Bolsonaro devia ter sobriedade e recuar da ideia lunática sobre filho embaixador

Imagem relacionada

Bolsonaro precisa demonstrar mais seriedade e bom senso

Leandro Colon
Folha

Jair Bolsonaro conseguiu uma proeza ao anunciar a decisão de indicar o filho e deputado Eduardo para embaixador nos EUA. A intenção recebeu críticas do guru Olavo de Carvalho e dos raros aliados no Congresso. Foi vista com desconfiança pelo núcleo militar do Planalto e avaliada com deboche e espanto nos bastidores do Itamaraty.

A única exceção foi o assessor especial Filipe Martins, amigo do peito de Eduardo Bolsonaro e figura inexpressiva do PSL alçada a especialista em política internacional no Planalto.

BOM SENSO – Se Bolsonaro tiver um pouco de bom senso (algo um tanto improvável, tratando-se do personagem), deveria recuar e afirmar que teve um delírio causado pela euforia familiar com os 35 anos completados pelo seu 03 na última quarta-feira (dia 10).

Aliás, o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, homem de confiança do presidente, indicou que essa história pode ser apenas um balão de ensaio.

“É um processo que tem de ver se vai ser confirmado. Ele (Bolsonaro) não disse da embaixada em Jerusalém? Ela está onde? Em Tel Aviv. O presidente tem esses momentos”, afirmou o ministro aos jornalistas.

DEPENDE DO SENADO – Ao levar adiante a nomeação do filho para Washington, Bolsonaro terá de enfrentar o escrutínio dos senadores, responsáveis por aprovar ou rejeitar escolhas do governo para assumir o comando de embaixadas.

O risco é duplo: um possível vexame na hipótese de o Senado derrubar a indicação do filho do presidente e a contaminação política do tema no mesmo período em que a Casa deve discutir a reforma da Previdência a ser enviada pela Câmara.

“MOMENTOS” – Ao querer prevalecer a escolha de cunho pessoal e familiar ao posto mais importante da diplomacia brasileira no exterior, Bolsonaro pode atrapalhar a tramitação legislativa de um projeto de interesse do estado.

Ele tem dito que a decisão caberá ao filho. Mas seria um gesto de sobriedade e racionalidade se o próprio presidente desistisse da ideia lunática, confirmando que tudo não passou de mais um de seus “momentos”.

 

12 thoughts on “Bolsonaro devia ter sobriedade e recuar da ideia lunática sobre filho embaixador

  1. Antes que comecem os insultos, devo dizer que sou contra a indicação de E. Bolsonaro para a embaixada nos EUA.

    Entretanto essa história está servindo para mostrar que existe um projeto global ao qual o governo Bolsonaro está associado.

    Esse projeto se opõe ao globalismo da ONU, ao foro de São Paulo, ao movimento comunista internacional, etc.

    Quem quiser entender vai ter de aceitar a existência do FSP e ler um pouquinho de Olavo e Steve Bannon (não é para concordar, é só para ajudar a entender) coisa que a imprensa se recusa a fazer.

  2. Depois que os cleptomaníacos Luiz Inácio da Silva e Dilmanta fizeram com a chancelaria brasileira, alinhando-se com ditaduras, países mediocres, perdoando dívidas Bilionárias, como se pudessemos fazer isso, às custas de nossa população sofrida, não tenho dúvidas que qualquer ato que o filho de Bolsonaro fizer, não chegará aos pés do que foi feito nos últimos 16 anos.
    Jornalista é engraçado, fica martelando isso como se fosse o fim do mundo. Qq coisa que o Brasil assine passa pelo Senado.

  3. “O fato é grave. É mais grave do que a facada no Bolsonaro. É indício de guerra santa, que precisa ser contida antes que o mal cresça. Fosse eu o Governador de SP, pelo menos essa mulher já estaria presa. O LUGAR DESSA MULHER DISSIMULADA, NA MELHOR DAS HIPÓTESES, É O MANICÔMIO JUDICIÁRIO, a exemplo do Adelino Bispo, até porque se uma facada pode matar uma pessoa, um empurrão premeditado desse, violento, com força total, de cima para baixo de um altar, tb pode matar uma pessoa, máxime pego de surpresa, no contrapé. Pelo sangue frio, e o sarcasmo estampado na cara dela, leva jeito de ser uma psicopata bolsonariana evangélica fanática, senão mercenária, e a impressão é a de que o recado que ela quis passar ao Brasil é uma espécie de ” fora católicos, agora quem manda no Brasil são os evangélicos”. Por que essa mulher não foi ouvida em Cachoeira Paulista mesmo, local do fato, para evitar a sua prisão por visível tentativa de homicídio, e a delação face aos mandantes ? Que estória é essa que a chefe da caravana carioca não quis falar porque estava rouca ? Quem bancou a caravana carioca ? Como é que leva uma pessoa dessa a um local desse, com quais intenções ? Ademais, essa mulher está parecendo mais um lutadora de UFC, super forte, o tranco que ela deu no Padre chegou a levantá-lo no ar como se fosse uma pena. Essa história tem que ser investigada a fundo, não depende do Padre coisa nenhuma, trata-se de ação pública incondicionada, polícia e ministério público tem que agir. O que é isso agora, será que já virou moda essa cariocada aloprada vir a SP praticar crimes e ficar por isso mesmo ? https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/07/14/mulher-que-empurrou-marcelo-rossi-diz-que-intencao-era-conversar-com-padre.htm?fbclid=IwAR2I36MgOa3MReFwg3k3H7pDocMM3WHrjpnE-sdUsLyCT3ThA-tk2cGeA1A

  4. Guerra santa entre religiões de misticismo extra-terreno não existe mais.
    Há apenas casos isolados de fanatismo por parte de seus crentes

    CONTUDO guerras ‘santas’ de religiões políticas com forte misticismo ideológico com a socialista e a islamita política jamais cessarão.
    Essas sim, lutam pelo poder totalitário como na Venezuela, Cuba,etc e nas monarquias árabes como também colocam em risco todo o planeta se acaso conseguirem acesso à bomba final.

  5. Jairo

    Nao cheguei ainda ao estagio de ser mercenaria bolsonarista, mas que esta historia está muto estranha, claro que está.

    Como nao investigar se nao houve denuncia da vitima?

    Como se investiga um latrocínio, por exemplo , se a vitima esta morta e não deu queixa?

    Como é mentalmente desequilibrada e viaja numa excursão com um filho de 3 anos?

    Como é desequilibrada e os conhecidos e ou os organizadores da excursão, primeiro a levaram e depois deixam solta num lugar publico com milhares de pessoas?

    Alguem vai com um pitbull num show e deixa livre sem coleira e dessamarrado?
    Tive a impressão que sabia muito bem o que fazia, tanto que foi conferir próximo ao fim do palco o resultado de seu trabalho…

    As leis no Brasil e os aparatos de sua execução são muito flexíveis e cada faz o que quer.

    Vejam a escala de interesses no Brasil: MP vai investigar cavalgada ecológica em que animal morreu – Tocantins;
    MP vai investigar denúncia de maus-tratos a uma idosa em clínica de repouso em São Paulo

    Nao devemos estimular mais este odio e divisão no Brasil, mas também não da para assistir a tentativas de homicídio publicas ficarem impunes.

    Se é premeditado, cadeia para tentativa de homicídio.

    Se é desequilibrada, internação psiquiátrica imediata. Quem sabe quando vaia atacar de novo ou ela so atacara o padre Marcelo??

    Estranho pais este Brasil…..

  6. A ultima turma formada em diplomacia foi dedicada a Marielle Franco, o Itamaraty está prenhe de socialistas que vão jogar contra o governo.
    Bolsonaro precisa de mais Léo Índio para fazer uma assepsia naquele órgão esquerdizado.
    O Foro de São Paulo é câncer metastático.
    Ainda bem o megalonanico cara de fuinha foi defenestrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *