Bolsonaro manda Polícia Federal investigar Bebianno, que não admite se demitir

Bolsonaro na Record

Jair Bolsonaro já transformou a Record em sua emissora “oficial”

Robson Bonin
O Globo

Na entrevista concedida a Record nesta quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro poderia ter defendido seu ministro Gustavo Bebianno das denúncias da “Folha de S.Paulo” de uso irregular de recursos do fundo eleitoral do PSL durante a campanha. Poderia, mas não o fez. Abriu o caminho da demissão, ao dizer que pediu investigação da Polícia Federal sobre o caso e ao dar a entender que uma minoria no partido comete irregularidades. Se algo restar comprovado contra Bebianno…

— Se tiver envolvido (Bebianno), logicamente, e responsabilizado, lamentavelmente o destino não pode ser outro a não ser voltar às suas origens — disse o presidente.

APOIO AO FILHO – Não perguntaram a Bolsonaro se ele colocaria a mão no fogo pelo auxiliar – e nem precisava. O presidente fez coro com o filho Carlos ao chamar Bebianno de mentiroso em rede nacional de televisão. Estranhamente, porém, não anunciou, na sequência, a demissão do autor das “mentiras”. Preferiu manter, ainda que na berlinda, o aliado na Secretaria-Geral da Presidência.

A crise reafirma a impressão de que o presidente move-se pelo temperamento dos filhos e por postagens em redes sociais. Algo que apavora a ala militar do Planalto, afeita aos movimentos de bastidores. Com um novo dia inteiro para Carlos tuitar, a quinta-feira no palácio promete.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Excelente a análise de Robson Bonin. Mas faltou dizer ter ficado claro que Carlos Bolsonaro agiu com autorização do pai. No caso, o ministro Bebianno foi ingênuo, tentou se proteger se escondendo atrás de Bolsonaro. Deveria ter jogado a culpa no Diretório de Pernambuco (comandado por Luciano Bivar, presidente licenciado do partido), responsável por armar a jogada da gráfica que nem tinha máquinas impressoras. E a entrevista de Bolsonaro à Record já estava acertada. Ele deu as declarações no Palácio da Alvorada em Brasília, ainda usando a mesma roupa com que viajara de São Paulo. Conforme anunciamos ontem, aguarda-se a demissão de Bebianno. (C.N.)

7 thoughts on “Bolsonaro manda Polícia Federal investigar Bebianno, que não admite se demitir

  1. “A crise reafirma a impressão de que o presidente move-se pelo temperamento dos filhos e por postagens em redes sociais. Algo que apavora a ala militar do Planalto, afeita aos movimentos de bastidores.”

    O jornalista se esqueceu que o General Villas Boas impediu um golpe que soltaria Lula um TWITTER !!!

    • O Brasil está com a nobre deputada do DF, Bia Kicis !!!

      Parabéns excelentíssima deputada pela proposta mais importante da legislatura:

      A revogação da PEC da bengala !!!

  2. Não acredito mais nesse senhor. Mentiu várias vezes dizendo que ia aos debates, depois disse que não ia mais, não tem palavras. So esperar para ver o que vai acontecer

  3. “DEUS DÁ O SACO, O DIABO VEM E ROUBA A FARINHA.” O meu velho e saudoso pai repetiu isso a vida inteira, durante 82 anos, e ele sabia o que estava falando, sabia das coisas. Daí a impressão de que Deus é mesmo brasileiro, tanto é que contemplou o Brasil com riquezas naturais quase que infinitas, mas daí, o Diabo, que a tudo espreita o tempo todo, tratou de estabelecer aqui uma classe política horrorosa, mesquinha, pobre de espírito, sem desprendimento, mentalidade pequena, tacanha, provinciana, egoísta, que só consegue enxergar o aqui e agora e a possibilidade de levar o máximo de vantagem em tudo o tempo todo, à moda chegou a nossa vez de levar vantagem, ou meter a mão na massa, infiltrada em todas as instituições, daí o fracasso retumbante do Brasil enquanto nação e civilização, incapaz de se deslocar e evoluir do Quinto dos Infernos para o primeiro mundo. E não é por falta de Estadistas, visionários, desprendidos, pois eles até que existem por aqui tb, por incrível que pareça, mas o problema reside na cabeça da turma do Capeta que rouba a farinha do saco e faz tudo parecer farinha do mesmo saco, ou sacos da mesma farinha, confundem o cenário, desnorteiam a cabeça do povo, à direita, à esquerda e ao centro, e não deixam surgir o novo de verdade, compatível com a grandeza do Brasil, mas nem no pau, Juvenal. Ficam ai, na moita, a vida inteira, até morrerem de velhos, em estado de guerra tribal, primitiva, permanente e insana, por dinheiro, poder, vantagem e privilégios, sem limite$, à moda tudo de bom para elle$ e o resto que se dane, o país e a população que morram à mingua, não fazem o que tem que ser feito, não deixam ninguém fazer, e nem desocupam a moita, e pior de tudo: armados até os dentes. https://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2019/02/14/enterrado-vivo-bebianno-vira-uma-assombracao/?fbclid=IwAR08KE9lxHfSWIBAjeRTtG3vKGGSx4TdAELpeAW5_f_3Toh4RpRGgVv

  4. “A crise reafirma a impressão de que o presidente move-se pelo temperamento dos filhos e por postagens em redes sociais. Algo que apavora a ala militar do Planalto, afeita aos movimentos de bastidores.”

    O sistema quer influenciar Bolsonaro, mas parece que o filho e as redes sociais tem mais influencia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *