Bolsonaro negocia nomes do Cade para garantir votos a Eduardo para embaixada nos EUA

Eduardo só pode assumir a embaixada se passar em sabatina

Andréia Sadi
G1

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), já informou ao Palácio do Planalto que, após consultas, os senadores não têm mais resistência aos nomes encaminhados pelo presidente Jair Bolsonaro para integrar o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A escolha dos nomes de conselheiros do Cade, acertado com o Senado, é parte de uma estratégia do presidente para conseguir votos para a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) na embaixada do Brasil em Washington (EUA).

Após acerto com o Senado, Bolsonaro encaminhou os nomes no último dia 23, de olho em votos para o filho Eduardo Bolsonaro. O Planalto, agora, aguarda a leitura dos nomes para dar “continuidade” ao projeto envolvendo Eduardo na embaixada. Segundo o blog apurou, sem oposição de senadores aos nomes encaminhados, Davi promete fazer a leitura no Plenário dos nomes em breve. A leitura de nomes é o primeiro passo para a aprovação de indicados ao Cade. Senadores disseram à reportagem que Davi pode fazer a leitura dos nomes nesta terça-feira.

SABATINA – Indicado, Eduardo só pode assumir a embaixada se passar em sabatina na Comissão de Relações Exteriores do Senado. Acontece que parlamentares têm relatado dificuldades ao presidente para apoiar a indicação, argumentando desgastes e também que querem ser “ouvidos” pelo Planalto, como no caso de indicações e cargos em órgãos públicos. Para conseguir “amaciar o terreno” em nome do projeto de Eduardo na embaixada, Bolsonaro se dispôs a negociar no caso do Cade.

Em maio, Bolsonaro chegou a encaminhar dois nomes para o Cade, os dois indicados pelos ministros da Justiça, Sérgio Moro, e da Economia, Paulo Guedes. Os senadores não gostaram, porque as indicações não foram discutidas com eles. Davi segurou a tramitação, e as sabatinas não foram marcadas. No início de agosto, o presidente retirou as indicações. Agora, o presidente e senadores “entraram em consenso” a respeito dos nomes – o que pode facilitar o apoio a Eduardo Bolsonaro.

O Cade é vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública e é responsável pela análise de fusões de empresas e pelo julgamento de infrações, como a prática de cartéis, a combinação de prelos entre empresas. O conselho tem sete vagas, mas só três estão ocupadas. Desde 17 de julho o Cade não tem quórum mínimo de quatro conselheiros para realizar julgamentos. Este ano o tribunal já julgou 230 processos e aplicou R$ 782 milhões em multas. Mas, há 54 casos parados, entre eles fusões e aquisições.

13 thoughts on “Bolsonaro negocia nomes do Cade para garantir votos a Eduardo para embaixada nos EUA

  1. Bolsonaro prometeu que não continuaria com o balcão de negócios entre o Executivo e Legislativo.
    Não cumpriu a promessa!

    Assim como seus antecessores fizeram, de modo a garantir uma “base de sustentação política”, em outras palavras, comprar votos necessários à aprovação dos projetos advindos do Planalto, o atual presidente se deixou vencer pelo lobby poderoso do congresso.

    A distribuição de cargos para obter votos favoráveis à escolha do filho para ser designado Embaixador nos EUA, trata-se da repetição dos mesmos acintes do passado, meio largamente usado por Sarney, FHC, Lula, Dilma, Temer, e como não poderia deixar de ser, por Bolsonaro.

    Mais uma vez estamos diante da vilania parlamentar;
    do quanto são venais e corruptos;
    que jamais se interessam pelo país e povo, pois seus objetivos são pessoais, e o cidadão que se lixe!

    Evidentemente que o Planalto segue dando de comer às feras famintas, continuando o círculo vicioso, imoral e bandido, do toma lá dá cá!

    Mas, e daí??!!

    OS ROMÂNTICOS, OS SONHADORES, não afirmam que estamos em pleno estado democrático de direito??!!
    Que vivemos uma democracia ampla, geral e irrestrita??!!

    Então tá.

  2. O aprendiz de diplomata não tem méritos, pessoais nem profissionais para exercer cargo tão importante. Capricho de Bolsonaro, mais um da longa esteira, é um escárnio. Desmoralização completa para os diplomatas de carreira e para a já ultrajada polítiica internacional brasileira. Ainda espero que o bom senso e a postura firme de valorização do legislativo impeça abissal barbaridade.

  3. .
    e, e, e,
    e, e
    eu MORRO DE MI-SI-RI
    eu MORRO DE SI-MI-RI
    sabatina no en.Cenado !? !? !?
    .
    eu MORRO DE SI-MI-RI
    eu MORRO DE MI-SI-RI
    no en.Cenado ?! ?! ?!
    .
    eu MORRO DE MI-SI-RI
    eu MORRO DE SI-MI-RI
    sabatina ?! ?! ?! ?! ?! ?! ?! ?! ?!
    .
    eu MORRO DE SI-MI-RI !!! !!! !!!
    eu MORRO DE MI-SI-RI !!! !!! !!!
    .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *