Banco Mundial diz que a crise na Europa e a instabilidade política em países árabes não reduziram o otimismo dos investidores com o Brasil, no médio prazo.

Interessante reportagem de Alessandra Correa na BBC Brasil mostra que, na mais recente edição da pesquisa World Investment and Political Risk (Investimento Mundial e Risco Político, em tradução livre), o Brasil aparece em terceiro lugar entre os países em desenvolvimento nos quais empresas multinacionais estão investindo.

O relatório foi elaborado pela Agência Multilateral de Garantia de Investimentos (MIGA, na sigla em inglês), membro do Grupo Banco Mundial, com base em uma pesquisa conduzida pela Economist Intelligence Unit (EIU) em junho e julho deste ano com 316 executivos sêniores de multinacionais que investem em países em desenvolvimento.

Para o principal autor do estudo, Daniel Villar, a posição do Brasil é resultado das reformas estruturais realizadas ao longo dos últimos 15 anos, que tornaram o país um destino cada vez mais atraente para Investimentos Estrangeiros Diretos (IED).

“Este é um indicador chave de confiança, já que os IED refletem investimentos de longo prazo”, disse Villar à repórter da BBC Brasil, lembrando que em 2010 o Brasil atraiu US$ 48 bilhões (R$ 86 bilhões) em IED, ficando atrás apenas da China, com US$ 185 bilhões (cerca de R$ 331 bilhões). Detalhe: este dado mostra um grande avanço em relação em 2009, quando o Brasil ocupava a quarta posição, com US$ 26 bilhões (R$ 46,6 bilhões), atrás de China, Rússia e Índia.

De acordo com o relatório, as crises recentes e a consequente revisão para baixo das perspectivas de crescimento mundial provocaram um aumento das preocupações dos investidores no curto prazo, mas não chegaram a mudar os projetos de expansão das empresas na maioria dos casos. E mais da metade dos entrevistados disse esperar aumentar os investimentos em países em desenvolvimento nos próximos 12 meses.

No médio prazo, o clima é de ainda mais confiança: 75% dos executivos consultados pretendem ampliar seus investimentos em países em desenvolvimento nos próximos três anos. Na lista dos principais destinos atuais dos investimentos das multinacionais consultadas na pesquisa, os quatro primeiros lugares são ocupados por países dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O Brasil aparece atrás somente da China e da Índia, e logo à frente da Rússia. Nada mal. E ainda há quem pense que o Brasil está à beira de um precipício.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *