BBC mostra que no Acre os protestos exaltam atuação da Polícia Federal

dsc_6348

Deu na BBC

A onda de manifestações que se espalhou pelo país resultou no Acre em um forte movimento de apoio à polícia – ao contrário do que vem ocorrendo em muitas capitais, onde as forças de segurança são alvo de críticas, pedradas e disparos de fogos de artifício.

Um protesto ocorrido mostrou a insatisfação dos moradores com a corrupção e a mudança de fuso horário no Estado.

Nada de confrontos com tropas de choque, gás lacrimogêneo ou balas de borracha. Na manifestação que reuniu 20 pessoas em Rio Branco, um órgão de segurança – a Polícia Federal – foi a instituição mais enaltecida nos cartazes e slogans exibidos pelos manifestantes.

Isso foi motivado pelo papel de seus agentes nas investigações de um escândalo de corrupção que  envolve membros do governo estadual. Havia até cartazes com dizeres como: “Obrigado Polícia Federal”, e “O Acre agradece ao trabalho da Polícia Federal”.

E slogans como “Polícia, Polícia, Polícia Federal, prende todo mundo pra nação ficar legal”.

OPERAÇÃO G7

Em maio, a Polícia Federal realizou uma operação batizada de “G7″, que resultou na prisão de secretários e empreiteiros acusados de desvio de verbas públicas. Ao todo, 15 pessoas foram presas – incluindo o sobrinho do governador Tião Viana (PT), Thiago Paiva – e 29 foram indiciadas.

De acordo com a polícia, um grupo de sete empreiteiras teria se reunido em cartel para dominar as licitações e eliminar a concorrência em obras públicas. Em seis contratos analisados foi apurado o desvio de R$ 4 milhões. O foco de atuação do G7, segundo a PF, estava no Ruas do Povo, programa de pavimentação e saneamento básico nas 22 cidades do Acre.

Thiago Paiva está sendo acusado de desvio de verbas do Sistema Único de Saúde (SUS). A polícia diz que, em parceria com um empresário, Paiva, que ainda continua como diretor de análises clínicas da Secretaria de Saúde, estaria autorizando a realização de exames sem pacientes para receber verbas do SUS.

“Tudo isso estava acontecendo bem debaixo de nosso nariz e foi preciso a Polícia Federal entrar no caso para combater os corruptos e colocá-los na cadeia. Imagina se no Acre não houvesse a atuação de instituições sérias como a Federal? Estaríamos perdidos”, diz o estudante história Cláudio Nunes, de 21 anos.

NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGAté parece que estamos em outro país… (C.N.)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *