Bolsonaro acha que Dória é o único candidato que sobrou do sistema atual

Resultado de imagem para bolsonaro no pen

Problema de Bolsonaro é o radicalismo exacerbado

Lucas Vettorazzo e Luiza Franco
Folha

No encontro que manteve na quinta-feira com os presidentes de todos os diretórios regionais do PEN, partido ao qual pretende se filiar para concorrer à Presidência da República, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) fez um discurso com muitas críticas ao presidente Michel Temer. No trecho que criticava o sistema de urnas eletrônicas adotado no país, defendeu o voto impresso e disse que o modelo atual poderia ser fraudado. Acrescentou ao comentário o fato de o presidente ter liberado verba de emendas parlamentares em troca de votos para barrar a denúncia de corrupção passiva na Câmara dos Deputados.

“O Temer mostrou que democracia para ele é voto comprado. Será que em 2018 vamos fazer papel de palhaços comparecendo para votar em um presidente que estará eleito no segundo turno? Antes ele havia dito que o Brasil precisa ter um presidente patriota, que tenha Deus no coração e seja honesto. Ouviu, senhor Michel Temer?”, disse.

METRALHADORA – Bolsonaro disparou tiros para todos os lados. Criticou a forma como os grandes partidos fazem política e condenou o fato de o PSDB continuar no governo. “Esse tipo de política nós temos que combater”.

A metralhadora também disparou contra o ministro da Defesa, Raul Jungmann. O pré-candidato Bolsonaro disse que, se for eleito, seu governo terá como ministro um general de quatro estrelas das Forças Armadas.

Ele afirmou que Jungmann é um “desarmamentista”. E ironizou: “É a mesma coisa que colocar no centro cirúrgico alguém que fica apavorado ao ver sangue”.

CANDIDATO DO SISTEMA – Sobre a possível candidatura do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), à Presidência, Bolsonaro disse que “ele chegou agora na política, é um direito dele [querer ser candidato]. Ou melhor, está sobrando apenas ele como candidato do sistema. Não tem um nome do PT, do PMDB, do PSDB, só o João Doria. Ele é de um partido grande, que tem uns 60 deputados, centenas de prefeituras, dirige um orçamento enorme. Eu só tenho o povo ao meu lado”.

Bolsonaro também criticou o “distritão”, modelo eleitoral que na noite de quarta-feira (dia 9), foi aprovado pela Comissão da Câmara que analisa a reforma política, no lugar do modelo eleitoral atual, o “proporcional”.

“É um acinte. Os partidos irão lançar o menor número possível de candidatos para que não haja pulverização de votos. Ficarão, então, com toda certeza, os atuais mandatários em Brasília e um ou dois novos eleitos em cada legenda. Estaremos reelegendo, no mínimo, 90% da Câmara e o que é mais grave, com R$ 3,6 bilhões de um fundo democrático eleitoral”, afirmou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Bolsonaro é um candidato forte, mas enfrenta problemas que ele próprio cria, em função da homofobia e da misoginia, que lhe tiram votos dos setores LGTB e feminista. Muitos negros também deixarão de votar nele, por bobagens que fala sem refletir, como os ataques gratuitos aos quilombolas. Devido a essa falta de jogo de cintura, Bolsonaro terá dificuldades adicionais para chegar ao segundo turno, especialmente porque João Doria lhe tirará muitos votos, com toda certeza. Se não fosse autocarburante e tivesse mais comedimento, Bolsonaro ganharia essa eleição facilmente. (C.N.)

25 thoughts on “Bolsonaro acha que Dória é o único candidato que sobrou do sistema atual

  1. Estou contigo CN; mas não aguentamos mais estes entreguistas que se satisfazem com as “migalhas que caem deste banquete internacional que fazem do Brasil”.
    Eu não conheço bem o Alvaro Dias; agora o Doria não terá de jeito nenhum o meu voto (isto pela minha vontade).
    Votei no Brizola que era nacionalista e perdemos para o sistema.
    O PT enganou a maioria com o discurso de ética e moralidade nas coisas públicas.
    Vamos ver.

  2. O engodo da democracia
    Se as urnas viciadas permitissem ele ganharia mas as urnas são encabrestadas por criminosos que ocupam o governo…

    • Mortadela Podre, primeiro que ele tem que assinar a delação e depois ela tem que ser homologada. O Lulla já está condenado e vai para cadeia antes do fim do ano.

  3. E continuamos procurando culpados. Bancos, Meirelles, ex-ministros, servidores assaltantes. Tem de tudo. Só não tem povo para assumir seu destino.
    Por que? A resposta é muito simples: para apagar e corrigir os erros cometidos é preciso que outros o façam!
    Ações judiciais? Algum organismo internacional para nos ajudar?
    Cuidado: se em 2018 continuarem elegendo os mesmos ou seus seguidores, o buraco só aumentará.
    E a saída será fugir outra vez e arrumar outros para colocar a culpa de seus erros.
    Na democracia a porta de saída é o voto. Por esta razão é que defendo, faz tempo, voto qualificado. Quem não sabe nada, não quer saber nada, voto em qualquer um errado, não pode votar. O voto universal e obrigatório nos levará, cada vez mais, para o buraco.
    Ai, só a 3º ciclo da borracha pode resolver. E até este está falindo.
    Fallavena (diretamente de |São Paulo)

  4. Realmente…

    Dizem que ele é racista, homofóbico, fobofóbico, bairrista, xenofóbico, flamenguista, fascista, saxofonista e destruidor da camada de ozônio, mas, pelo menos até agora ninguém disse que ele é um ladrão.

    -Nós, brasileiros, não queremos como presidente alguém que seja chamado de isso tudo.
    -Nós queremos alguém que seja chamado apenas de LADRÃO.

  5. Dória e Álvaro Dias não são líderes natos. Bolsonaro está se construindo e tem, neste aspecto, mais predicados do que os outros dois. Líder, dificilmente, é construído: trás isto consigo.
    Bolsonaro é fraco na transmissão das ideias, atrapalhado na construção de pensamentos e na apresentação de suas propostas. Mas, para o povão que gosta de gritaria, de desaforo, etc, está muito bom.
    Democracia sem qualidade no voto termina assim: cada vez com candidatos piores, sem qualidade.
    Vamos eleger o menos pior!!! Melhor somente quando o eleitor também o for.
    Fallavena (direto de São Paulo)

    • “””Democracia sem qualidade no voto termina assim: cada vez com candidatos piores, sem qualidade.
      Vamos eleger o menos pior!!! Melhor somente quando o eleitor também o for.”””

      Fallavena, e o “menos pior” vai desgovernando o Páis há décadas
      Enquanto votarem no menos pior, a cada dia o Páis se afundará nesse buraco sem fim….
      Será que não existe um “mais melhor”……

      abraços…..
      “De que local estais em São Paulo??

      • Armando
        O ruim é que não aparecem candidatos, nem mesmo “meia-boca”. É tudo ruim. Assim, escolher o que? As urnas, contrariamente ao que a democracia precisa, tem recebido mais lixo do que material reciclável. Resultado: sai dela coisas ruins.
        Em Santo André, com filha e neto, esperando o dia de amanhã.
        Feliz dia aos pais e avós.
        Abraço.
        Fallavena

  6. Discordo dessa análise de que Bolsonaro perde votos dos gay e negros ,mulheres, todos tem rejeição. Mas creio que ele vença no primeiro turno ; Ninguém aguenta mais essa violência desenfreada que vivemos , esses políticos profissionais estão com os dias contados . Eu voto em Bolsonaro não pelas besteira que fala , mas pela sua honestidade e até mesmo porque fala coisas contra o politicamente correto que é um nojo esconde a verdadeira face da pessoa !

  7. Eu tenho uma sugestão para o voto ser honesto, limpo ,e com custo minimo …..Simples …votaremos pela declaração do imposto de renda… , cidadão vota como pessoa física….E empresa como pessoa jurídica …… Teremos assim voto qualificado e retrato fiel dos destinos do país de forma honesta …Quem não declara imposto fica facultativo; vai a qualquer zona eleitoral e vota .

  8. Bolsonaro é o unico potencialmente capaz de freiar o ideal Gramsci Comunista capitalista meia boca Globalista do PT e PSDB e legendas mercenárias! Vamos ver eu não concordo com com tudo que ele diz mas tenho certeza que como muitos brasileiros estamos cansados de meias palavras politicamente correto e gente sem caráter!

  9. O maior erro do Bolsonaro é defender com muito entusiasmo o golpe de 64, que nos deixou como herança políticos da pior espécie. Em 20 anos de ditadura poderia ser resolvido definitivamente o problema da educação, saúde e segurança em vez de se preocupar apenas com os “comunistas”
    Nada contra o opção sexual de cada um, trata-se de coisa íntima de cada um. Sou contra as paradas gays e de lésbicas. Não é normal e sensato fazer propaganda de sua opção sexual, assim como, não é normal e sensato dois homens estar a se acariciarem em público, ou duas mulheres, em pura exibição. Isso, é um mal exemplo aos jovens em formação.
    Deve-se respeitar a opção sexual de cada um, desde que seus atos não vá de encontro aos costumes da sociedade.
    Contudo, dependendo dos candidatos, o Bolsonaro pode se transformar no menos ruim..

  10. Discordo do seu texto, fica claro que o articulista tem candidato para 2018, ainda não decidi meu voto, mas, para dar um giro de 180 grau e nos livrarmos do regime comunista que os Partidos de esquerda querem implantar com certeza votarei num candidato anti esquerda.

  11. Com todo respeito e admiração que tenho pelo arriculista, também, discordo da sua opinião. Bolsonaro não é politicamente correto. Isto é uma grande vantagem neste clima de falsidade que vive essa nojeira se política. Mas, com urnas eletrônicas ele não leva!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *