Banqueiros e PT unidos, jamais serão vencidos

Mário Assis

A grande mídia não deu o devido destaque à nota oficial da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) sobre o novo pacote de ajuste fiscal.  Não é preciso fazer comentários. Afinal, se a Febraban apóia…

NOTA OFICIAL DA FEBRABAN

“A Febraban entende que as medidas anunciadas pelos ministros da Fazenda, Joaquim Levy,  e do Planejamento, Nelson Barbosa, refletem o  compromisso do governo em promover o equilíbrio fiscal, condição indispensável para abrir caminho a retomada do desejado crescimento da economia do país.

O corte de despesas em R$ 26 bilhões visa adequar o Orçamento de 2016 à capacidade de atuação do Estado brasileiro e emite uma sinalização importante para o restabelecimento da confiança dos agentes econômicos e a retomada futura dos investimentos.

A Febraban compreende a necessidade de complementar o corte das despesas com medidas temporárias de aumento de tributos. Avalia que a contribuição sobre movimentações financeiras, tendo em vista sua ampla cobertura, menor impacto inflacionário, simplicidade e maior rapidez de implantação em relação a outros tributos, facilita o reequilíbrio das contas públicas, enquanto o governo elabora medidas estruturais de adequação das despesas. O caráter temporário deste tributo deveria ser combinado com alíquotas declinantes ano a ano para reduzir os efeitos distorcivos da taxação sobre intermediação financeira.”

6 thoughts on “Banqueiros e PT unidos, jamais serão vencidos

  1. Lula e Dilma retratam bem a historia milenar, quando Judas Iscariotes um dos doze discípulos de Jesus, pousando de bom moço traiu Jesus com um beijo.
    Porque Lula e Dilma representam bem um Judas? Veja bem: Antes de ser eleito, Lula passou 25 anos mentindo e fazendo promessas para o povo para conseguir ser eleito. depois de eleito fez tudo ao contrário daquilo que prometera.

    Promessa de Lula:

    1 – Quando fosse eleito, iria acabar com a farra dos banqueiros.
    Depois de eleito: Nunca na historia deste país os banqueiros ganharam tanto dinheiro como foi nos governos de Lula e Dilma.

    2 – Quando fosse eleito, Lula governaria para os pobres.
    Depois de eleito: Saqueou a nação e dividiu com a cumpanheirada e todos eles ficara milionários.

    3 – Quando fosse eleito, Lula acabaria com a corrupção neste país.
    Depois de eleito: Nunca na historia deste pais houve tanta corrupção.

    4 – Quando fosse eleito, acabaria com a violência e as drogas.
    Depois de eleito: Nunca na historia deste pais houve tanta violência e tantas drogas como no Governo petista. O Brasil de hoje é uma verdadeira cracolândia.

    5 – Quando fosse eleito, acabaria com o cabide empregos, diminuiria a quantidade de ministérios, etc
    Depois de eleito: Nunca na historia deste pais houve tanto inchamento na maquina do Governo petista, 39 ministérios e mais centenas de milhares de cargos comissionados, haja impostos!

    6 – Quando fosse eleito, diminuiria os altos salários dos políticos.
    Depois de eleito: Aumentou a revelia os salários de todos políticos.

    Só pra resumir, não existe um serviço público para a população que funcione bem, a não ser a arrecadação de impostos que bate record todos anos e Lula dizia que os brasileiro era que nem burro de carga por pagar tantos impostos. Quando fosse eleito iria diminuir os impostos. O que ele fez? Amentou como nunca na historia deste país, a carga tributária para nós brasileiros pagarmos os privilégios da cúpula dos petistas e tornar milionários ele próprio e os cumpanheiros de PT.

    Dilma não foi diferente, fez tudo ao contrário que prometera, como todos sabem. Então podemos dizer com toda certeza que Lula e Dilma são Judas, traidores do povo e da pátria, merecem ir pra cadeia, que é ainda muito pouco!

  2. Meta de Inflação do Governo Dilma

    “Governo Dilma estabeleceu uma meta de inflação, deixou a meta aberta. Não atingiu a meta, a inflação dobrou mais que a meta e agora não sabe qual será a aproxima meta de inflação”.

    Palavras da dona Dilma:
    “Errar é humano, pode até se confundir, mas não pode mentir. Um presidente não pode mentir. Isso é desvio de caráter”
    Dilma Rousseff, presidenta
    Fonte: Folha de São Paulo
    30/10/2014

Deixe um comentário para Guilherme Almeida Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *