Bolsonaro diz que pode assumir presidência de seu novo partido

‘Eu acho que sim’, respondeu Bolsonaro sobre presidir o Aliança 

Lígia Formenti
Estadão

O presidente Jair Bolsonaro disse que poderá assumir a presidência da sigla que, ao lado de dissidentes do PSL, irá formar nos próximos dias. Batizada de Aliança pelo Brasil, o novo partido terá seu processo de formação iniciado numa convenção marcada para esta quinta-feira, dia 21,, em Brasília. Questionado nesta segunda-feira, dia 18, sobre a possibilidade de presidir o partido, afirmou: “Acho que sim.”

O desfecho já era esperado. Desde a última semana, quando o anúncio da nova sigla foi feito, parlamentares já diziam que Bolsonaro assumir a presidência da sigla seria o caminho mais natural e óbvio.

“É DO PRESIDENTE” – “O partido é do presidente Bolsonaro e das pessoas que são fiéis ao que ele sempre defendeu”, resumiu a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), na semana passada. A criação da sigla é o desfecho de uma disputa que começou em outubro, com uma declaração do próprio presidente.

A apoiadores, ele afirmou,  que o presidente do PSL, Luciano Bivar estava “queimado para caramba”.  A afirmação, que estava longe de ser um deslize, foi a deixa para iniciar um rápido desgaste, seguido da solução esperada pelo grupo do presidente.

CARAVANA – A expectativa é de que, dos 53 deputados do PSL, partido pelo qual Bolsonaro se elegeu, 27 o acompanhem na nova legenda. O grupo bolsonaristas deverá permanecer no PSL até que o novo partido esteja aprovado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A estratégia se explica. Caso os parlamentares deixem agora a sigla, há o risco de perda do mandato.

Assim como na eleição de Bolsonaro, a ideia é se valer do apoio da tecnologia para colher assinaturas necessárias para a criação da nova sigla, em vários Estados do País. Também ficou definido que o presidente Bolsonaro vai usar redes sociais, dele e de aliados, para chamar pessoas dispostas a atuar na coleta de assinatura para a criação do partido.

BOLSONARISTAS E ALIADOS – Por enquanto, a ideia é de que a executiva do partido tenha 15 integrantes. Além de 27 bolsonaristas dispostos a migrar para a nova legenda, haveria outros 10 parlamentares, hoje em outros partidos, interessados em  ir para o Aliança pelo Brasil, segundo informou Zambelli .

Ao deixar o PSL, parlamentares estão conscientes de que perderão tempo na TV e também fundo partidário. Mas, para a deputada, esse é um fato menor. Ela argumenta que muitos dos políticos do PSL se elegeram sem essas condições e com financiamentos de campanha por meio de “vaquinhas”. Algo que, de acordo com ela, poderá ser repetido.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
A definição sobre o comando da nova legenda ainda não está certa. Apesar de Bolsonaro timidamente  dizer que “acha” que pode assumir formalmente a presidência do Aliança, seu filho Flávio também é cotado para dirigir o carro novo. Porém, sob investigação no caso envolvendo a atuação de seu ex-assessor Fabrício Queiroz , seu nome ainda é discutido apenas nos bastidores. Há quem garanta que mesmo investigado por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, sob acusação da prática de “rachadinha”em seu gabinete na Alerj, o “fato corriqueiro” não é tido como um impeditivo. Independentemente de quem assuma o posto, uma coisa é certa, ficará dentro da  família Bolsonaro. Ninguém quer correr o risco de desavenças futuras com as chaves da sigla nas mãos de um “aliado”. (Marcelo Copelli)

15 thoughts on “Bolsonaro diz que pode assumir presidência de seu novo partido

  1. -Nada de novo.

    -Afinal, rachadinha boa foi a dos empréstimos sem garantia do BNDES e a da “Loira de Pasadena”, para não esticar o assunto…
    A soma de ambas dá a metade da rachada do Bolsonaro, não é verdade?

    -Por isso digo VOLTA LULA!
    -O Brasil te merece, foi foi depois do teu governo que a população em geral e os jornalistas em particular criaram vergonha na cara e JÁ NÃO ACEITAM passar um rato por onde antes passava um hipopótamo, ou preterir da virgindade do governante, mesmo morando no puteiro político, moral e jurídico onde moramos.
    -Que Maravilha!
    -VOLTE, LULA! Volte, Dilma! Volte, Temer! Vocês é que são os estadistas dignos deste país.

  2. Jornal POLÍTICA AO MINUTO
    19/11/2019 Postado às 17:15 horas

    CCJ DO SENADO PAUTA PROPOSTA QUE AMEAÇA PARLAMENTARES SEM PARTIDO

    Pela proposta em tramitação na comissão, deputados e senadores não poderão ficar mais de 90 dias sem filiação partidária, sob pena de perda do mandato

    https://www.noticiasaominuto.com.br/politica/1136305/ccj-do-senado-pauta-proposta-que-ameaca-parlamentares-sem-partido?utm_source=notification&utm_medium=push&utm_campaign=1136305

  3. Cara, isso não é presidente, isso tá jogando pebolim e tirando onda com o Brasil….

    Na verdade, todos estão, hoje a Groubo esteve o dia todo falando que diminuiu o desemprego embora 12 milhões estejam desempregados…

    Todos jogando pebolim, curtindo dinheiro roubado…
    Ninguém esta nem aí para agir com ética e sanear os problemas do Brasil….
    O povo que pague imposto, sustente a farra e se exploda.

    Olha no que dá entregar o país a um desajustado….

    E o vigarista quer o ministro da Educação mantido no cargo!

    Quer um ministro da educação que age chamando a mãe brasileira de vagabunda desdentada? Infame, mas faz parte do esquema desse parMito.
    O papel é esse mesmo, atiçar, criar um exército de macacos bolsomínimos prontos para quebrar tudo!

    O perigo, escancarado, para todo mundo ver, e chamam a isso de presidente da Republica, embora para ele melhor se for monarquia, com ele no trono desse Game of Trouxas….

Deixe uma resposta para Ednei José Dutra de Freitas Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *