Bolsonaro imita Chávez, que desgraçou a Venezuela distribuindo cargos a oficiais da ativa

Nova dupla sertaneja na praça | Humor Político – Rir pra não chorar

Charge do Sid (Humor Político)

Elio Gaspari
Folha/O Globo

Treze anos de poder petista não fizeram estragos nas Forças Armadas semelhantes ao que o capitão Bolsonaro conseguiu em dois anos. Durante os governos de Lula e de Dilma Rousseff nenhum general foi demitido de forma constrangedora e sem motivo razoável. Os oficiais-generais nomeados pelos presidentes petistas para funções civis tiveram desempenhos discretos. Bolsonaro jogou militares em torvelinhos, associando a disciplina da carreira às suas fantasias. O que sucede ao general Eduardo Pazuello é prova disso.

As cerejas desse bolo anárquico, reveladas pelo repórter Felipe Frazão, são os projetos de parlamentares bolsonaristas que tramitam no Congresso. Teriam jogado meia dúzia de jabutis em cima da ideia de reorganizar as polícias Civil e Militar. Olhando-se os detalhes, nem jabutis são. Transformaram a ideia num terreno baldio, onde cada um que passa joga o que quer.

SIMPATIA MÚTUA – É conhecida a admiração de Bolsonaro pelas PMs, apimentada pela simpatia de oficiais do pelotão palaciano diante de alguns motins.

Pelos projetos, os comandantes das PMs deveriam ser escolhidos a partir de listas tríplices saídas da corporação. (Os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica são de livre escolha do presidente, dentro do quadro de quatro-estrelas.)

Esses comandantes teriam mandatos de dois anos. Vale ouvir o general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro de Bolsonaro: “Dentro da estrutura militar ninguém pode ter mandato”.

GENERAIS NA PM – As PMs e os Corpos de Bombeiros teriam generais. É o caso de se perguntar por que os Corpos Marítimos de Salvamento não devem ter almirantes.

A fiscalização das empresas de segurança privada sairia da alçada da Polícia Federal, passando para a jurisdição das Polícias Militares. O perigo embutido nesse sofá velho jogado no terreno é simples: basta lembrar a carreira do capitão Adriano da Nóbrega, o miliciano foragido morto na Bahia. Ou o caso do PM Ronnie Lessa, acusado de ter matado a vereadora Marielle Franco. Nenhum dos dois era um bandido iniciante. Ronnie havia sido guarda-costas de um bicheiro e perdeu uma perna numa briga de quadrilhas. O ex-capitão Adriano comandava a milícia batizada de Escritório do Crime.

TORCENDO A FAVOR – Projetos de Legislativos de deputados governistas não têm necessariamente o apoio do governo, mas Bolsonaro, que é tão rápido no gatilho, jamais disse uma palavra contra os pneus velhos e colchões sujos jogados nesse terreno baldio.

O comandante Hugo Chávez desgraçou a Venezuela distribuindo boquinhas para militares da ativa e criando uma milícia. Bolsonaro falava em fluxo de hermanos; agora, brasileiros gostariam de ir para a Argentina

4 thoughts on “Bolsonaro imita Chávez, que desgraçou a Venezuela distribuindo cargos a oficiais da ativa

  1. Nenhum general foi demitido. Embora motivos houvessem. Pronunciamentos de cunho político contra a presidência foram feitas e a imprensa dava eco às declarações, sem nenhuma observação de insubordinação.
    Nem Lula nem Dilma jamais interferiram nas FFAA, notadamente com seus antigos algozes.
    Ao contrário os governos PT recompuseram as perdas salariais dos militares ao longo dos 8 anos do FHC.
    Assim que deve ser. Cada um no seu quadrado.

  2. Nessas preferências desrespeitosas, para com a proporção: fardado/à paisana, dentro da sociedade brasileira – nelas sobrevive veementes indícios de que o sonho de golpe militar continua saltitante – no miolo psicopático de Bolsonaro.

  3. As ditaduras e os ditadores são todos iguais, insistem em ter os mesmos defeitos. O esperado golpe de estado nunca vai acontecer na Venezuela. Em um pais onde os militares são os únicos que tem os salários garantidos. não há razão para mudar o governo. O Pinóquio como todo aprendiz de ditador vai pelo mesmo caminho, prestigiando cada vez mais os ex-companheiros de farda, não que estes queiram deliberadamente assaltar o Poder, mas de uma forma ou de outra é isto o que eles vem fazendo, estão assaltando o Poder ocupando cargos que deveriam ser ocupados por gente bem melhor qualificada.

Deixe uma resposta para ímpio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *