Bolsonaro pede que Onyx transforme o general Ramos em “articulador poltico”

Resultado de imagem para onyx lorenzoni

Bolsonaro entregou a Onyx Lorenzoni uma “misso impossvel”

Jussara Soares
O Globo

A expectativa do governo que at o dia 15 de setembro a votao da reforma da Previdncia seja concluda no Senado. At l, so 63 dias, a contar a partir deste domingo, para que o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, faa a transio completa para sua nova funo no Palcio do Planalto. A determinao do presidente Jair Bolsonaro que o ministro se volte para as questes internas do Executivo, atuando como uma espcie de gerente, relatam fontes do governo.

At a aprovao total da reforma, o chefe da Casa Civil seguir na articulao poltica ao lado do ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo (Segov). A recomendao do Planalto usar este tempo para empoderar o ministro Ramos no cargo e, consequentemente, fazer uma transferncia do basto de negociador com o Congresso sem traumas.

TROCA-TROCA – Em junho, em uma reorganizao da estrutura do Planalto, Bolsonaro retirou a articulao de Onyx e entregou ao ministro Ramos, que substituiu o general Santos Cruz na Segov. Por sua vez, a Casa Civil abarcou o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI). A rea, responsvel por firmar contratos entre o Executivo e a iniciativa privada, era subordinada a Santos Cruz.

A troca foi vista como uma perda de poder do ministro-chefe da Casa Civil. Desde ento, informaes vindas principalmente do Congresso davam conta de que Onyx era alvo de uma fritura devido criticada relao com o Legislativo. No entanto, a aprovao do texto-base da reforma da Previdncia pelo placar de 379 votos contra 131 passou a ser encarada como uma espcie de redeno para o ministro, que ganhou flego.

MEDIADOR DE CONFLITOS – Quando deixar de vez a articulao, Onyx assumir tambm o papel de mediador de conflitos na Esplanada. Caber a ele coordenar os trabalhos das pastas e cobrar os resultados esperados por Bolsonaro. J no relacionamento com o Congresso, a expectativa que o chefe da Casa Civil ajude o ministro Ramos apenas na elaborao de estratgias de negociao com o Parlamento sem se envolver com o dia a dia das negociaes parlamentares.

Ao anunciar as mudanas no governo em junho, Bolsonaro admitiu erros na articulao e afirmou que voltaria a distribuir as funes do Planalto como era feito no governo anterior. Na ocasio, ele creditou os equvocos inexperincia inicial da gesto e eximiu Onyx de culpa.

INEXPERINCIA Depois que a gente faz as coisas, a gente plota (compreende) que podia ter feito melhor ou no ter cometido aquele erro. Quando ns montamos aqui, no primeiro momento, (por) inexperincia nossa tivemos algumas mudanas nas funes de cada um que no deram certo. Ento, em grande parte, retornamos ao que era feito em governo anterior declarou Bolsonaro na ocasio.

Integrantes militares e do grupo que se convencionou chamar de ala ideolgica do Planalto afirmam que Onyx segue tendo a confiana do presidente. Bolsonaro tem reiterado que o ministro tem se mostrado fiel desde a pr-campanha, quando abraou a sua candidatura, ento desacreditada. O argumento central do presidente para determinar que o chefe da Casa Civil fique com a coordenao das atividades internas da Esplanada o fato de ter cabido a Onyx o desenho final de seu plano de governo.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Nem se o governo durasse mil anos o ministro Onyx no conseguiria transformar o general Ramos em articulador poltico. Isso s poderia acontecer na cabea de Bolsonaro, cuja estratgia clarssima. Os acertos do governo devem ser creditados a ele; os erros, aos ministros a serem demitidos. Ele defende a tese de que governar delegar poderes. Se no der certo, s trocar o ministro. uma maneira confortvel de governar. Em traduo simultnea, chama-se a isso transferir responsabilidades. (C.N.)

5 thoughts on “Bolsonaro pede que Onyx transforme o general Ramos em “articulador poltico”

  1. Em 10 dias, governo liberou R$ 2,7 bilhes para atender deputados

    Em 10 dias, governo liberou R$ 2,7 bilhes para atender deputados

    Em 10 dias, governo liberou R$ 2,7 bilhes para atender deputados

    Em 10 dias, governo liberou R$ 2,7 bilhes …….. ……….. …………..

    Algum ainda acredita em mudana?

    Em 10 meses, se muito, seremos maioria absoluta contra esse que ta ai, um POSSEIRO DE PALCIOS !

    Viram a foto do Palcio da Embaixada Brasileira em Washington?
    Onde esse maluco pretende colocar um chapeiro motorista de viatura…..

  2. A guerra s comeou, mas no deixam o homem trabalhar at agora … Ministros existem justamente para ir ao font. Perder algumas batalhas diz respeito a quem assina pela pasta. A Guerra sim essa de responsabilidade exclusiva do Presidente de Repblica, que dever prestar contas no final do seu mandato e no a prestaes !!!

  3. A estratgia que o presidente vem usando j est se tornando manjada, se cerca de incompetentes e puxa sacos e, quando acerta os aplausos vem para ele. Quando a coisa no funciona, d errado o ministro que paga a conta. Aqui na quinta comarca de So Paulo tivemos um infeliz governador que fazia assim mesmo, juntava dois inimigos no mesmo lugar, chefe e vice-chefe, a coisa no andava e a culpa era sempre da dupla, o cara queimava os dois de uma vez s. O presidente deve ter aprendido este truque nas quase trs dezenas de anos que viveu na Cmara Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.