beira ao ridiculo (retiro apenas as
    unidades de pqd e batalhão de selva ), Nossa MARINHA só se salva o CFN ( Fuzileiros )…
    Nossa AERONAÚTICA….nem vou comentar….Portanto estamos falando de que defesa ?

    somos uma nação continente com quase 9 MILHÕES DE KM2 e temos o que para defender esse
    continente NAÇÃO? O QUE TEMOS ?

    YAWHE SEJA LOUVADO…

    Carlos de Jesus -Salvador -Bahia

  12. Nem temos isso, nem temos aquilo. Você nada sabe, a não ser matraquear!
    Vá rezar na igreja da Sé aí perto do Brega! Ou vá ao próprio Brega curtir uma baiana que se lava em bacia.
    YAWHE SEJA LOUVADO!
    A propósito, quem é esse tal de YAWHE? Por que ele precisa de ser louvado?

  13. INCRIVEL! COMO tem gente que escreve tantas besteiras e ainda tem uns que elogiam e o seguem juntos. Tais baboseiras, cairiam muito bem no sitio da véja, blog do reinaldo azevedo. Lá é da direita raivosa, mesquinha, mestirosa, asqueirosa, invejosa, rancorosa, egoista, anti-Brasil, etc. Lá tambem, se dariam bem, todos os comentarios seriam bem-vindos, pois os que nao batem com o pensamento deles, nao sao publicados.
    Todo blog tem o direito de publicar o que quer e seus proprietarios em o direito de serem fiéis aos seus principios e pensamentos, quem pensar diferente, que var a outro espaço ou criem seus proprios. Agora querer, invocando, grandeza do autor do blog, que mude de
    principios e torne-se um direitista e capitalista, é querer que o mesmo renegue sua historia, seu passado e rebaixe-se ao nivel, de um capitalista de meia-tijela, que nao tem a menor ideia das baboseiras que afirma todos os dias neste
    belo blog.
    Lamentavel!

  14. Gostei do capitalista entre aspas do comentarista mais acima, porque há muito desconfio que os aqui pregam acirrada e grosseiramente a economia de mercado são duros que sonham um dia poderem cavalgar em lombos alheios para darem certamente com os burros n’água, desconhecem o mercado, no máximo guardam alguma poupança para uma emergência ou nunca tiveram cacife para negociar um CDB num banco de primeira linha, quanto mais empreendedores. Um audacioso desconhecido aqui chegou até a acusar de falta de grandeza por suposta idéia econômica o Helio, que, como empregado na iniciativa privada durante décadas, foi campeão na profissão e depois dirigiu uma empresa por mais décadas ainda contra tudo e contra até explosão terrorista de militares fascistas em seu negócio privado.

  15. Não sou abastado, não sou rico. Mas tenho tudo que preciso: filhos, crédito na praça, plena saúde, mulher, amigos, carros, casas, imóveis, dignidade, honra, respeito dos homens de bem, e o meu “cálice transborda”.
    Falta a inteligência aos amantes do socialismo, e estes, por burrice crônica, não percebem que sob o capitalismo todos ganham, sem exceção, como comprova a realidade dos fatos.
    Desprezo a admiração ou as críticas de pilantras.Não me atingem.
    Não inventaram ainda o “dinheiro” que eu não possa ganhar, pois não me falta a coragem para lutar,sangrar, por meus ideais.

  16. O devastador capitalismo

    Trata-se de um sistema de fachada popular, nada racional, com base em grandes interesses e prioridades das elites. Destituído de adequados planejamentos, muito baseado na adrenalina do vamos que vamos movido por desmedidas ambições e poder da grana. Pouco honesto e ético no trato dos recursos públicos e na gestão do dinheiro do povo. Sempre alardeado como sendo um sistema de plenas liberdades e voltado aos interesses do povo. Grande mentira, pois que nesse sistema, só possui liberdade quem tem grana, muita grana. Sem dinheiro não se vai a lugar algum, muito menos, comprar alimentos, boa educação, moradia decente, boa saúde, lazer, etc.

    Para socorrer o sistema capitalista aceleradamente rumando para o desmonte final e total, decorrente da atual grande crise mundial aflorada em final de 2007, foram gastos em todo o mundo mais de US$ 19 trilhões de dinheiro público, nas mais variadas formas, no desespero de tentar retirar do caos financeiro, grandes bancos, financeiras, montadoras de automóveis e outras mais, decorrentes das incompetências e roubalheiras de seus executivos. Com US$ 19 trilhões teria sido possível exterminar a miséria do Planeta. Enquanto isso, a China ruma para daqui ha mais alguns anos, ser a maior potência econômica, tecnológica, científica e militar, do mundo.

  17. Texto melhor escrito:

    Só para se fazer uma comparação do pior capitalismo como esse do Brasil, com o socialismo cubano: no primeiro, tirando os problemas de contaminação dos lixões, neles, um cidadão qualquer encontra muito mais para sobreviver que em Cuba. Sem falar da liberdade de não ter nenhum agente do governo em cada rua disfarçado de vizinho para vigiá-lo como se fazia no nazismo.

    A pergunta que não quer calar: por que ninguém, mesmo os socialistas querem morar em Cuba?
    Por que todos querem morar nos EUA e até mesmo aqui no Brasil?

    Até gente da escandinávia, devido aquele frio infernal e o excesso de regrinhas de comportamento pessoal insuportáveis se mudam para os EUA.

    Enfim, ninguém engana a si mesmo. O nosso corpo animal de milhões de anos não permite.
    O nosso organismo reage a tudo aquilo que entra em conflito com ele.

    A mente mente.

    A teoria na prática é outra.

    (Mauro Julio Vieira)

  18. Mauro,

    Nem todos querem desesperadamente alcançar o melhor lugar em detrimento de outros.

    Prefiro ficar no meu país e lutar para melhorá-lo.

    Acho que importante a participação da “minoria de direita” leitores da VEJA aqui no blog.

    Senão seríamos tomados pelos “esquerdistas fanáticos” e pregaríamos a religião “vermelha” somente.

    Isso deixaria o blog desinteressante.

    Então a proporção 70/30 é a ideal! Faz com que em certos momentos uns pulem de lá para cá…

    Se fosse 50/50 seria muito chato! já que a direita não gosta muito de sonhar…

    Aconselho que tentem “voltar a ser crianças” um pouco!

    Me despeço, do alto de minha centro-esquerda, como podem me taxar.

    Ou… do alto de meu “que se danem os lados” para quem puder entender.

    Abraços,

  19. Caro Seytrin. Não sou esquerda, direita ou centro. Muito pelo contrário.

    Infelizmente , por pior que a nossa mente ache a natureza infernal, jamais poderemos contra ela.

    Quando animais puro como os outros, ainda vivíamos naturalmente, tranquilamente.
    Com a mente ou consciência, nos iludimos com fantasias de poder.

    Querer não é poder.

    Somos nada neste universo, do qual existe mais do que imagina a nossa vã filosofia.(Shakespeare)

    Com a mente, o idel. A farsa. Com ela as fórmulas da “salvação”. Todas entrando em conflito com a natureza. Querendo revogar suas leis. Por isso seus fracassos, como o soialismo.

    Na tentativa de se livrar do inferno que a nossa mente imagina , cria-se outros piores.

    (Artista Plástico de vez em quando e agora Pensador Mauro Julio vieira)

    Muito obrigado e abraços.

  20. Dôgi em diânti vô botá minha açinatura nus meus pensamentus.
    Comu sô onesto sempre coloco o nômi do autor de algum pensamento qui concordu, mas qui não é meu, entre parênteses.

    Falei pouco, falei bem e não cuspi em ninguém.

  21. Não existe nada perfeito a partir do Homem, como se iludem aqueles que acreditam no que a mente cria.

    Minha posição não é a favor nem contra nada. Ela parte de constatações trazidas por fatos concretos, muitos inivisíveis para a maioria.

    Quando falo do capitalismo, não é tomando posição a favor dele, mas sim por constatar que ele é MENOS PIOR do que o socialismo. A prática já mostrou isso.

    O Homem não nasceu para cumprir regras. Contudo, como estamos em sociedade, há que se haver um mínimo delas para a convivência social, mas sem prejudicar seu sonho de um amanhã melhor, com seu próprio esforço e que sua individualidade traz consigo.

    O socialismo é uma tirania de regras, que mata o sonho das pessoas e as tranformam em objetos sem alma de uma coletividade estranha a mamíferos. Mais conveniente a insetos.
    O capitalismo não afasta o Homem de sua natureza produtiva e criativa. Competitiva. Guerreira. Por isso produz centenas de vezes mais, trazendo mais benefícios sociais do que qualquer outro sistema.

    (Assinado: Mauro Julio Vieira)

  22. Sr. Mauro Julio:
    Você é a única pessoa a quem me dirijo, neste Blog. Não encontro ressonância em outros comentadores.
    Comecei a trabalhar aos 12 anos, no empreendimento do meu pai. Estudei Engenharia, depois fiz Mestrado e Doutorado, nunca perdi uma só oportunidade na vida. Sempre estive na “área do pênalti”, e busquei o gol.
    Quando vejo as declarações de “bola murchas”, fracassados, tenho pena, porque sei foram incompetentes, covardes, frouxos, pois não aproveitaram as infinitas oportunidades que a vida oferece, a todo momento.
    Se um homem deseja uma mulher decente, deve procurar com garra, se busca o entendimento deve estudar com afinco, e se deseja ficar de braços cruzados, na letargia, que se torne socialista, comunista.
    O comunismo é o paraíso dos parasitas, o céu dos incompetentes, dos frustrados.
    Essa é a verdade, sem retoques.

  23. É isso Mario Leme. O Socialismo é o paraíso dos parasitas que se apinham na máquina estatal e fazem dela sua propriedade privada.
    O capitalismo, para essa gente sedenta de poder como nunca visto, é o “capetalismo”, pois nele, para se ter uma propriedade honestamente, tem-se dar duro no trabalho, mas trabalhar é a última coisa que um socialista pensa. Se é que pensa.

  24. Desconfio que Mários e Mários são as mesmas pessoas, derramando-se em apoios e elogios um ao outro. Espero que não tenhamos que conviver com esse tipo de diálogo de surdos daqui pra frente, senão estaremos arriscados – de pura naúsea – a vomitar dentro dos sapatos.

  25. Um ou outro aqui posta argumentação fundamentada em fatos, o que irrita os religiosos do interesse pessoal com sua hipocrisia nata, autodenominando-se socialistas e , pasme, até usando o nome de Cristo para esconder aquilo que verdadeiramente são.

    Sentimentalizados pela ambição de poder, sem mais condição de usar a área do cérebro responsável pelo processamento de dados palpáveis, não encontram outra saída a não ser espernear com seus delírios, para atacar aqueles que contrariam seus interesses inconfessáveis que se resumem num só: “meu pirão primeiro”

    Vai trabalhar vagabundo.

  26. Os fatos estão aí: o socialismo dessa gente é o mesmo do bandido zé dirceu, que há pouco encaixou sua namorada num emprego na máquina pública, ganhando 12 mil reais para fazer não se sabe o que. Enquanto isso o povo , que essa canalha finge defender, ganha um salário de 650 reais para trabalhar de verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *