Bolsonaro critica o espaço dado para ativista Greta sobre mortes de indígenas no Maranhão

Greta disse que índios são assassinados ao proteger a floresta

Guilherme Mazui
G1

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta terça-feira, dia 10, o espaço dado na imprensa para as declarações da ativista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, a quem chamou de “pirralha”. Bolsonaro deu a declaração ao ser questionado por jornalistas, na saída do Palácio da Alvorada, se estava preocupado com as mortes de dois indígenas da etnia Guajajara em um atentado registrado no sábado, dia 7, no Maranhão.

Aos 11 anos Greta foi diagnostica com Asperger, um tipo de autismo. Desde a infância ela realiza protestos para cobrar das autoridades ações concretas de combante às mudanças climáticas. A sueca faltava aulas para protestar em frente ao parlamento da Suécia e neste ano cruzou o Atlântico em um veleiro para participar de uma conferência da ONU sobre clima.

CRÍTICA – O presidente pediu ajuda para lembrar o nome de Greta e criticou a ativista e o espaço dado pela imprensa às declarações da adolescente. “A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí, pirralha”, disse. Em seguida, Bolsonaro afirmou que “qualquer morte preocupa” e que seu governo deseja “cumprir a lei”, sendo contra desmatamento e queimadas ilegais.

No sábado, dia 7, em uma rede social, Greta compartilhou um vídeo sobre as mortes dos indígenas brasileiros e escreveu que esses povos são assassinados na tentativa de proteger a floresta do desmatamento ilegal.

Na segunda-feira, dia 9, Greta voltou a mencionar os povos indígenas durante uma cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU), que organiza a COP 25. “Os direitos deles estão sendo violados em todo o mundo, e eles também estão entre os mais atingidos, e mais rapidamente, pela emergência climática e ambiental”, disse a sueca.

MORTES DO INDÍGENAS – O número de lideranças indígenas mortas em conflitos no campo em 2019 foi o maior em pelo menos 11 anos, segundo dados da Comissão Pastoral da Terra (CPT) divulgados nesta segunda-feira (9). Foram 7 mortes em 2019, contra duas mortes em 2018. Os dados deste ano são preliminares: o balanço final só será feito em abril do próximo ano.

No último fim de semana, três ativistas indígenas foram mortos no país: no Maranhão, em Jenipapo dos Vieiras, dois indígenas Guajajara morreram e outros dois ficaram feridos durante um atentado no sábado (7); em Manaus, no Amazonas, o ativista da etnia Tuyuca Humberto Peixoto Lemos morreu no hospital após ser agredido a pauladas na segunda-feira (2).

28 thoughts on “Bolsonaro critica o espaço dado para ativista Greta sobre mortes de indígenas no Maranhão

  1. Toda a morte é ruim. E são mais de cinquenta mil por ano.

    Portanto, no mesmo dia em que foram assassinados os dois indígenas, pelo menos mais 134 pessoas também tiveram a vida interrompida.
    Nasceram anônimos e morreram anônimos, sem cair na graça de nenhuma celebridade.

    “Homicídios no DF reduzem 13,1% em 2019.”

    • Pelo que consta nos registros, Gandhi em momento algum se expressou com raiva intensa, como se estivesse a ponto de pular em cima do pescoço de alguém, mas as coisas mudaram muito: na época de Gandhi, quem faltava às aulas seria apenas gazeador, hoje é militante lacrador.

  2. Greta é festejada em todo o mundo. Ela é um símbolo pela preservação do meio ambiente. Diferentemente do Bolsonaro, ela é inteligente, diligente, apaixonada pela sua causa embora seja apenas uma menina.
    Chamá-la de moleca é faltar com o respeito a todas as meninas da sua idade. Mais respeito, seu moço.

  3. Presidente mal educado. Sem compostura. Grosseiro. Depõe contra a imagem do Brasil no exterior. Absurdo completo. Perdeu boa oportunidade de retrucar a jovem com boa e inteligente ironia. Poderia até merecer manchete positiva no exterior.

  4. Tem maluco que acha que esta pirralha é especial. Que Deus tenha piedade do ser humano, uma criança sendo usada pela esquerda e uns loucos falando besteira. É vergonhoso e o cara ainda tem a audácia de compara-la com Ghandi. Este tipo precisa de um tratamento psiquiátrico com urgência.

    • Antonio, tenho um filho com Asperger.

      E o transtorno nem sempre evolui ao ponto de ser necessário o tratamento psiquiátrico.

      Antes de chegarmos à esse ponto, eles precisam sim de:

      → tratamento multidisciplinar;

      → escola inclusiva;

      → muita compreensão;

      → pais que tenham à capacidade de entender que sacrificar parte de suas vidas profissionais, para dar atenção ao filho não é mais do que sua obrigação.

      Dada a criação da jovem Greta, a impressão que se tem, é que nada disso faltou à ela.
      Até por viver em um país no qual sua classe política parece tratar a educação de maneira muito diferente da que nossos representantes a tratam.
      Independentemente de sua formação/ educação política.

      Sem mais, amplexos.

      _Raphael Marques_

    • Antonio,

      Para seu conhecimento, uma adolescente com Síndrome de
      Asperger não sofre de compulsão. Bem tratada, como é o caso de Greta, ela não exibe falta de discernimento e de lucidez, nem perde o juízo crítico. E pode ter uma inteligência superior à média. Está até passando em capítulos um seriado na Globo, onde um médico genial, para lá do comum, de eficiência cirúrgica invejável, que tem Síndrome de Asperger, tirado da vida real nos Estados Unidos.

      Informe-se melhor para você não ficar dizendo besteiras aqui na TI.

  5. Raphael o cerne da questão é a utilização pela fundação de Soros de uma criança com transtornos para propagar mentiras. Não é correto e justo a utilização de uma criança para fins políticos. Quanto ao tratamento, tomara que vc tenha razão e ela esteja sendo acompanhada por um profissional.

    • E porque Sting não pediu a responsabilização de Dilma, Lula, FHC e seus antecessores pelas queimadas que ocorreram no passado?
      Francamente, é um pouco excessivo pretender que todo governante tem responsabilidade direta por tudo que acontece no país. Esse tipo de idéia é típica dos vendedores de “revoluções coloridas”, que não querem mais nada além de botar no poder governantes ao gosto das grandes potências ocidentais e dos donos do dinheiro. Esses daí, a propósito, nunca são responsabilizados por nada. Alguém já viu o Macron ser culpado pelo incêndio da Catedral de Notre Dame? Ou os governadores democratas da Califórnia, Jerry Brown e Gavin Newson, pelos incêndios que vivem acontecendo por lá? Ou o Obama pela devastação na Líbia e na Síria, ao dar armas para rebeldes “moderados” que não eram moderados?

  6. E se aparecer uma pirralha da direita e começar a esculhambar a França, por exemplo, a Suíça por ficar com as joias dos judeus vitimas no nazismo, os saques que europeus fizeram na África, as queimadas na Austrália, a invasão muçulmana e seus estupros em Paris,a Inglaterra de deu título de nobreza a um pirata famoso na Espanha e herói na Loura Albion?
    Faz falta uma pirralha assim, uma que esculhambasse George Soros que vive desestabilizando países mundo a fora.

      • É para todos notarem que Bolsonaro foi desmoralizado e virou chacota em todos os países civilizados do mundo. Ele tentou desqualificar uma adolescente que é hoje a Personalidade do Ano, pela Revista TIME , é líder contra a devastação do meio ambiente, e será recebida por autoridades mundiais que jamais receberão o presidente Jair Bolsonaro

        Enquanto a popularidade de Bolsonaro despenca no Brasil e é motivo de descrédito em todo o mundo civilizado, a adolescenhte Greta está com a popularidade em alta no mundo todo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *