Bolsonaro diz que conversar com Merkel e volta a criticar Macron

Bolsonaro diz que Macron quer “doar em nome do G7”

Daniel Gullino
O Globo

O presidente Jair Bolsonaro confirmou que ter uma conversa programada para a tarde desta sexta-feira, dia 30, com a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, conforme o O Globo antecipou, e disse que est “pronto para conversar com qualquer um”, exceto o presidente da Frana, Emmanuel Macron. “Hoje est previsto receber um telefonema da Angela Merkel. Ela comeou com um tom, depois foi para a normalidade. Estou pronto para conversar com qualquer um, exceto nosso querido Macron, a no ser que ele se retrate sobre a nossa soberania da Amaznia”, disse Bolsonaro, na sada do Palcio da Alvorada.

REPASSES – Ele afirmou que est disposto a conversar sobre o recebimento de recursos, desde que negociados de forma bilateral, e voltou a criticar Macron, dizendo que ele quer “doar em nome do G7”: “Qualquer recurso individual, de um pas ou outro, a gente conversa. Agora, o Macron, ele quer doar em nome do G7, isso no verdade”. Bolsonaro disse que no v “problema nenhum” na Alemanha retomar os repasses para o Fundo Amaznia, desde que saiba o destino do dinheiro, porque antes, segundo ele, era “muita grana para pouca preservao”: “Sem problema nenhum. Agora, ns queremos saber para onde vai essa grana. Geralmente, vai em parte para ongueiros, que no tm retorno nenhum. Em parte vai para boas coisas, para material etc. Mas muita grana para pouca preservao”.

Questionado sobre a ocasio em que disse para Merkel usar o dinheiro do fundo para reflorestar a Alemanha, o presidente reclamou de uma tentativa de “complicar” seu relacionamento com a alem, que estaria querendo “namorar” ele, mas ressaltou que nenhum europeu tem “lies” para dar ao Brasil sobre preservao do meio ambiente. “Voc quer complicar agora, n, cara? Ela quer namorar comigo, voc quer complicar. No s a Alemanha, a Europa toda, junta, no tem lies para nos dar no tocante preservao do meio ambiente”, disse.

“NOVIDADE” – Bolsonaro tambm disse que pode surgir uma “novidade” da visita do ministro das Relaes Exteriores, Ernesto Arajo, e do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que ocorre nesta sexta, e destacou que pediu ajuda de Trump para conter os incndios na Amaznia: “Talvez tenha uma novidade logo mais, o Ernesto e o Eduardo esto nos Estados Unidos, talvez eles tenham algo a adiantar na conversa com o Trump, porque eu pedi para o Trump nos ajudar. O Trump tem dito tambm que no poderiam tomar uma deciso sem ouvir o Brasil. O Brasil um pas amigo de todo mundo, e eu sou diplomata, eu sou uma pessoa afeta ao dilogo”. O presidente disse que pode visitar a Amaznia na semana que vem: “Existe a possibilidade”, afirmou, acrescentando depois:”Talvez semana que vem”.

22 thoughts on “Bolsonaro diz que conversar com Merkel e volta a criticar Macron

  1. 1) Um francs radicado no RJ abriu uma pequena cafeteria em Santa Teresa, Rua Aaro Reis, esquina com a Rua Almirante Alexandrino, rua do bonde.

    2) Pes integrais e bolos. A partir das 07:30, fecha s 17:30.

    3) E para comprovar a amizade franco-brasileira na porta tem um varal com bandeirinhas francesas e brasileiras.

    4) Lembrei da Franco-Maonaria que faz muito sucesso em nossa terras tupiniquins.

  2. Vai trabalhar, Bolsonaro. Gaste energia com gestos e atitudes grandiosas. Que tragam benefcios aos brasileiros. para isto votamos em voc. Arranca-rabos com presidentes no vo diminuir o desemprego nem acabar com a avassaladora violncia que cresce no Brasil. Insultos e agresses verbais no acabaro com as queimadas. Muito menos resultaro em melhores escolas, hospitais e transporte pblico. Passou da hora de descer do palanque.

  3. “A Amaznia no produz 20% do oxignio do mundo. Das muitas razes para se preocupar com os incndios devastadores na maior floresta tropical do mundo, o suprimento de oxignio no uma delas.

    medida que as notcias sobre os incndios na Amaznia se espalharam pelo mundo, o mesmo aconteceu com uma afirmao enganosa, mas muitas vezes repetida, sobre a importncia da floresta tropical: que ela produziria 20 por cento do oxignio do mundo.

    Essa afirmao apareceu nos noticirios da CNN, ABC News, Sky News, e outras, e em posts de redes sociais de polticos e celebridades como o presidente francs Emmanuel MACRON, a senadora americana e candidata presidncia Kamala Harris, e o ator e ambientalista Leonardo di Caprio.

    Alguns acreditam que isso significa que corremos o risco de comprometer o suprimento de oxignio do mundo. Precisamos de O2 para sobreviver!, tuitou o ex-astronauta Scott Kelly semana passada.

    Entretanto, esse valor que rendeu floresta o ttulo de pulmes do mundo uma estimativa extremamente grosseira. Como vrios cientistas apontaram nos ltimos dias, a contribuio real da Amaznia para o oxignio que respiramos provavelmente gira em torno de ZERO:

    H uma srie de razes pelas quais voc gostaria de manter a Amaznia inteira, mas o oxignio no uma delas, observa o cientista de sistemas da Terra, Michael Coe, que dirige o programa da Amaznia no Woods Hole Research Center em Massachusetts, Estados Unidos.

    Para Coe, a afirmao simplesmente no faz nenhum sentido fsico porque “no h dixido de carbono suficiente na atmosfera para que as rvores fotossintetizem um quinto do oxignio do planeta.”

    Consideremos os fatos: para cada remessa de molculas de dixido de carbono que as rvores retiram do ar, elas liberam um nmero semelhante de molculas de oxignio. Como a atmosfera contm menos de meio por cento de dixido de carbono, mas 21% de oxignio, no possvel para a Amaznia gerar tanto oxignio (com to pouco dixido).

    Vrios cientistas j apresentaram estimativas mais precisas. Nadvinder Malhi, um ecologista do ecossistema do Instituto de Mudana Ambiental da Universidade Oxford, baseia seus clculos em um estudo de 2010 que avalia que todas as florestas tropicais so responsveis por cerca de 34 por cento da fotossntese que acontece em terra. Com base em seu tamanho, a Amaznia responderia por metade disso. Isso significaria que ela gera cerca de 16 por cento do oxignio produzido em terra, explica Malhi, que detalhou seus clculos em um recente post em seu blog .

    Essa porcentagem cai para 9 por cento quando se considera o oxignio produzido pelo fitoplncton nos oceanos. O cientista climtico Jonathan Foley, que dirige o Projeto Drawdown, sem fins lucrativos, que pesquisa solues para as mudanas climticas, chegou a uma estimativa mais conservadora de 6 por cento.

    Fotossntese durante o dia; respirao celular a noite:
    As rvores simplesmente no exalam oxignio elas tambm o consomem durante o processo conhecido como respirao celular, onde convertem os acares que acumulam durante o dia em energia, usando oxignio para alimentar o processo. Assim, durante a noite quando no h sol para a fotossntese, elas absorvem somente oxignio. A equipe de pesquisa de Malhi calcula que as rvores inalam um pouco menos da metade do oxignio que produzem dessa forma. O resto provavelmente usado pelos incontveis micrbios que vivem na Amaznia, que inalam oxignio para decompor a matria orgnica morta da floresta: O efeito real [do oxignio] da Amaznia, ou de qualquer outro bioma, prximo de zero, ele explica.

    (O oxignio foi produzido antes da existncia das florestas)
    Por causa desse equilbrio entre produo e consumo de oxignio, os ecossistemas modernos quase no alteram os nveis de oxignio na atmosfera. Na verdade, o oxignio que respiramos o legado do fitoplncton nos oceanos que h bilhes de anos acumula constantemente o oxignio que tornou a atmosfera respirvel, explica Scott Denning, cientista atmosfrico da Colorado State University. Esse oxignio s pde se acumular porque o plncton ficava preso no fundo do oceano antes que pudesse apodrecer caso contrrio, outros micrbios teriam usado esse oxignio para a decomposio do plncton apodrecido.
    Os processos que determinam quanto oxignio que encontrado na atmosfera atualmente, em mdia, ocorreram ao longo de VASTAS ESCALAS DE TEMPO GEOLGICAS e no so muito influenciados pela fotossntese que acontece agora, explica Denning em um artigo na revista The Conversation.
    Mas, falando fisicamente, ela realmente no o pulmo do mundo.

    • Seu Francisco, parece-me que o papel importante da floresta a retirada do CO2 do ar, a estabilizao do clima em uma grande rea do Brasil, e a preservao de uma variedade enorme de espcies. Isso o que tenho ouvido na radio e tv.
      Dentre os principais greenhouse gases produzidos pelas nossas atividades o CO2 ocupa 64.5%! E a floresta armazena eficientemente o CO2 por longo tempo e gratuitamente! O metano, que produzido pelos bovinos em grande quantidade, chega a 17%.
      Uma coisa me parece bvia: no devemos aceitar nenhum argumento para justificar as queimadas e a posio favorvel do senhor Jair Bolsonaro em apoiar o agronegcio em detrimento da Amaznia.
      Essa fixao em desmoralizar o presidente Macron no passa de “deflection” para encobrir os reais interesses do agronegcio e os interesses politicos do presidente atual (sim, porque ele vai passar!).

  4. Nunca, na histria deste pas, o Brasil se viu passando por um papel to vexatrio, reduzido a uma submonarquia em que o prncipe do reino extico vai corte, pedir que a metrpole espolie mais sua colnia e, quem sabe, como no tempo dos governadores-gerais, ajude a enfrentar a poderosa armada francesa, que ameaa subir o Rio Amazonas.

    Est evidente que o estabelecimento de uma ligao direta para uma entrada sem precedentes de interesses dos EUA, econmicos e polticos, em nosso pas, agora com acesso direto ao ncleo de poder da Repblica.

    beira de completarem-se dois sculos de nossa independncia, deseja-se regredir condio de rico protetorado, a quem se deve proteger do perigoso inimigo que seu prprio povo.

    http://bit.ly/2NGklef

  5. STF nega HC para Greenwald e MPF pede a quebra do sigilo do marido deputado
    Jornal da Cidade Online

    O pseudo jornalista Glenn Greenwald, silenciosamente, tentou obter um Habeas Corpus preventivo no Supremo Tribunal Federal (STF).

    O pedido foi ajuizado pela advogada Ana Maria Rodrigues Mello.

    O pedido foi negado pelo ministro Luiz Fux.

    Paralelamente, o Ministrio Pblico acaba de requerer a quebra do sigilo bancrio de seu marido, o deputado David Miranda.

    A investigao do MP atinente ao perodo em que Miranda era vereador no Rio.

    Os dois reveses da dupla ocorrem praticamente no mesmo tempo, simultaneamente.

    Mera coincidncia, pois o caso de Miranda na Justia estadual do Rio de Janeiro.

    Todavia, os resultados certamente sero surpreendentes.

    Chegou a hora do casal viver o seu inferno astral.

  6. Certamente, Cardoso, ests te referindo aos traidores, aos porcos imundos petistas e pessolistas, que foram fazer “queixa”a Macron, que estamos destruindo a Amaznia!

    O comportamento dessa gentalha corrupta e intil, nos relegou condio de vassalos, subalternos, povo inferior, pois foi buscar “ajuda” em uma nao que tem longos perodos na Histria como colonizadora, genocida, exploradora, racista e … COVARDE!

    Bom, o PT s podia mesmo adorar Macron, pois os seus ladres – a quadrilha, em geral -, vivem em Paris.

    Cambada de canalhas, abjetos, entreguistas …

    ” … beira de completarem-se dois sculos de nossa independncia, deseja-se regredir condio de rico protetorado,”

    Pelo menos, Cardoso, aprende a diferena de colnia para protetorado, pois a tua estupidez aumenta mais ainda as asneiras que postas na TI:
    Colnia quando um pas adiantado toma POSSE ilegal da terras habitadas por povos culturalmente inferiores.
    Protetorado atualmente o que os EUA fazem com pases africanos, ir, Iraque, Afeganisto …, ou seja, uma pas muito adiantado supe que o outro necessite da sua proteo.

    O Brasil no ser colnia francesa, MESMO QUE TEUS COMPARSAS DESEJEM ISSO PARA O PAS, e no precisamos de ningum para nos proteger, a no ser dos petistas, predadores profissionais, ladres, criminosos, traidores!

  7. O sinodo da amaznia (no Vaticano?!) esta a! Quem vai participar, os brasileiros, os colombianos, os bolivianos???
    No.
    Esperem para ver e sara dal o Dia da Terra, a ser celebrado todo o Domingo, o primeiro dia da semana.
    Da tchau soberania, tchau liberdade religiosa, tchau democracia, tchau Shabat.

  8. O desejo do Boloro de explorar a Amaznia no faz sentido nenhum. Para que o Brasil possa desfrutar das riquezas minerais da Amaznia, o pas precisa de uma indstria que ele no tem. A Embraer, vendida. As Telecoms estatais, vendidas. A Embratel, vendida. A Engesa, fechada. A Avibrs perdeu a Base de Alcntara. A ABICOMP e as outras empresas brasileiras de desenvolvimento de hardware, desaparecidas. O Brasil simplesmente devastou a prpria indstria de tecnologias sensveis e de alto valor agregado. Por qual razo O Brasil precisaria dos minrios amazonicos, se ele costuma vender o seu parque tecnolgico? No faz sentido nenhum.

    A China precisa desses minrios. Os Estados Unidos precisam. A Unio Europia precisa. O Japo precisa. A Coreia do Sul precisa. Israel precisa. Eles no so como o Brasil que tem uma vocao irrefrevel para o suicdio econmico. Eles supostamente precisam desses recursos brutos amaznicos; e, no entanto, tm sobrevivido muito bem sem eles. Est claro que o Coiso est com segundas intenes.

    Lamentavelmente, a elite parasitria brasileira transformou o pas num grande fazendo. A elite no precisa de uma indstria nacional. Ela vive dos juros da dvida pblica. Ento, que se ferre o Brasil. Que se explodam as possibilidades do pas em aprender as tecnologias caras. A elite estuda no exterior! Levando esse fato em considerao, as queimadas que esto acontecendo na Amaznia do bastante sentido para as supostas intenes do Coiso. Ele quer queimar a Amaznia, no porque realmente acredita que a regio tenha condies de virar um Japo em vinte anos. Isso papo para enganar bolsominions lambedores de coturno. O que Boloro quer transformar a Amaznia num grande pasto. Numa grande fazenda de soja. No sequer para plantar a comida que ns humanos comemos. Mas meramente para produzir as raes para a pecuria. Ele quer agradar os seus eleitores fanticos do agronegcio.

    • A situao do Brasil to louca, que o pas, sendo um suposto campeo do agronegcio, importa o trigo para fazer o amado po francs brasileiro! O Brasil no fabrica nem mesmo os remdios que vm das plantas da Amaznia. Ele importa quase todos! Excetuando-se a Petrobras, que a Lava-Jato tentou desesperadamente destruir, o Brasil no tem nada de industrialmente relevante. Nada. Mesmo com a Petrobras, o pas importa gasolina!

      Os produtos que o pas chama de nacionais so apenas uma fico fiscal da Receita Federal. O Brasil no projeta nada e no produz nada. Ele s monta e encaixa as peas dos produtos importados e coloca-os em embalagens de papelo. S. isso que a Receita Federal chama de produtos nacionais. O Brasil um fazendo que no serve aos interesses do povo brasileiro e que condena o prprio povo a ser um pas agrcola terceiro-mundista para sempre. Se o pas no tem indstrias sensveis, por que ele precisa desses minrios amaznicos?

      O fato que existe um motivo mais sinistro por trs. Competem s FFAA a realizao de servios tcnicos nas reservas. Naturalmente, como tudo no Brasil as coisas acontecem ao contrrio, esses servios tcnicos eventualmente podem incluir o apoio armado ao garimpo ilegal, entre outras coisas. Vender matrias-primas da Amaznia, para as empresas estrangeiras, uma oportunidade no s para vender os minerais a troco de balas e espelhinhos. Mas em toda operao de exportao h a oportunidade de uma comisso em caixa dois, uma propinazinha por baixo. Os aspirantes a exploradores da Amaznia acusam as ONGs de fazerem justamente isso. A verdade que eles imputam-nas crimes que eles mesmos querem praticar. Puro cime, mesmo se eles estiverem certos quanto as ONGs. E no esto, embora as excees. A oposio das FFAA contra as reservas indgenas no tem nada a ver com a soberania, que elas no tem condies de defenderem; mas, sim, com a pura e simples explorao econmica mesmo. Demarcar as reservas frustra os intentos dos exploradores ou diminui severamente as possibilidades de explorao.

    • ilegal que o Brasil renuncie a parte do seu territrio soberano. Nada no direito internacional manda que o Brasil renuncie sua soberania sobre a Amaznia. A questo, a partir daqui, se o Coiso vai criar uma situao na qual a autonomia ser concedida pelo Congresso Nacional ou imposta pelo Conselho de Segurana da ONU.

      Bolsonaro realmente no parece estar ciente da gravidade de suas palavras. Em sua histria, o Brasil, como qualquer outro Estado, foi parte de conflitos diplomticos e geopolticos. O Brasil esteve, inclusive, sob ameaas de guerra, dcadas atrs. Mas a primeira vez na histria do pas, que o Brasil se tornou um assunto das principais potncias econmicas e militares do mundo, como um srio incmodo. Quem acompanha o desenvolvimento do direito internacional sabe que o direito internacional se realiza a partir de uma sequncia de cpulas similares ao G7. Esta reunio do G7, em particular, no teve nenhuma consequncia relevante para o Brasil. Mas foi a primeira vez que as grandes potncias discutiram a possibilidade de relativizar a soberania de um Estado por questes ambientais. At ento, essa relativizao da soberania foi sugerida individualmente por vrios lderes polticos. Mas nunca por uma cpula de Estados to poderosos. Em outras palavras, o G7 lanou uma semente, que provavelmente vai florescer no futuro como uma conveno da ONU, que especificar os limites da soberania de todos os pases em questes ambientais, e as possveis sanes econmicas, alm das medidas militares, em razo da inconformidade legal.

    • A vergonha do Brasil ser o piv dessa discusso. Apesar dos vrios perodos controversos e tristes de sua histria, o Brasil sempre foi, de modo geral, respeitado como uma influncia de diplomtica muito positiva para o mundo. Agora, porm, o Brasil foi tratado como um problema para o mundo. A arrogncia do Boloro tende a tornar essa situao extremamente grave e ruim, em algo explosivo.

      A nica salvao do Bolsonaro Trump. O jornal The Intercept tem denunciado que o Brasil tem entregado a soberania da Amaznia para os EUA. por isso que Trump tem apoiado Bolsonaro. A venda da Embraer para a Boeing um motivo para Trump apoiar Bolsonaro. A oposio visceral de Bolsonaro esquerda latino-americana um motivo para Trump apoi-lo. Mas Trump no durar para sempre. Se ele cair ou for embora, Bolsonaro provavelmente cai. Bolsonaro tambm teve sorte, sem que sequer percebesse, porque a Alemanha quer mesmo o Mercosul com a Unio Europia. Merkel no estava disposta a tornar o conflito maior do que j . Mas isso pode mudar se o humor dos EUA mudarem. A sorte do Brasil definitivamente est lanada.

  9. Pra me livrar do pt votei nesse imbecil Recusou a ajuda da Noruega da Alemanha e foi pedir ajuda ao Trump. Da pra entender? Da, ele capacho dos americanos, como ele mesmo disse: “esse pais que eu tanto amo”. E no adianta dizer q sou petista, no sou. Acho, inclusive, que o lullalau deve continuar engaiolado.E, tem mais, sou getulista, janguista, brizolista, trabalhista..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.