Bolsonaro se exime do preço do gás, fixado pela Petrobras, e “culpa” os governadores

Charge de 08/09/2017

Charge do Asimério (A Voz da Serra)

Deu no Poder360

O presidente Jair Bolsonaro respondeu a um seguidor neste domingo (20.jun.2021) que perguntou sobre a redução do preço do gás de cozinha. Na publicação, feita em sua conta no Twitter, afirmou que zerou “impostos federais” e que não seria necessário dizer “de quem cobrar” porque “certamente” o autor da pergunta já saberia.

“Zeramos os impostos federais de gás de cozinha! E ultrapassamos as 110 milhões de doses de vacina distribuídas a estados e municípios de todo país e continuaremos. Creio que não precisamos dizer de quem tem que cobrar, pois certamente já sabe. Um forte abraço e seja feliz sempre!”, escreveu o presidente.

CORPO FORA… – O presidente tem declarado que não pode ser culpado pelo preço da gasolina e do gás de cozinha. Já disse que estaria disposto a “buscar uma maneira para zerar [o PIS/Cofins que incide sobre o diesel]”. Cobra, no entanto, que governadores façam o mesmo em relação ao ICMS. A sigla se refere ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.

A disputa é antiga. Desde 2020, o chefe do Executivo federal desafia Estados a zerarem seus impostos: “Eu zero o [imposto] federal hoje se eles zerarem o ICMS”.

Já na ocasião, ele queria uma nova lei para forçar os Estados a diminuírem a taxação sobre combustíveis. Os governadores responderam por meio de carta que as unidades federativas são autônomas para decidirem a alíquota do ICMS, responsável pela “principal receita dos Estados para a manutenção de serviços essenciais à população”.

“BOLSOCARO” – Um vídeo intitulado “Custo Bolsonaro” viralizou nas redes sociais em março. Os autores informaram à época que não revelariam a identidade por temerem “perseguição” por parte do governo federal. A peça critica as ações do governo federal e destaca o que considera os “impactos econômicos” da gestão, como a alta dos preços da gasolina, a queda das ações na Petrobras e a desvalorização do real.

O vídeo foi publicado pela 1ª vez no Twitter pelo Instituto ClimaInfo, ONG que atua no combate às mudanças climáticas. A organização, no entanto, negou ter elaborado o material.

Aliados do presidente publicaram uma resposta logo depois. A peça “Custo Bolsonaro – Parte 2 – A verdade” defendeu as decisões econômicas tomadas pelo governo. Ambos os vídeos não tem autenticidade comprovada.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Bolsonaro não é culpado de nada, porque se tornou um personagem tipo “inocente inútil”. Quem é culpado pela alta dos combustíveis é a política de preços da Petrobras, que extrai petróleo com custos baixíssimos, só superada pela Aramco, da Arábia Saudita, mas cobra preços altíssimos para dar lucros monumentais e facilitar a privatização de seus ativos. (C.N.)

 

5 thoughts on “Bolsonaro se exime do preço do gás, fixado pela Petrobras, e “culpa” os governadores

  1. Bolsonaro realmente não é o culpado. Ele foi o escolhido pelo voto da maioria, e é em nome deles que ele governa.
    Esta maioria que votou nele nem pode se eximir de culpa pois Bolsonaro não enganou ninguém. Afirmou na campanha que não entendia nada de economia e que tudo seria decidido por P Guedes.
    E assim está sendo.
    Você leitor está arrependido?
    Faça um mês culpa, e da próxima vez valorize seu voto.

  2. Ora, pois sim! O seu problema é gás?
    Biodigestor não é um recipiente fechado, cheio de bosta de BOI, que produz gás para usar no fogão?
    E aí, meu irmão, enfia uma mangueira na boca de Bolsonaro, e pode alimentar o consumo de 50 milhões de lares. Uma coisa eu lhe garanto: bosta para produzir gás não vai faltar!

  3. Gás, conta de luz, impostos e mais impostos. Estamos desesperados com tantos impostos. Infelizmente Bolsonaro pegou o país da pior maneira possível. Com o rombo do maldito PT, colocar o país nos eixos agora, será bem difícil.

Deixe um comentário para Fernando Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *