Bolsonaro chama grupos pró-democracia e antifascistas de “viciados” e “bando de marginais”

Bolsonaro não cansa de mentir ao acusar quem não aprova seu governo

Thays Martins, Augusto Fernandes e Ingrid Soares
Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro voltou a comentar as recentes manifestações de grupos pró-democracia e antifascistas que ocorreram nos últimos dias pelo país. Em live, na noite desta quinta-feira, dia 4,  ao criticar a atuação da mídia na cobertura dos atos, Bolsonaro disse que os manifestantes são “blackblocs”, uma tática de guerrilha urbana.

“Vocês que têm ajudado tanto o antifas, o nome agora dos blackblocs”, afirmou. “Olha a cobertura de O Globo desse povo de preto. Eu tô de preto, mas por baixo é amarelo”, citou, em referência às roupas usadas pelos manifestantes. O presidente também pediu para que os apoiadores dele não compareçam às manifestações convocadas para domingo.

CONFRONTO – Bolsonaro criticou os episódios do último domingo, dia 31, quando houve cenas de depredação de patrimônio público e privado, além confrontos de manifestantes com policiais em alguns protestos ao redor do país. Sabendo de novos eventos para este fim de semana, ele pediu que os seus apoiadores não saiam às ruas, para evitar conflitos com “esse bando de marginais”.

“Pessoal de verde e amarelo, que tem Deus no coração, que pensa no seu país, que é conservador, não compareçam a esse movimento, que esse pessoal não tem nada a oferecer. Bando de marginais. Muitos ali são viciados. Outros têm costumes dos mais variados possíveis que não condiz com a maioria da sociedade brasileira. Querem tumulto, confronto”, opinou Bolsonaro.

TERRORISMO – O presidente ainda afirmou que “os governadores, que têm compromisso com a democracia de verdade, com a Constituição, com as leis, com o bem estar da população, está se preparando para reagir caso o pessoal ultrapasse o limite da racionalidade”. Além disso, ele alertou que os manifestantes do próximo domingo devem participar do ato armados com itens como soco inglês, punhal, barra de ferro e coquetel molotov.

“Estão fazendo um papel, no meu entender, terrorista. Esses marginais querem, na verdade, é roubar a sua liberdade. Fiquem em casa. Deixem eles mostrar o que é democracia para eles. Não estou torcendo para ter quebra-quebra. Mas a história nos diz que esses marginais de preto, que vão com soco inglês, punhal, barra de ferro, coquetel molotov, geralmente eles apedrejam, queimam bancos, estações de trens e outras coisas.”

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG 
Bolsonaro tenta construir uma realidade inventada pelos ecos que povoam a sua mente. No último fim de semana, um deputado bolsonarista disse em vídeo que queria atirar em opositores. Sua outra apoiadora, Sara Winter, declarou que o acampamento que defende o governo em Brasília conta com pessoas armadas. Além disso, aliados diariamente agridem profissionais da imprensa e partem para cima de qualquer um que questione os desmandos presidenciais. Agora, Bolsonaro cria um cenário de terrorismo, inverte tudo e acusa manifestantes contrários ao seu mandato de serem viciados e andarem armados. O discurso retrata a que nível chegou a sua falta de lucidez e desespero.  (Marcelo Copelli)

10 thoughts on “Bolsonaro chama grupos pró-democracia e antifascistas de “viciados” e “bando de marginais”

  1. Pro clã só resta a ruptura como única alternativa.
    Se isso não acontecer, vão todos em cana!

    Hoje o boquirroto não vale um Real.

    Obviamente, irão em cana!!

    Alguma dúvida?

    Atenciosamente.

  2. Bolsonaro já pode ser considerado uma aberração no mundo, um monstro psicopata e genocida que TUDO faz para sobreviver no poder.

    Ontem seu desgoverno quebrou um novo recorde de mortes por Covid-19. Mas houve novo atraso na divulgação de dados para ESCAPAR do Jornal Nacional.

    Ele tenta desqualificar todos aqueles que protestam e criticam seu lixo de administração, xinga a imprensa livre e faz ameaças.

    Quem ainda defende Bolsonaro certamente tem muita ingenuidade e alienação. Ou então tem consciência de todas essas ações criminosas e pouco se importa com elas, sendo portanto CÚMPLICE.

  3. Esse vídeo postado acima tem um teor ABJETO, e causa até ânsia de vômito.

    Ali Bolsonaro expressa seu descaso perante a pandemia, faz piada infame, ofende a imprensa livre e desqualifica quem tenta protestar contra seu desgoverno.

    E certamente nas próximas lives virão imundícies ainda piores vindas de alguém que já se desvelou como um típico neofascista.

  4. O ideal é deixar que o Bolsonaro Mil Caras se enforque com a sua própria corda, até porque pegar a corda dele para se enforcar e enforcar inocentes úteis no lugar dele me parece atitude de extrema burrice. Deixem os Bolsonaro com os seus lunáticos nas ruas, fazendo merda inconstitucional, que se enforquem com a própria corda, e quando chegar a hora da reação justa, merecida, necessária e eficaz, que seja de uma só vez e espontânea, à moda reação popular contra o golpe na Rússia, que causou a dissolução da união soviética, e a formação de um nova comunidade de estados independentes, que poderá acontecer com a reedição de Junho de 2013, desta feita para liquidar a fatura que continua aberta há 7 anos, aliás uma data sugestiva para o Bicho de 7 Cabeças.

  5. Ninguém me convence que todas essas asneiras proferidas pelo seu Jair não são propositais.

    É simples chegar a essa conclusão. Ele não entende, e não se esforça para aprender, o que é administrar um país.

    Essa é a tática do covarde, ataca antes que seja contestado.

    É um peso enorme para o país tê-lo como presidente(?).

    Mas, ainda sim, tenho a esperança de ver esse imundo e ordinário fora do comando do país.

  6. Quer dizer que para esse comentarista psicopata, os Antifas e gangues de torcidas organizadas sãopró-democracia, KKKKKKKKKKKKKKK…..O que esperar desse insano e esquerdopata comentarista? nada de bom. Deve ser mais um que está na lista de pagamento do George Soros.

  7. Está certo que manifestações radicais contra alguma coisa, não são um espetáculo civilizado, mas sempre tem alguma explicação, geralmente descontentamento com a situação atacada. Agora, uma multidão enlouquecida gritando Mito! Mito! Mito! para um ilustre desconhecido que passou 28 anos improdutivos no parlamento, só pode ser um fenômeno de paranoia coletiva e substração da realidade que, increivelmente em alguns ainda persiste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *