Barroso enfrenta Gilmar Mendes e diz que as delações não podem ser revistas

O ministro do STF Luís Roberto Barroso em seu gabinete em Brasília

Barroso denuncia  o esquema contra a Lava Jato

Bernardo Mello Franco
Folha

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), afirma que um acordo de delação não pode ser revisto depois de homologado pela Justiça. Ele se diz contrário à ideia de mudar os termos negociados pela Procuradoria-Geral da República com o grupo JBS, de Joesley Batista. O trato foi chancelado pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, e já deu base à abertura de inquérito contra o presidente Michel Temer e o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

Para Barroso, uma alteração no acordo impediria o Ministério Público de negociar novas colaborações judiciais. “Uma vez homologada, a delação deve prevalecer sem nenhum tipo de modificação futura”, afirma o ministro. “A delação só faz sentido se o colaborador tiver a segurança de que o acordo feito será respeitado. Se ela puder ser revista, em breve o instituto deixará de existir.”

BENEFÍCIOS CONCRETOS – O ministro diz que os investigados só aceitam delatar em troca de benefícios concretos, como a redução de pena ou até o perdão judicial. Ele se abstém de comentar os termos negociados com executivos da JBS. “Não li o acordo, e, portanto, não tenho condições de opinar.”

Principal alvo da delação, o presidente Temer protestou contra os benefícios concedidos a Joesley, que não será processado e recebeu permissão para se mudar com a família para os EUA. Na sexta-feira (26), o ministro Gilmar Mendes defendeu que o acordo assinado por Fachin seja submetido ao plenário do Supremo.

Barroso também se opõe à ideia, levantada por Gilmar, de o STF voltar atrás na decisão que determinou a prisão de réus condenados em segunda instância. A regra foi confirmada em outubro passado, por 6 votos a 5.

PROTEGER OS RICOS – “Voltar ao modelo anterior é retomar um sistema que pune os pobres e protege os criminosos que participam de negociatas com o dinheiro público”, afirma Barroso. “Você só muda a jurisprudência quando existe mudança na realidade ou na percepção social do direito. Não aconteceu nem uma coisa nem outra”, prossegue. “O risco de impunidade dos criminosos de colarinho branco continua real, e a percepção da sociedade é de que a Justiça precisa enfrentá-los com punições mais céleres.”

O ministro sustenta que o Judiciário não pode ser servir como “um instrumento para perseguir inimigos e proteger amigos”. “A jurisprudência não pode ir mudando de acordo com o réu”, ressalta.

Ele diz que o país está caminhando para trocar “um modelo aristocrático-corrupto por uma República de gente honesta”. “É preciso mostrar às novas gerações que o crime não compensa e que o mal não vence no final. Será uma pena se o Brasil retroceder nisso”, afirma.

PLANO CONTRA FACHIN – Sem citar nomes, Barroso sugere que há uma campanha para desgastar Fachin e blindar réus com poder político e econômico. O relator da Lava Jato tem sido criticado porque contou com apoio do lobista Ricardo Saud quando era candidato a uma vaga no STF, no início de 2015 – o caso foi noticiado pelo jornal “O Globo”. Dois anos depois, Saud se tornaria um dos principais delatores da JBS.

“As críticas são injustas. Na época não havia nada contra a empresa nem contra este senhor”, diz Barroso.

“Conheço o ministro Fachin há 25 anos. Ele é uma pessoa de integridade a toda prova. Está fazendo com correção o que precisa ser feito, e agora está sofrendo as consequências previsíveis a quem faz o certo no Brasil”, acrescenta.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Muito oportuna e importante esta entrevista a Bernardo Mello Franco, um dos mais importantes jornalistas de Brasília. Com toda certeza, Barroso está se posicionando como o rival de Gilmar Mendes no Supremo. Toda vez que Gilmar vem a público liderando uma armação para proteger os amigos e boicotar a Lava Jato, Barroso responde com firmeza, enquanto os demais ministros do Supremo fazem cara de paisagem, como se diz hoje em dia. (C.N.)

31 thoughts on “Barroso enfrenta Gilmar Mendes e diz que as delações não podem ser revistas

  1. Passou da hora de Gilmar Mentes ser investigado está claro que este Sr. de carater duvidoso fez e faz parte do esquema de corrupção.

  2. ““É preciso mostrar às novas gerações que o crime não compensa e que o mal não vence no final. Será uma pena se o Brasil retroceder nisso”, afirma.”

    E continua o Treino do Juízo Final … e não é só para FHC!!!

    “Como está determinado que os homens morram uma só vez, e logo em seguida vem o juízo,” (Hb 9,27) … Juízo particular pós-morte.

    http://www.rainhamaria.com.br/Pagina/21005/Os-comunistas-tem-medo-de-Nossa-Senhora-de-Fatima-garante-Cardeal-chines … equívoco – semelhante ao de Jango – pois, em Fátima, Mamãe, como boa judia, mandou os pastorinhos aprenderem a LER (O Centenário de Maria da Alfabetização será agora em 13/06/2017)

    “Assim também o Pai não julga ninguém, mas entregou todo o julgamento ao Filho”. (Jo 5,22) … “Não sabeis que os santos julgarão o mundo? E, se o mundo há de ser julgado por vós, seríeis indignos de julgar os processos de mínima importância?” (1Cor 6,2) … “Não sabeis que julgaremos os anjos? Quanto mais as pequenas questões desta vida!” (1Cor 6,3) … “E se eu expulso os demônios por Beelzebul, por quem é que vossos filhos os expulsam? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes”. (Mt 12,27) … “Ora, se é por Beelzebul que expulso os demônios, por quem o expulsam vossos filhos? Por isso, eles mesmos serão os vossos juízes!” (Lc 11,19)

    Realmente … “A graça do Senhor Jesus esteja com todos”. (Ap 22,21)

    • Não andeis cuidadosos quanto a vossa vida pelo que haveis de comer, beber ou vestir. Não é a vida mais do que o mantimento? e o corpo mais que o vestuário? Olhai para as aves do céu que não semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiro; e vosso pai celestial as alimenta.
      ==
      Isso quer dizer que não devemos trabalhar, planejar, lutar pela vida? Ou devemos esperar que o governo tome conta de todos? Isso é comunismo e nunca deu certo.

  3. Essa deveria ser publicada no ” impossível acontece”.
    Quer dizer que, mesmo sendo ilegal e imoral um acordo de delação, em nome da justiça defendida pelo Ministro nomeado, tem que ser mantido?
    Diante disso, vejo-me no dever de transcrever:

    SINTO VERGONHA DE MIM – Poesia de Rui Barbosa

    Sinto vergonha de mim
    por ter sido educador de parte deste povo,
    por ter batalhado sempre pela justiça,
    por compactuar com a honestidade,
    por primar pela verdade
    e por ver este povo já chamado varonil
    enveredar pelo caminho da desonra.

    Sinto vergonha de mim
    por ter feito parte de uma era
    que lutou pela democracia,
    pela liberdade de ser
    e ter que entregar aos meus filhos,
    simples e abominavelmente,
    a derrota das virtudes pelos vícios,
    a ausência da sensatez
    no julgamento da verdade,
    a negligência com a família,
    célula-Mater da sociedade,
    a demasiada preocupação
    com o ‘eu’ feliz a qualquer custo,
    buscando a tal ‘felicidade’
    em caminhos eivados de desrespeito
    para com o seu próximo.

    Tenho vergonha de mim
    pela passividade em ouvir,
    sem despejar meu verbo,
    a tantas desculpas ditadas
    pelo orgulho e vaidade,
    a tanta falta de humildade
    para reconhecer um erro cometido,
    a tantos ‘floreios’ para justificar
    actos criminosos,
    a tanta relutância
    em esquecer a antiga posição
    de sempre ‘contestar’,
    voltar atrás
    e mudar o futuro.

    Tenho vergonha de mim
    pois faço parte de um povo que não reconheço,
    enveredando por caminhos
    que não quero percorrer…

    Tenho vergonha da minha impotência,
    da minha falta de garra,
    das minhas desilusões
    e do meu cansaço.

    Não tenho para onde ir
    pois amo este meu chão,
    vibro ao ouvir o meu Hino

    e jamais usei a minha Bandeira
    para enxugar o meu suor
    ou enrolar o meu corpo
    na pecaminosa manifestação de nacionalidade.

    Ao lado da vergonha de mim,
    tenho tanta pena de ti,
    povo deste mundo!

    ‘De tanto ver triunfar as nulidades,
    de tanto ver prosperar a desonra,
    de tanto ver crescer a injustiça,
    de tanto ver agigantarem-se os poderes
    nas mãos dos maus,
    o homem chega a desanimar da virtude,
    A rir-se da honra,
    a ter vergonha de ser honesto’.

    Rui Barbosa

    • Mas quem disse que é imoral, ilegal, e coisa e tal, como o senhor afirma? Eu me coloco diametralmente oposto à sua conclusão.
      O ministro Barroso tem tomado posições elogiáveis e deveria ser colocado no rol dos nossos atuais heróis. Moro é o primeiro, sem dúvida. Gilmar deveria ser considerado inimigo público número um, como foi Al Capone no seu tempo. Com uma diferença: Al Capone não ganhava salário pago pelo povo que ele traía.

      • Estou com você Mr Sapo de Toga; êles não se cansam do sangue dos inocentes que corre por este nosso amado Brasil.
        Ministro Barroso; faça o que tiver que fazer, mas combata este infame Gilmar Mendes e só a vitória interessa ao povo brasileiro.

        Saudações.

  4. Como podemos acreditar num órgão igual ao “STF”, no qual alguns dos indicados não o são por sua competência e sim por amizades. Basta ver como foi divulgado agora o lobby que a JBS fez para o Fachin.

  5. O STF é uma anomalia, que sobressai mesmo num país tosco e completamente manietado, como o Brasil.

    É um tribunal caríssimo e ineficiente, a serviço de uma casta de políticos canalhas e empresários poderosos, que ali são blindados e protegidos.

    É também um cabide de empregos, fala-se que o STF, tem por exemplo, 250 recepcionistas.

    Pelo processo de escolha dos ministros, a mediocridade impera, e estes são separados por facções ideológicas, que agora se unem para proteger seus padrinhos, descobertos em crimes comuns.

    No caso específico, teremos que contar com a ministra Carmem Lúcia, para deter Gilmar Mendes e demais asseclas, que se uniram contra a moralização do país, e não pautar julgamentos de retrocessos.

    O futuro é nebuloso, já que em breve teremos o Dias Tofolli, como presidente, do nefasto e abominável STF.

    Triste Brasil!

    • A ministra e o ministro Barroso. Esse posicionamento do Barroso é importantíssimo para a lava-jato. Só um petista tem razão para não apoiá-lo (petista e temerista!)

  6. Qual a diferença de “rouba, mas faz” e delação premiada?
    Vejo em ambos um pragmatismo, mal que p/alguns é visto como necessário.
    Na fábrica que trabalhei, o dono da firma aceitava um gerente químico que roubava para si, mas dava lucro para ele, porque dava mais vantagem para a firma do que o gerente honesto que não roubava, mas a firma acabava pagando mais pela mesma matéria prima.
    Um mundo muito complicado…

  7. Ôpa! Quando alguém se posiciona a favor da lei e contra políticos notoriamente corruptos, aparece sempre algum lunático para acusar de petralha. O Gilmar sempre foi um gangster no supremo, defensor dos corruptos e estupradores. O bom é que a lava jato está mostrando ao Brasil colônia quem ele verdadeiramente é. Assassinaram o Teori, mas Deus quis que, por sorteio, se fizesse justiça, e escolheu Fachin, aliás, junto ao Barroso, uns dos poucos confiáveis. Agora fica difícil assassinar mais um, daria muito “na telha”, ou seja, visibilidade que temos muitos “chacais” soltos pelo Brasil colõnia.

  8. É mesmo? Por que anular a delação da JBS? Só porque os caras ficaram livres? E o Lula que obrigou o BNDES a financiar corruptos medíocres como grandes campeões brasileiros. Foi nosso dinheiro que ele usou e dele se locupletou com cachaças raras e whiskey blue labels. De uma coisa eu tenho certeza: ele não comprou um livro com a fortuna roubada.

  9. Mas, pegaram leve contra os irmãos Batista. O Joesley disse que corrompeu 1829 políticos,
    enriqueceu com dinheiro do BNDES, ( dinheiro dos nossos impostos), 80% de seus investimento estão nos EUA, gerando riqueza e emprego lá. No mínimo deveria ter seu passaporte apreendido, mas não, está nos EUA. rindo de nós otários.
    Mas, nada pode servir para eximir o Temer de ser investigado.

    .

  10. Se é verdade que Janot determinou que o Gilmar seja investigado, então chegou a hora dos representantes da sociedade exigirem seu afastamento. Se tem um lugar onde não pode haver nem sombra de dúvidas sobre a atuação de qualquer de seus membros, este lugar é o Supremo.

  11. Está certo não é correto rever o acordo que foi fechado. Mas acontece que esses meliantes da JBS acabaram de cometer novos crimes após o acordo(fraudes no mercado acionário e do dólar) e isso por si só é motivo para se anular o que foi acordado.

  12. Não resta duvida,os vampiros do erário,são os mesmos do mensalão,petrolão,odebrecht,jbs.
    E outros esquema de roubos sistêmicos.
    O governo Temer,está recheado de bandidos,bem
    verdade,ele sabe lidar com bandidos”frase que ele
    proferiu alto bom som”.
    Portanto,recebeu um bandido em palácio na calada
    da noite..diga com quem andas\direi quem és………

  13. Fachin não pediu ajuda à JBS (Joelsey) para ser ministro do STF?

    Fachin não foi quem homologou a delação premiada da Friboi, onde os irmãos Batista não seriam presos e não usariam as tornozeleiras eletrônicas?

    Qual é o problema?

    O Sistema funciona perfeitamente, e Fachin joga na cara do povo que a impunidade é para os ladrões do Brasil mancomunados com parlamentares e membros do Executivo!!!

    Quem seria o Fachin para impedir que os corrupto e traidores Batista, a escória empresarial, os ladrões de impostos, os pagadores de propinas aos Três Poderes, para impedir que o “esquema” fosse rompido??!!

    Se antes havia Mendes, Toffoli e Lewandowski, podemos acrescentar como mais um inimigo do povo e Brasil o ministro Fachin, e afirmo categoricamente que Gilmar Mendes apenas faz um teatro com as delações premiadas, pois o seu colega não pode ter a sua homologação anulada, em razão de que viriam à tona segredos inconfessáveis de membros dos tribunais superiores.

    • Um liberal deve ser tolerante com ideias e comportamentos dos outros. Mesmo que lhe pareçam absurdas. Sou um liberal e por isso compreendo a sua posição, mas não concordo. O Fachin deve ter homologado a delação de acordo com pedido e arrazoados do MPF. A homologação está longe de ser perfeita, mas deu resultados positivos valiosíssimos: a revelação de cerca de 2 mil nomes de autoridades corruptas. Se o senhor olhar a homologação sob este ponto de vista, verá que foi proveitosa.

  14. C.N.
    Ainda que não concorde 100% com algumas decisões (ou opiniões), o Ministro Barroso tem se mostrado um dos mais lúcidos Magistrados do STF, sempre colocando o dedo na ferida, mostrando que a Justiça no Brasil ainda pertence aos poderosos e que passa ao largo daquele tribunal.
    Ultimamente tem sido o porta voz do povo brasileiro para combater as maracutaias pretendidas por seus pares, principalmente Gilmar Mendes, Lewandowski e Toffoli, que se uniram para formar a SORCRIM (Superior Organização Criminosa).

  15. Talvez tenha sido um erro essa delação, mas é um caminho que não pode ser abandonado. O prejuízo seria imenso. Suspeito dos que o criticam.

  16. A coisa é tão louca, tão desqualificada, tão indecentemente sem caráter que, a cada momento, “a nós parece” que algum juiz é honesto, correto e legal.

    Interessante: meses atrás, Barroso era alvo de cobranças. Eu mesmo cobrei em vários momentos.

    Lembram do vídeo/áudio que ele disse ter sido alterado, corrompido? Onde está o verdadeiro? Alguém viu/ouviu? Se conseguiu, por favor, me indique o local.

    Quando um juiz é legal/bom/correto em um dia e no outro vira tudo de cabeça para baixo, algo está errado. Ou nós, ou ele.

    Infelizmente, parece que no fundo, bem lá no fundo, estamos num mato sem cachorro!
    Solução? Com certeza, ainda continua em nós.

    Será que saberemos buscá-la, reconhece-la, produzi-la?

    Pensemos!

    Fallavena

    • Fallavena, no Supremo existe um sistema de rotação. Um é mocinho e o outro é bandido. Existem alguns mais bandidos que os outros mas todos o são. A premiada dos Batistas deveria ser anulada pois ela foi uma delação plantada e isto é ilegal e por isto o Temer anda tão feliz. Os Batistas deveriam ter sido presos e depois a delação negociada como todos em Curitiba. Mas, a dupla Fachin/Janot e agora fica a dúvida, a mando de quem, fizeram tudo invertido.

      • Prezados Sapo e Paulo2
        A verdade é que hora acertam e hora erram?
        Se fosse assim, vá lá.
        O problema é que erram muito mais do que acertam.
        Até parece que os acertos são para “amenizar” as demais pancadas.
        Sabem o sujeito que joga-joga e acerta uma em mil? É assim. Só que quando acerta, não recupera nem 10% do que jogou. Portanto, mesmo ganhando continua perdendo!
        Nosso supremo é uma suprema surpresa a cada momento!
        Não consigo escolher nenhum. A própria presidente atira, atira mas não acerta nada. Serão balas de festim ou de festejo?
        Abraço.
        Fallavena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *