Bolsonaro sanciona Orçamento 2020 com fundão eleitoral de R$ 2 bilhões

Charge do Casso (gazetabrasil.com.br)

Gustavo Uribe
Estadão

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2020, com o fundo eleitoral de R$ 2 bilhões. Não houve vetos. A medida foi anunciada pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, na noite desta sexta-feira, dia 17.

FUNDÃO – Em dezembro, o Legislativo definiu o valor a ser repassado para o fundo público que financiará campanhas em 2020. O projeto inicial dos deputados era destinar R$ 3,8 bilhões para o fundão, mas, após pressão, a quantia foi reduzida para R$ 2 bilhões. Em 2018, último ano eleitoral, foram distribuídos cerca de R$ 1,7 bilhão.

Um dia depois, porém, Bolsonaro criticou o valor do fundo eleitoral e indicou que cogitava vetá-lo. Depois, voltou atrás. Em transmissão nas redes sociais, sugeriu que, se não sancionasse o fundão, poderia ser alvo de um processo de impeachment.

RECUO – “O Congresso pode entender que eu, ao vetar [o fundo eleitora], atentei contra esse dispositivo constitucional [artigo 85 da Constituição, que trata de crimes de responsabilidade] e isso se tornar um processo de impeachment contra mim. Eu estou aguardando o parecer final da minha assessoria jurídica, mas o preliminar é que eu tenho que sancionar”, disse.

O presidente também afirmou que não tinha responsabilidade sobre o fundo aprovado. “Quem não queria o fundo partidário tinha que ter brigado lá atrás. Eu estou vendo uma campanha na internet muito salutar: não vote em quem usa o fundão”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG 
Conforme previsto nesta Tribuna, Bolsonaro bradou aos quatro cantos tirando o seu da reta e colocou na conta dos parlamentares o fundão eleitoral. Não vetou e acha que saiu de bom moço no desfile. Até núcleos duros entre seus eleitores não andam nada satisfeitos. Percebem que a valentia de Bolsonaro foi até a página três após as eleições. E olha que o livro não chegou nem na metade. (Marcelo Copelli)

17 thoughts on “Bolsonaro sanciona Orçamento 2020 com fundão eleitoral de R$ 2 bilhões

  1. Se Bolsonaro contrariar muito o Congresso e o STF, eles inventariam um crime qualquer e tocariam o impeachment para alegria do Botafogo, seus parceiros comunistas e dos isentões que pensam que conseguiriam alguma coisa se fossem eles que estivessem na presidência.

  2. Caro Marcelo Copelli, creio que seja preferível não ir até a página três, do que deixar “borrado” todo o resto, à exemplo de FHC, Lula e Dilma!
    Aguardemos……..juízo, do pouco, todo o juízo de todas as possíveis e “sabidas” tresloucadas partes!

  3. O boçal já está sentindo dificuldade em tirar coelhos da cartola. Não engana ninguém com esta ameaça de que não vetou esta excrecência porque incorreria
    em “crime de responsabilidade”. Pare de mentir, boçal, o número dos que acreditam em você está evaporando.

  4. “…tirando o seu da reta e colocou na conta dos parlamentares o fundão eleitoral. ”

    -Duvido quem faria diferente! Os petistas estavam torcendo que ele vetasse para que se intrigasse com o Congresso. Agiu certo!

  5. “Para elle$ tudo, para o povo ferro na boneca. Na guerra do elle$ versus nó$ ( direita, centro e esquerda) é sempre o povo quem leva a pior. O fato é que o massacre do elle$ e do nó$, contra o povo, continua de mal a pior, sem dó e sem piedade.”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *