Bolsonaro rebate declaração de Mourão sobre quarentena: “O presidente sou eu, pô!”

Bolsonaro acredita que muitos brasileiros já estão “imunes”

Julia Lindner
Estadão

“O presidente sou eu, pô!” Foi assim que Jair Bolsonaro reagiu ao ser questionado, nesta quinta-feira, dia 26, sobre a declaração do vice, Hamilton Mourão, defendendo o  isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus.

Menos de 24 horas após Bolsonaro fazer um pronunciamento em rede nacional de rádio e TV pregando a reabertura de escolas e do comércio, Mourão afirmou que a posição do governo para combater o coronavírus continuava sendo  “uma só”: a da quarentena.

O CHEFE – Apesar de desautorizar Mourão, Bolsonaro elogiou o vice em conversa com jornalistas. “O presidente sou eu, pô. O presidente sou eu”, repetiu ele, diante do Palácio da Alvorada.

“Os ministros seguem as minhas determinações. E o Mourão tem ajudado bastante, colaborado, dado opiniões, é uma pessoa que está do meu lado ali. É o reserva de vocês. Se eu empacotar aí, vocês vão ter que engolir o Mourão. É uma boa pessoa, podem ter certeza”, declarou.

DIFERENCIAÇÃO – Bolsonaro disse que o Brasil não chegará no mesmo nível de contaminação e de mortes verificadas em  países como Estados Unidos e Itália porque os brasileiros possuem algum tipo de diferenciação. Não apresentou, porém, qualquer embasamento para justificar o que disse.

“Acho que não vai chegar a esse ponto, até porque o brasileiro tem que ser estudado, não pega nada. Vê o cara pulando em esgoto, sai, mergulha e não acontece nada”, insistiu. Ao afirmar que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, já concordou em alterar o formato de quarentena – de isolamento horizontal para vertical (idosos e pessoas com outras doenças) -, Bolsonaro disse que o governo ainda estuda como adotar a medida.

TESTES –  No Ministério da Saúde, a mudança é vista como algo que depende da realização de testes rápidos em larga escala no País. Assim, será possível verificar quem está com a doença e quem está liberado para outras atividades.

O modelo vertical defendido por Bolsonaro considera apenas o isolamento para pessoas do grupo de risco, idosos e aqueles com doenças crônicas. O presidente observou, porém, que não há prazo para que a transição ocorra. Para ele, pode até começar amanhã.

GOVERNADORES – Mais uma vez, Bolsonaro disse que “alguns governadores e prefeitos erraram na dose” das medidas de contenção, que incluíram fechamento do comércio e de escolas. “O povo quer trabalhar”, afirmou. Pelas suas contas, parte dos  governadores já reavalia medidas restritivas de circulação.

“A gente consegue aguentar dois, três meses com o plano que está aí? Não sei quanto vai chegar a nossa despesa, centenas de bilhões de reais. Tem que voltar quase tudo (reabertura do comércio). E fazer uma campanha “Fique em casa”. Não deixa o vovô sair de casa, deixa em um cantinho. Quando voltar toma banho, lava as mãos, passa álcool na orelha. É isso daí”, declarou.

IMUNES – Bolsonaro disse, ainda, que muitas pessoas no Brasil já devem ter se contaminado pela covid-19 nas últimas semanas, inclusive ele, mas, como não apresentaram sintomas, agora possuem imunidade. Ainda assim, o presidente afirmou que não vai mostrar seus dois exames, que afirma terem dado negativo para a doença. “A minha palavra vale mais do que um pedaço de papel”, reagiu.

Até o momento, 24 pessoas que estiveram com Bolsonaro na recente viagem para os Estados Unidos foram infectadas pelo coronavírus. Além disso, um segurança do presidente foi diagnosticado com a doença e está internado, em Brasília. Para Bolsonaro, no entanto, a internação ocorreu por outras pré-condições de saúde.

ENGANO – Apesar das milhares de mortes em países como Itália (mais de 8 mil), Estados Unidos (mais de mil), Espanha (mais de 4 mil) e China (mais de 3 mil), Bolsonaro afirmou que “o povo foi enganado” sobre a gravidade da infecção porque a previsão de milhares de mortes não se confirmou.

Bolsonaro também aposta no uso da hidroxicloroquina como saída para curar infecções, embora ainda não haja comprovação científica de sua eficácia. “Até agora, do pessoal que estou falando, é 100% a efetividade que está se notando, 100%”, disse ele. Mais cedo, o presidente chegou a mostrar o medicamento durante reunião com líderes do G20.

23 thoughts on “Bolsonaro rebate declaração de Mourão sobre quarentena: “O presidente sou eu, pô!”

  1. “SEM LICITAÇÃO, CAMPANHA PUBLICITÁRIA ‘BRASIL NÃO PODE PARAR’ VAI CUSTAR R$ 4,8 MILHÕES” (globo.com)

    Vejamos qual a preocupação do maluco.

    Não tem mais cura e nem defesa.

    Tinha que ir para o paredão.

  2. Uai, o presidente quem é? A mídia só coloca o que quer para criar atrito, a paula golpista continua. No fim, o que ele fala sobre o Mourão? Porque não falaram sobre isso? Realmente, após esta crise, tem que se pensar em uma estratégia para evitar estas pautas cuja finalidade sempre será a chave do cofre.

  3. Tentam criar atrito entre o presidente e todos os ministros. Mouro, Paulo Guedes, Mandetta, Mourão. Até onde vai a pauta golpista? O povo já não está mais suportando tanta hipocrisia.

  4. ““O presidente sou eu, pô!” Foi assim que Jair Bolsonaro reagiu ao ser questionado, nesta quinta-feira, dia 26, sobre a declaração do vice, Hamilton Mourão,”

    -Questionado!

  5. A Itália tem fortíssima eclosão da peste da China na região Norte. Essa região tem uma enorme presença de população chinesa, de gente que comprou pequenos negócios de italianos e hoje domina pequenas cidades, como Prato, que fica perto de Bolonha. São mais de 300 mil chineses no Norte da Itália. Esses chineses viajaram à China no final de fevereiro para as festividades do Ano Novo chinês, e voltaram à Itália contaminados e disseminando o vírus da China na região. O restante da história já é conhecido.

  6. PORTARIA Nº 188, DE 3 DE FEVEREIRO DE 2020
    Considerando que a situação demanda o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, resolve:
    Art. 1º Declarar Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional…

    Pré-carnaval do Rio tem quase 100 blocos até domingo. Desta quinta-feira (13/02) até domingo (16/02) 99 blocos sairão pelo Rio de Janeiro.

    O carnaval de rua em São Paulo, neste ano, conta com um número recorde de blocos. A expectativa é de atrair mais de 15 milhões de pessoas, se tornando, assim, o maior carnaval de rua do país. (20/02)

    Blocos reuniram cerca de 600 mil no pós-carnaval do Rio. (01/03)

    Quarentena galera. Isolamento social total. Prevenção. Depois do carnaval, né?
    Isso a globo não mostra….

  7. Não adianta querer criar intrigas entre o presidente e o vice.
    Este tipo de artigo, demonstra o mau e superficial jornalismo, mal informado, e sensacionalista, tipo globo lixo.
    Já se faz tempo para não publicar estas besteiras.
    A frase é do presidente, e o vice sabe, perfeitamente, a verdade.
    Não há rachaduras.
    Os militares de lá formam um bloco monolítico.
    Quem aprecia estas idiotices é o Pt e os demais esquerdistas ultrapassados, que, na presente crise, por idiotas que são, nem sabem o que dizer.
    Melhor até ficarem calados ruminando a própria imbecilidade.

  8. Bolsonaro realmente é um cara escolhido por Deus para governar o Brasil , ninguém aguentaria tantas flechadas , a facada foi só para ele acreditar que quando é escolhido não pode temer ..
    Não sou totalmente de acordo com suas decisões , mas o técnico conhece os seus jogadores mais do que a torcida ..
    A dose do remédio muito forte pode matar o paciente , pensem nisso .

  9. Dória Cara de Boneco, que foi exonerado do governo Sarney por corrupção continua sua pauta golpista. Quando isto terminar, a população vai acertar as contas com este vagabundo. Quer aumentar a estatística de mortes de COVID19 na mão grande. Este cara é o maior lixo produzido no país, pior que Lularápio.
    https://www.oantagonista.com/brasil/secretaria-de-seguranca-de-sp-diz-que-qualquer-cadaver-deve-ser-considerado-portador-potencial-de-covid-19/

  10. Sei que é chover no molhado, mas vamos lá. Porque a TI não tenta fazer um artigo falando sobre a possível manipulação do caso de dengue de Dinho Ouro Preto para um possível COVID-19. Seria esclarecedor! Com isso podemos ter um norte de onde está vindo fake news.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *