Banco Mundial confirma que aceitou Weintraub para Diretoria do Conselho

Funcionários se manifestara contra nomeação de Weintraub

Deu no G1

O Banco Mundial divulgou um comunicado na noite desta quinta-feira, dia 30, no qual informou que o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub foi aprovado como diretor-executivo do conselho da instituição. Weintraub deixou o MEC em junho, em meio a uma série de polêmicas.

Alvo de dois inquéritos, um que apura suposto racismo contra chineses e outro que apura ameaças a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Weintraub foi indicado para o Banco Mundial pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. A indicação, contudo, precisava ser confirmada pelos demais integrantes do conselho do qual Weintraub será diretor-executivo. O banco tem sede em Washington (EUA).

REPRESENTAÇÃO – “O Banco Mundial confirma que o sr. Abraham Weintraub foi eleito pelo grupo de países (conhecido como constituency) representando Brasil, Colômbia, República Dominicana, Equador, Haiti, Panamá, Filipinas, Suriname e Trinidad e Tobago para ser Diretor Executivo no Conselho do Banco”, informou o banco.

“O sr. Weintraub deve assumir seu cargo na primeira semana de agosto e cumprirá o atual mandato que termina em 31 de outubro de 2020, quando a posição será novamente aberta para eleição. Diretores Executivos não são funcionários do Banco Mundial. Eles são nomeados ou eleitos pelos representantes dos nossos acionistas”, acrescentou a instituição.

MANIFESTAÇÃO – No mês passado, a associação de funcionários do Banco Mundial enviou uma carta aberta ao Comitê de Ética da instituição pedindo a suspensão da indicação de Weintraub (relembre no vídeo acima). Na ocasião, os funcionários do banco se disseram preocupados com declarações tidas como preconceituosas de Weintraub sobre os chineses e sobre minorias.

Weintraub nega ter cometido racismo. Em depoimento por escrito à Polícia Federal, o ex-ministro da Educação afirmou que relacionar a China à pandemia do novo coronavírus “não é mera ilação”. Em meio à polêmica, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming , afirmou que os “críticos contumazes” da relação entre os dois países devem pensar “a longo prazo”.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, a China é o principal parceiro comercial do Brasil desde 2009. Integrantes do governo e familiares do presidente Jair Bolsonaro, contudo, têm criado polêmicas porque acusam o país de envolvimento na pandemia do novo coronavírus.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Tomando por parâmetro o “trabalho” de Weintraub no comando do Ministério da Educação, suas exposições descabidas e a propagação de ações desnorteadas, cabe ao país apenas se envergonhar com a nomeação. Falta ao nomeado diretor-executivo sobretudo competência. (Marcelo Copelli)

15 thoughts on “Banco Mundial confirma que aceitou Weintraub para Diretoria do Conselho

  1. O mesmo banco que nos levou 1BI DE DOLARES, para sua criação após a 2a, guerra. Essas Reservas foram acumuladas durante a guerra e foram gastas comprando porcarias dos USA. Hoje fazemos a mesma coisa comprando inutilidades da China

  2. Vergonha para o Banco Mundial para o Brasil e para o bom senso. Todos jogados no lixo. Reitero: para o canalha ex-ministro, o crime compensou.

  3. Vou virar idiota para, quem sabe, ter uma boquinha em Washington DC, ganhando centenas de milhares de dolares por ano. Vai ser duro ter que puxar o saco de um idiota e defender princípios de imbecis, mas a recompensa é gorda! Valeria a pena deixar de ser sapo para virar uma mula?

  4. “Falta ao nomeado diretor-executivo sobretudo competência”

    Mera opinião. A conclusão dos acionistas do Banco, baseada em análise de competências, foi outra.

  5. Para quem acha que somos apenas uma nação tupiniquim, taí um orgulho made in Brazil, para orgulhar a todos.
    Ele tem tudo para refazer a trajetória triunfal de Rui Barbosa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *