Bolsonaro confirma os nomes de três ministros: Onyx, Heleno e… Guedes

Resultado de imagem para paulo guedes

Bolsonaro enfrenta a imprensa e confirma Guedes 

Deu em O Tempo
(Estadão Conteúdo)

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, anunciou nesta quinta-feira, 11, o nome de três ministros em um eventual governo. Ao lado de apoiadores como o filho, Flávio Bolsonaro, o senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) e a deputada federal eleita Joice Hasselmann (PSL-SP), o candidato do PSL confirmou os nomes de Onyx Lorenzoni, do DEM,  para Casa Civil, do general Augusto Heleno para a Defesa e o do economista Paulo Guedes para a Economia

“Ainda não temos nome para outros ministérios, até porque temos de esperar com prudência o dia 28 de outubro, onde podemos ter a certeza de anunciar nomes”, afirmou Bolsonaro.

GRAÇAS A DEUS – Em sua primeira entrevista após o primeiro turno, ele iniciou o discurso agradecendo a Deus por sobreviver ao atentado de Juiz de Fora, onde recebeu uma facada. O candidato à vice-presidência, general Hamilton Mourão, e o assessor econômico Paulo Guedes não participaram da coletiva, que aconteceu em menos de meia hora numa sala reservada do hotel Windsor Barra, na zona oeste do Rio. Em entrevista recente, o presidenciável afirmou que evitará que os dois tenham contato com a imprensa, por não terem “traquejo”. No mesmo local, aconteceu um encontro de Bolsonaro com os seus apoiadores.

Por cerca de 15 minutos, Bolsonaro falou abertamente, em seguida, permitiu que a imprensa fizesse algumas poucas perguntas. Apesar do grande número de representantes da imprensa presentes, para poucos foi dada oportunidade de questionar o candidato.

REPÓRTER VAIADA – A primeira inscrita da imprensa nacional, uma repórter da Folha de S. Paulo foi vaiada e hostilizada por apoiadores de Bolsonaro que cercaram a imprensa durante a coletiva. Foi preciso que o presidente do PSL, Gustavo Bebbiano, pedisse respeito à imprensa, para que se calassem e permitissem que a repórter fizesse sua pergunta.

“Valorizaremos a família e vamos fazer negócio com o mundo todo sem viés ideológico. Vamos jogar pesado na questão de segurança. Garantiremos sim a liberdade de imprensa, não tem aquela história de controle social. Vamos garantir o legítimo direito à defesa do cidadão. Falta pouco para começarmos a mudar o nosso Brasil”, discursou Bolsonaro.

O candidato disse ainda que vai valorizar a pesquisa tecnológica e que vai “garantir o legítimo direito à defesa do cidadão”, referindo-se ao direito ao porte de arma. “Queremos que a imprensa seja independente e tenha responsabilidade no que escreve”, complementou.

MORTE DO CAPOEIRA – Bolsonaro ainda se posicionou sobre a morte do capoeirista baiano Romualdo Rosaldo da Costa, assassinado nesta semana por um admirador. “Não podemos admitir crime nenhum; se foi uma pessoa que votou em mim, dispensamos esse tipo de voto. Quem quer que seja, cometeu um crime, tem que pagar”, afirmou.

O candidato ainda negou que seja de extrema direita e que tenha contratado o marqueteiro de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, para sua campanha. “Nós não temos recursos para pagar campanha”, disse o candidato.  

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A repórter foi vaiada porque a Folha foi o primeiro jornal a publicar as irregularidades envolvendo Paulo Guedes, que depois foram confirmadas por todos os outros jornais e revistas, que também tiveram acesso aos documentos da investigação. Bolsonaro manteve Guedes para mostrar que não é “pautado” pela imprensa, mas vai se arrepender, porque terá de demiti-lo mais na frente, quando houver a denúncia criminal, que não vai demorar. (C.N.)

10 thoughts on “Bolsonaro confirma os nomes de três ministros: Onyx, Heleno e… Guedes

  1. CN, desde quando a Folha de São Paulo serve como parâmetro? Outra coisa: e o “legado” de 13 anos do PT no poder? Passa pelo revisor? Nem quero questionar o princípio da presunção da inocência, afinal você não merece isso…Um abraço!

  2. Denúncia criminal? Com esse MP vermelhinho será denúncia de hora em hora não importando se é verdadeira ou se tem fundamento.

    Se der atenção aos aparelhos do MP e da imprensa, o Bolsonaro vai demitir todo mundo o tempo todo.

  3. “Bolsonaro confirma os nomes de três ministros: Onyx, Heleno e… Guedes”

    -Não entendi o objetivo de se manter a nomeação.
    Creio que o Bolsonaro saiba de algo mais do que todos nós, cidadãos comuns.

  4. …Ah, bão! Pensei que a foice de sp – boletim informativo da organização criminosa dos corruPTos – tivesse sido vaiada por praticar suposto jornalismo tendencioso e várias notícias falsas.
    Brigado por isplicá!

  5. -O Guedes, ainda considerado apenas um SUSPEITO pelo Ministério Público da Folha de São Paulo, não pode assumir um ministério.
    -Agora, o Lula, um CONDENADO e com um mandado de prisão na gaveta superior da DVC da Policia Federal, podia, né Bessias? Né, Folha?

    -Petista, olha o teu rabo!

  6. -Senhores, o Jair deve ter chamado o Guedes para uma conversa, já que ele não respeitou nem o general na hora da chamada.
    -Ele não iria queimar o próprio filme por causa de um “ministro”.
    -Devem existir coisas que “ainda” não sabemos.

  7. Vai ver porque a Globo vai esperar até Jair vencer para mostrar mais escândalos envolvendo o tal Guedes, ou a Globo vai chantagear o futuro governo Bolsonaro com mais provas escandalosas sobre o tal Guedes.

    O encontro as portas fechadas do Roberto Irineu Marinho com Bolsonaro deve ter cada coisa escondida que faria qualquer bolsonarete ficar de cabelos em pé.

Deixe uma resposta para Nelson Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *