Bolsonaro assina indulto, mas veta benefícios aos condenados por corrupção

Resultado de imagem para bolsonaro internado pela terceira vez

Decreto será publicado nesta segunda-feira

Deu em O Globo

O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto de indulto para conceder liberdade a presos portadores de doenças graves, como revelou edição deste sábado de O Globo. O benefício de liberdade não será dado aos que forem condenados a crimes de corrupção, tráfico de drogas e crimes violentos.

O decreto será publicado no Diário Oficial na segunda-feira. Segundo documento divulgado pelo governo, o indulto irá conceder perdão da pena para presos que “por motivos posteriores à condenação, adquiriram deformidade ou doença grave incurável, de modo que o sofrimento impingido pela moléstia seja imensamente maior àquele provocado pela privação de liberdade”.

DIZ O DECRETO – Segundo o ato assinado pelo presidente, podem ser libertados os presos que tenham paraplegia, tetraplegia ou cegueira adquirida posteriormente à prática do delito ou dele consequente.

Da mesma forma, quem tenha doença grave, permanente, que, simultaneamente, imponha severa limitação de atividade e que exija cuidados contínuos que não possam ser prestados no estabelecimento penal. Ou doença grave, como câncer ou AIDS em estágio terminal.

Não podem ser indultados os condenados por crime hediondo, por crime cometido com grave violência contra pessoa, por crimes de tortura, organização criminosa e terrorismo, assim como estupro, assédio sexual, peculato, concussão, corrupção passiva e ativa, tráfico de influência e tráfico de drogas.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Bolsonaro prometeu e cumpriu, ao conceder um indulto de caráter apenas humanitário. Como se aprende no escurinho do cinema, em filme de Mark Robson com Paulo Newman em grande forma, “criminosos não merecem prêmio”. (C.N.)

7 thoughts on “Bolsonaro assina indulto, mas veta benefícios aos condenados por corrupção

  1. Prefeito no RS que apoiou Bolsonaro

    Sei em quem votei, sei qual compromissos foram firmados, sei que a prática está diferente do discurso, sei que a velha política contaminou rapidamente o novo governo. Que pena! Tanta gente foi iludida. Que pena!!!!

    Rossano Gonçalves
    @RossanoDotto

  2. Newton, esse filme é do fundo do baú, hein?!

    Adaptação do livro de Irving Wallace, ” O Prêmio “. Aliás, uma aula sobre a História do Prêmio Nobel. Lá dos idos 1961, 62…por aí. Esse livro escancarou as portas da fama para o autor, o que lhe valeu centenas da mesma pergunta: ” quem vencerá o Nobel de Literatura de 1962?” Wallace apontou vários, pelo mundo, mas o escolhido estava bem pertinho dele: mestre John Steinbeck.
    Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *