Bolsonarismo perde seu guru Olavo de Carvalho, mas as ideias dele tm razes profundas

Iotti: o guru | GZH

Charge do Iotti (Gacha/Zero Hora)

Luiz Carlos Azedo
Correio Braziliense

O escritor Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo militante, faleceu segunda-feira, vtima de covid-19, em um hospital de Richmond, no estado da Virgnia, nos Estados Unidos, onde morava, oito dias aps ser diagnosticado com a doena. Era um dos expoentes do negacionismo e havia se recusado a tomar vacina.

O presidente Jair Bolsonaro decretou luto oficial de um dia, ainda que o relacionamento entre ambos andasse estremecido, em razo da sada do governo de alguns de seus principais aliados, como o ex-ministro da Educao Abraham Weintraub e o ex-chanceler Ernesto Arajo. Bolsonaro lamentou a morte do escritor e prestou solidariedade aos familiares, amigos e alunos dele.

TESES CONSERVADORAS – Olavo Luiz Pimentel de Carvalho, seu nome completo, dava aulas de filosofia e fez a cabea de uma legio de empresrios, executivos e intelectuais conservadores, por meio de cursos, palestras, vdeos e livros. Um deles, intitulado O mnimo que voc precisa saber para no se tornar um idiota (Record), uma coletnea de textos organizado por Felipe Moura Brasil, virou um best-seller, que rivalizou com livros de autoajuda.

Carvalho nunca foi reconhecido como filsofo pela academia. Foi astrlogo e integrante de uma seita muulmana sufista. Por meio das redes sociais, conseguiu difundir suas teses conservadoras com muito sucesso.

Seu perfil no Facebook tem mais de 587 mil seguidores. Mantinha um seminrio virtual cuja mensalidade custava 60 reais. Se autointitulava “lder supremo do anticomunismo latino-americano” e dizia que “ideologia de gnero, abortismo e gayzismo” so parte de uma “revoluo cultural” coordenada por comunistas.

TEORIAS CONSPIRATRIAS – Carvalho construa teorias conspiratrias com base em fake news. Chegou a ponto de descrever o ex-presidente Barack Obama como um poltico “apoiado entusiasticamente pela Al-Qaeda, pelo Hamas, pela Organizao de Libertao Palestina, pelo presidente iraniano (Mahmoud) Ahmadinejad, por Muammar Khadafi, por Fidel Castro, por Hugo Chvez e por todas as foras antiamericanas, pr-comunistas e pr-terroristas do mundo, sem nenhuma exceo visvel”.

Misturava as ideias do norte-americano Steve Bannon, ex-estrategista de Donald Trump e um dos responsveis pela invaso do Capitlio, nos Estados Unidos, com velhas teses sobre a realidade brasileira cujas origem esto em intelectuais como Oliveira Vianna (Populaes Meridionais do Brasil) e Oliveiros S. Ferreira (Limites e possibilidades do partido fardado). Suas intervenes eram radicais, desbocadas e sempre agressivas.

LIGAO A TRUMP – A aliana com Bannon foi estratgica para a aproximao entre Donald Trump e o cl Bolsonaro, alm de outros lderes de direita no Ocidente. Ex-produtor de Hollywood, Bannon editou o site Breitbart News. Recentemente, foi preso por descumprir mandado relacionado investigao do ataque de manifestantes pr-Trump contra o Capitlio.

Olavo de Carvalho tambm resgatou velhas teses de Oliveira Viana sobre a elite agrria e o papel dos militares, tambm endossadas por Oliveiros S. Ferreira, de quem tomou a interpretao sobre o conceito de hegemonia do terico marxista Antnio Gramsci, para construir sua narrativa sobre o chamado “marxismo cultural”, chave para entender a poltica de Bolsonaro em relao educao e cultura.

MILITARES – Oliveiros S. Ferreira estudou o protagonismo dos militares na Repblica. Em O Estado de So Paulo, de 26 de junho de 1988, a propsito do regime militar, num artigo intitulado O reconhecimento da derrota, destacou uma carta do general Ges Monteiro ao jurista liberal Sobral Pinto, na qual o ento ministro da Guerra, em abril de 1945 ou seja, pouco antes do fim do Estado Novo , reconhecia a derrota do “partido fardado” diante de uma nao “que no compreendia e que nunca poderia compreender”. Segundo ele, porque trouxera da Escola Militar a marca do castilhismo, “um modelo de tirania esclarecida”.

Olavo de Carvalho vivia s turras com os militares do governo e criticava duramente a aliana de Bolsonaro com o Centro, os dois setores responsveis pelo isolamento e pela substituio dos ministros Weintraub e Arajo, os mais ligados ao guru do bolsonarismo.

Vinha fazendo duras crticas a Bolsonaro por no ter “destrudo” o que chama de hegemonia da esquerda (“comunista”) na sociedade, que seria a base de sustentao da candidatura do ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva.

9 thoughts on “Bolsonarismo perde seu guru Olavo de Carvalho, mas as ideias dele tm razes profundas

  1. J conheci doidos de muitas espcies. O de Carvalho foi mais um.
    Neste caso a massa cinzenta dele era soda custica misturada com M…
    Quem tem um mnimo “minimorum” no lhe d ouvidos por mais de 30 segundos.
    O palavreado composto basicamente de adjetivos. Todos pejorativos e de baixo calo.
    Ningum merece.

  2. H exemplos de lderes mentecaptos no mundo, que conseguiram conquistar adeptos., como Hitler E Jim Jones
    Sempre haver seguidores de lderes do mal.
    Como disse Nelson Rodrigues: ” os idiotas vo dominar o mundo, no pela qualidade, mas pela quantidade. Eles so muitos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.