Base Aérea não tem mais registros de 2012, mas isso não muda nada para Temer

Base aérea só mantem os registros durante dois anos

Fernanda Krakovics e Vinicius Sassine
O Globo

Depois que o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado afirmou, em delação premiada, que encontrou o presidente interino Michel Temer na Base Aérea de Brasília, “provavelmente” em setembro de 2012, a Força Aérea Brasíleira (FAB) afirmou, nesta quinta-feira, não ter registros de entrada e saída do local relativos ao ano citado.

Segundo Machado, Temer teria pedido, nesse encontro, dinheiro para a campanha de Gabriel Chalita à prefeitura de São Paulo. O ex-presidente da Transpetro disse que conseguiu R$ 1,5 milhão através de doação oficial da construtora Queiroz Galvão, via diretório nacional do PMDB. Machado classificou o dinheiro como propina e disse que o pedido foi feito pessoalmente pelo presidente, em setembro, numa reunião de 15 a 20 minutos na sala na Base Aérea de Brasília. Temer nem chegou a perguntar qual seria a empresa doadora. Foi avisado depois do suposto encontro na Base Aérea a respeito da origem do dinheiro.

DIZ A FAB – “Com relação aos seus questionamentos, informamos que a Base Aérea de Brasília não dispõe dos registros relativos ao ano de 2012”, afirmou a FAB, em resposta encaminhada pela assessoria de imprensa. Ainda de acordo com a assessoria, só há registros dos últimos dois anos.

Segundo a instituição, os documentos sobre o entra-e-sai no local são guardados por no máximo dois anos. Além disso, esses registros são manuais e, mesmo que existissem, poderiam não informar os nomes dos visitantes à Base Aérea, ainda conforme a Aeronáutica. São permitidos acessos dos carros oficiais e de autoridades sem necessariamente identificá-las na entrada. Muitas vezes, apenas o responsável — o motorista, por exemplo — é identificado.

— Dentro do mundo político, todo mundo sabe da origem, mas eu nunca falei. Posso imaginar que eles sabiam de onde vinham. As empresas que contribuem são as mesmas. Elas não têm nenhum interesse partidário. Dão em função de contratos e vantagens que estão esperando receber — disse Sérgio Machado no depoimento aos procuradores.

Os registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que a Queiroz Galvão fez uma transferência eletrônica de R$ 1,5 milhão à Direção Nacional do PMDB em 28 de setembro de 2012. No mesmo dia, o diretório transferiu R$ 1 milhão — também por via eletrônica — para a campanha de Chalita, segundo os registros do TSE. Foi o último repasse do diretório para Chalita naquela campanha. Ao todo, as transferências do PMDB nacional somaram R$ 9,8 milhões.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
A falta de registro não muda nada em relação à denúncia contra Temer. Houve uma doação oficial ao PMDB. E daí? Doação oficial não é propina. Não existe juiz ou tribunal que aceite essa denúncia de Sérgio Machado. Se a oposição depende desse tipo de denúncia para derrubar o presidente Temer, ele nem precisa tomar tarja preta para dormir. O problema dele é a economia, estúpido! (C.N.).

11 thoughts on “Base Aérea não tem mais registros de 2012, mas isso não muda nada para Temer

  1. AOS MAIORES DE 5 …….

    Reação do PMDB a Machado ofende a inteligência de uma criança de 5 anos
    Josias de Souza
    17/06/2016 05:38
    A caciquia do PMDB perdeu o nexo. Ao tratar Sérgio Machado como um patife sem explicar por que um sujeito como ele presidiu em nome do partido uma das mais importantes subsidiárias da Petrobras por quase 12 anos, os pajés peemedebistas estão, no fundo, pedindo à plateia que faça como eles, que se fingem de bobos pelo bem da nação.
    Xamãs como Michel Temer e Renan Calheiros sabem que o patriotismo do ex-senador Sérgio Machado cabe numa caixa de fósforos. Mas acham que não devem nada a ninguém. Muito menos explicações. Não convém arriscar a estabilidade do governo provisório por algo tão politicamente dispensável como um lote de esclarecimentos sobre a missão partidária que o agora delator exercia na Transpetro.
    Acusado de requisitar uma machadiana de R$ 1,5 milhão para a campanha de Gabriel Chalita, em 2012, Michel Temer amarrou o futuro de sua gestão numa frase: “Alguém que teria cometido aquele delito irresponsável que o cidadão Machado apontou, não teria até condições de presidir o país”. Em timbre pausado, Temer disse que a delação do “cidadão Sérgio Machado” é “irresponsável, leviana, mentirosa e criminosa.”
    O procurador-geral Rodrigo Janot analisa se Temer merece ser investigado. Não se pode culpar ninguém com base apenas no verbo de um delator. Mas o substituto constitucional de Dilma Rousseff condenou-se a viver um cotidiano surreal: presidente do PMDB há 15 anos, Temer sempre soube que Machado fazia e acontecia na Transpetro. Administrava os ciúmes do PMDB da Câmara, que não era aquinhoado. Mas agora precisa fingir que não notou que Machado estava lá.
    Renan Calheiros, apontado como beneficiário de um supermensalão de R$ 300 mil e propinas que somaram R$ 32 milhões, foi ainda mais incisivo: “Essa delação do ex-senador Sérgio Machado é uma delação mentirosa do começo ao fim. Ela não apresenta uma prova sequer. É a repetição de narrativas de delatores que estão desesperados para sair da cadeia ou querem limpar, lavar milhões que pilharam do setor público. Eu não acho isso razoável.”
    Até os fios de cabelo implantados na cabeça de Renan sabem que ele era o padrinho-chefe de Sérgio Machado. Sua tentativa de se desvencilhar do caso Transpetro, apenas a penúltima e mais explosiva de uma cadeia de histórias mal contadas enganchadas em sua biografia, também envolve uma conclamação ao sacrifício da sanidade nacional. Renan diz que Machado pilhou o setor público. Mas se abstém de informar porque o mantinha sob sua proteção política. A reação do PMDB à delação de Machado ofende a inteligência de uma criança de cinco anos.

  2. ###
    NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – É fácil comprovar se houve o encontro. A Base Aérea mantém registros fidedignos. Basta conferir os dias em o vice Temer esteve lá em setembro de 2012 e depois conferir com a agenda do então presidente da Transpetro, suas viagens a Brasília e hospedagens etc. Simples assim. Machado diz que se identificou na Base Aérea e alugou um carro na Localiza. Se Temer não lembra desse encontro, vamos refrescar a memória dele, acusá-lo ou defendê-lo, mas com provas irrefutáveis. Se desmentir Machado, Temer automaticamente estará desmoralizando a denúncia do procurador-geral Rodrigo Janot, que o acusou ao Supremo sem apresentar nenhuma prova realmente concreta. Se não desmentir, a coisa começa a se complicar, vai depender da Queiroz Galvão etc. e tal. (C.N.)

  3. Qual era o nome daquele presidente do Brasil que nomeou o machado em 2003? E quem presidia o país durante toda a “administração” do machado na Transpetro? Acho que este presidente não sabia de nada…nem foi citado.

  4. -O curioso é que a atual oposição foi quem votou na DILMA e elegeu o TEMER e quem votou no TEMER e elegeu a DILMA! Os dois eram carne e unha na época das eleições.

    -Tão reclamando de quê?

  5. Perfeito Sr. Vieira., não dá para separar o temer da dilma nem dilma do temer, estão juntos há 6 anos até 2018., o resto é perfumaria .
    Tudo arrecadado foi repartido entre o dois partidecos., tanto lícito como ilicito.

    O curioso é que a atual oposição foi quem votou na DILMA e elegeu o TEMER e quem votou no TEMER e elegeu a DILMA! Os dois eram carne e unha na época das eleições.

    -Tão reclamando de quê?

  6. Francisco Bendl
    junho 17, 2016 at 1:08 am

    Revoltado e indignado com o vídeo do porco imundo Sérgio Machado, relatando as propinas que deu para seus cúmplices, políticos que compõem esta vara de porcos que me refiro, saí da cama após dias de dores insuportáveis e me coloquei em frente ao computador – uma hora da manhã – porque algo me fez saltar, pular, e como uma mola que projeta um objeto adiante estou escrevendo este texto, que do alto da minha presunção e possível dado que imagino fará pensar comentaristas infinitamente mais inteligentes que eu, com mais conhecimentos, cultura e sabedoria, lanço para debates o seguinte:

    Qualquer cidadão que entrega a sua Declaração de Renda ou não, tem atrás de si uma equipe de perdigueiros da Receita Federal que buscará as informações a respeito se os cálculos apresentados estavam corretos ou, no caso, sobre aqueles que teriam de ter feito a sua declaração e não a entregaram!

    Qualquer importância acima de dez mil, acho eu, se não for menor atualmente, os bancos devem informar a Receita esta movimento, de modo que nada passe incólume sobre os auditores a obrigação do brasileiro com relação ao Leão.

    Assim, um cheque a ser descontado ou uma importância a ser sacada de qualquer agência bancária deve ser solicitado um dia antes, pois o caixa precisará ter mais dinheiro para entregar ao destinatário, além daquelas quantias que normalmente os bancos operam a cada dia.

    Dito isso, ouvindo do porco do Machado que entregava para outros porcos da sua vara valores substanciais em DINHEIRO VIVO, me veio à mente como um raio a questão de como a Receita Federal tão cuidadosa e zelosa com a arrecadação do IR, DEIXOU PASSAR QUE MILHÕES E MILHÕES DE REAIS FORAM SACADOS DOS BANCOS sem que ela se dignasse a saber as razões pelas quais importâncias tão grandes eram retiradas!!!

    Ora, estamos diante de uma situação que me leva a concluir que NÃO EXISTE NINGUÉM SANTO NESTES ROUBOS CONTRA A PETROBRÁS, que não são apenas os diretores da estatal, os parlamentares, membros do Executivo, mas igualmente BANCOS E A RECEITA FEDERAL!!!

    De que forma uma agência bancária deixa de informar a Receita saques tão volumosos?

    De que maneira a Receita não verificou pelos relatórios bancários diários, que houve saques em valores muito acima da normalidade e não tomou as devidas providências desde o início deste esquema corrupto e desonesto?!

    Não me venham dizer que essas quantias retiradas dos bancos pelas construtoras envolvidas e a Petrobrás, e repassadas aos porcos imundos eram alegadas para pagamentos de contas ou funcionários que vou cuspir na cara de quem me dizer essa barbaridade, mesmo que eu não seja petista, mas adoto a prática nojenta e asquerosa, humilhante e imperdoável, haja vista eu estar lidando com porcos imundos e ladrões, onde não se pode ter qualquer receio de se ferir a educação ou a ética, muito menos a civilidade e urbanidade!!!

    Portanto, lanço um desafio aos comentaristas especializados em economia, Bortolotto, Wagner Pires, Wilson Baptista Jr, meus amigos também, que eu os admiro e reverencio, que me expliquem como foi possível a transação em milhões de reais em espécie, sem a devida fiscalização dos bancos e da Receita, dando a entender que era mesmo um golpe de dimensões tão colossais que se tornou o maior do planeta no mundo moderno, os roubos contra a gigante estatal brasileira, hoje uma empresa nanica, endividada, e símbolo do PT, da esquerda ladra e deletéria quando à testa de um país!!!

    Aguardo urgente por explicações e que sejam convincentes, mas muito convincentes que, duvido, meus diletos amigos tenham capacidade de esclarecer os motivos pelos quais o dinheiro “vivo” rolou sem qualquer controle e fiscalização daqueles que deveriam ser os primeiros a diagnosticar que irregularidades e ilicitudes aconteciam, e eram de grande monta!!!

  7. Prezado Sr. FRANCISCO BENDL,
    Desculpe a demora, porque só agora li seu tocante Comentário.

    A meu ver, as Contas Bancárias das Pessoas Físicas diferem muito de uma grande Empresa como uma BR Distribuidora SA,por exemplo.
    Essas grandes Empresas movimentam R$ Milhões e um Movimento a mais ou a menos, não chama atenção dos Fiscais.
    Também saques em Dinheiro, em grandes quantias são muitas vezes necessárias para as atividades normais.
    Essas Empresas movimentam também gigantescas quantias legalmente no Exterior, tudo isso complicando a Fiscalização.
    Resumindo, não é impossível FISCALIZAR tudo isso,mas a meu ver, é bem mais difícil do que a nossa Conta.

    Para que o senhor não fique tão indignado, ouso lembrar que aí no rolo, tem muita coisa legal, muita ilegal, outras neutras, tudo misturado. O problema do Brasil; especialmente na Política, é de falta de ORGANIZAÇÃO.

    Podes apostar que no fim de toda essa “fumaceira”, virá excelente REFORMA POLÍTICA que vai ORGANIZAR muito nossa Política.

    Desejo ao ilustre Comentarista, melhoras.
    Abração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *