Bolsonaro tumultua a visita da Comissão da Verdade ao antigo DOI-Codi, no Rio

Da Agência Brasil

A visita da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro ao antigo prédio do DOI-Codi começou com tumulto. O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que é militar da reserva do Exército e não faz parte da comissão, tentou participar da visita e se desentendeu com o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que tentou evitar a entrada do parlamentar

Depois da confusão, os integrantes da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro conseguiram visitar o prédio que abrigou o DOI-Codi durante a ditadura militar, onde hoje está sediado o 1º Batalhão de Polícia do Exército, na Tijuca, na zona norte da cidade. A visita foi um ato apenas simbólico, porque no prédio militar não há mais qualquer vestígio das atrocidades que lá foram cometidas.

Um grupo de manifestantes aproveitou a oportunidade para protestar e exigir a reabertura dos arquivos da ditadura militar que não foram destruídos pelos militares.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

21 thoughts on “Bolsonaro tumultua a visita da Comissão da Verdade ao antigo DOI-Codi, no Rio

  1. Bolsonaro é aquele capitão que se celebrizou armando em quartel uma rudimentar bomba relógio, no tempo da ditadura militar. Trata-se de um pusilânime fascista.
    Está oferecendo seu dedo para ser quebrado!

  2. ahahah
    Bolsonaro, sargentão de quinta categoria, viuvinha-mor da ditadura, só consegue alguma publicidade mediante suas caretas de oligofrênico e suas pantomimas cretinas…É tão caricato e ridículo que acaba se tornando o adversário dos sonhos da esquerda que ele pensa combater….

  3. Pois é…

    Da mesma forma que se culpa até hoje o Pedro Álvares Cabral pela nossa corrupção, daqui a outros quinhentos anos ainda estarão culpando a “herança maldita” da ditadura militar pelo nosso atraso!!!

  4. Bolsonaro pelo menos mostrou coragem de enfrentar a comissão da meia-verdade.
    Por que não existe nenhuma apuração do outro lado?
    Estávamos em plena Guerra Fria e, com certeza, a antiga URSS não lutava, nem armava seus militantes, para lutar pela Democracia. Putin que o diga!
    Isso é o óbvio ululante.

  5. Dona Hebe. “Estávamos” em plena guerra fria? A guerra fria já foi reciclada há muito tempo. Na verdade, nunca deixou de existir. O presidente Putin, que a senhora citou, nem o da China, vão permitir uma guerra “quente”, como desejam alguns governos ocidentais. Apenas alguns. Mas perderam o apoio de seus próprios povos.

  6. O Koisa aqui, eu, como um desses ninguéns me chamou e eu até gostei, pois nem eu mesmo sei o que sou, mas sei que igual a ele em nada pareço, o que me orgulha sobremaneira, não acredita nem na própria mente, quanto mais na dos outros.
    Por essa fundamental, pouco ligo para bolsonaro, e, quanto a esse senadorzinho lá do norte, é mais um doninho da verdade, que me causa repugnância.

    Assinado: Koisa.

  7. Será que o mesmo direito que a comissão da “verdade” tem de entrar no quartel, não serve para o Sr Bolsonaro? Me parece que é um deputado eleito pela vontade popular, na democracia que vivemos e em eleições legitimas, assim como estes que querem respeito a sua causa. Porque será, que ditatorialmente querem impedir que um colega de plenário acompanhe os trabalhos? Será que os eleitores do Sr Bolsonaro, discordam de sua presença?

  8. Paulo Solon tá certo. O mundo jamais deixará de NÃO estar em guerra.

    Entre países não há amizade e sim interesses.

    Infelizmente esse óbvio ululante, assim como outras coisas, como a mais importante dela, a nossa alma animal, sofre constantes agressões com o fim de destruí-la por religiões ou ideologias, com suas falsas-moral e fantasias de mundo perfeito, especificamente hoje em dia pelo islamismo e pelo marxismo-leninismo.

    Por essa triste e outras mais tristes, fica impossível terminar guerras neste planeta.
    Muito pelo contrário.

  9. ESTA COMISSAO DA VERDADE FARIA COISA MUITO MELHOR SE ESTIVESSE LUTANDO PELA SEGURANÇA INTERNA DO PAIS COM A DITADURA HAVIA RESPEITO OS HOSPITAIS FUNCIONAVAM A SEGURANÇA TAMBEM O PAIS ESTA AVACALHADO E VIVA AS FORÇAS ARMADAS E A POLICIA FEDERAL SO O QUE NOS RESTA DE BOM

  10. Essa comissão na minha humilde opinião de cidadão ,é mais um exemplo de desperdício do meu dinheiro de contribuinte,deveria sim ser chamada de comissão da revanche,com o devido respeito á todas as vítimas (dos dois lados dessa história )é obrigação do estado Brasileiro reparar para os DOIS lados,as consequências desse episódio,e não permitir o uso POLÍTICO,por pessoas que querem se promover,levantando a bandeira de defensores dos direitos ,defendam meu direito de ter hospitais decentes e equipados,defendam os pais da dentista que foi morta e incendiada covardemente por menores assassinos e que não pagam por causa dessa aberração de estatuto do menor,que protege o menor marginal ,mas não assegura á tantos pais Brasil afora de educar dignamente suas crianças,até onde vão levar esse teatro ? talvez á uma ordem de prisão pós-mortem, talvez essa seja a melância que esteja faltando.

  11. BOLSONARO X OS OUTROS

    De uma coisa temos CERTEZA, é a procedência limpa da eleição do BOLSONARO. Sem
    corrupção, sem roubo. O que não podemos ter a mesma certeza da eleição dos outros, se
    limpa e/ou com procedência corrúpta.

    Na atual legislatura ELE (BOLSONARO) teve em torno de 125 mil votos. Na próxima, pode ter certeza, terá em torno dos 400 mil.

    COMO muito bem disse, o grande jornalista HÉLIO FERNANDES: “Bolsonaro tem voto
    dentro e fora do Congresso Nacional”. É mole.

    QUANTO a visita ao prédio da Barão de Mesquita, deixa-os visitar. O Exército
    não tem nada a esconder e nem a temer. O que foi feito, se é que foi feito, foi tudo feito dentro da lei, da ordem e da disciplina vigentes. AGORA o que não pode é levar militantes para a frente dos quartéis, no intuito de produzir a baderna. Isso não!

    OUTRO detalhe, o Dep. BOLSONARO é, antes de tudo, um Oficial da Reserva do Exército Brasileiro e, portanto, ninguém pode proibir o seu acesso a qualquer quartel
    do EB em todo o território nacional, conforme detalha as leis que regulam a INSTITUI-
    ÇÃO que o povo brasileiro tanto preza, conforme as pesquisas de opinião já publicadas.

  12. ONDE ESTÁ A COERÊNCIA!

    UM DETALHE que acabei esquecendo, esses Senhores que visitaram o prédio da Barão de
    Mesquita, DEVERIAM fazer o mesmo tipo de visita a guarita do Quartel do Ibirapuera, onde o Soldado MÁRIO KOZEL FILHO, sentinela da hora, na época, foi assassinado com UMA BOMBA DE DINAMITE e que teve seu corpo esfacelado. Bomba essa desferida por companheiros da mesma corrente política dos visitantes.

  13. ONDE ESTÁ A COERÊNCIA! (NÃO REPETITIVO)

    UM DETALHE que acabei esquecendo, esses Senhores que visitaram o prédio da Barão de
    Mesquita, DEVERIAM fazer o mesmo tipo de visita a guarita do Quartel do Ibirapuera, onde o Soldado MÁRIO KOZEL FILHO, sentinela da hora, na época, foi assassinado com UMA BOMBA DE DINAMITE e que teve seu corpo esfacelado. Bomba essa desferida por companheiros da mesma corrente política dos visitantes.

  14. É isso aí, Valdenor! Ninguém se toca das barbaridades cometidas pelos esquerdistas terroristas. Essa comissão da verdade, meia boca, omite o outro lado simplesmente!
    E qto a Bolsonaro, vivemos ou não numa democracia? Queriam impedi-lo por que?
    O mais engraçado que ainda o chamam de fascista… Fascistas são os que estão, agora, nesse governo implantando, aos poucos, uma ditadura. Quem defende essa porcaria aqui, que vá p/ Cuba ou Venezuela!
    Se ser viúva da ditadura militar por não concordar com essa corja que se apoderou do Brasil, então, sou viúva com muito orgulho! Podem me chamar de fascista, patética, o que quiserem, pois não dou a mínima p/ opiniões contrárias às minhas. Apenas quero o bem do meu país, quero um futuro melhor p/ meus netos.

  15. Nesta semana, eu recebi um e-mail com o texto a seguir: “OS OBJETIVOS DA COMISSÃO DA VERDADE – Luis Nassif –
    sábado, 26 de maio de 2012
    OS OBJETIVOS DA COMISSÃO DA VERDADE –
    Luis Nassif
    A Comissão da Verdade NUNCA foi uma demanda da sociedade brasileira, que tem outras e muito mais reais preocupações, conforme pesquisa conduzida pelo próprio Governo através do IPEA. A população brasileira tem como primeira preocupação a violência de que é vítima nas ruas, nas casas, nas escolas, nos latrocínios, nos arrastões, violência essa que parece não incomodar a mínima a esquerda que no seu subconsciente acha que o assaltante é ao final um coitadinho que apenas está fazendo justiça social.
    A Comissão da Verdade é um PROJETO político da esquerda radical, que não está nem aí para as famílias das vítimas, usadas como cobertura do projeto e sim com o CAPITAL POLITICO que pretende gerar com essa Comissão, emparedando as Forças Armadas para ao final enfraquecê-las.
    Os governos pós-regime militar não se arriscaram com esse projeto, nem o próprio Lula se entusiasmou com a instalação dessa comissão, o atual Governo, não obstante o equilíbrio e a sensatez da Presidente Dilma, pareceu sem forças para resistir a essa investida da esquerda radical e tentou minimizar a pressão com a indicação de dois nomes mais centrados, José Carlos Dias e Gilson Dipp, o que de imediato gerou protestos dos radicais, que queriam uma Comissão 100% esquerdizante.
    O custo político para o Governo será alto.
    No meio militar não há ilusões quanto às reais intenções dos “pais” dessa Comissão, especialmente do seu obvio “líder”, Paulo Sérgio Pinheiro, o mesmo que operou, de dentro da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, onde era Vice-Presidente, a montagem do processo originário de uma denúncia de parente de guerrilheiro do Araguaia, apresentada em 2009 que evoluiu para um processo de condenação do Brasil na Corte de São Jose. Paulo Sérgio Pinheiro, um típico esquerda de salão de nível internacional, é determinado, preparado, bem conectado e tem um projeto definido, conhece como ninguém os bastidores desse movimento internacional de direitos humanos aparentemente neutro, mas na realidade cabeça de ponte de objetivos muito mais altos.
    Em um momento que o Estado brasileiro deveria dar a partida para um grande projeto de ‘upgrade’ de suas Forças Armadas, para elevá-las ao nível de importância do Brasil na ordem global, considerando que o Brasil está MUITO ABAIXO dos outros BRICs no potencial militar, neste momento crucial o Estado brasileiro se dá ao luxo de desprestigiar ao máximo suas Forças Armadas ao colocá-las no banco dos réus como se marginais fossem, detonando um capital vital para a operação militar, qual seja o prestígio e o apoio que o Estado dá à sua Instituição Militar.
    Os outros grandes emergentes, a Rússia, a China e a Índia jamais cairiam nessa armadilha e suas Forças Armadas, se fosse possível um ranking de violência, fariam as nossas serem inocentes escoteiros, mas nenhum desses grandes Estados cogitou de colocar suas forças armadas como rés de um processo público de desmoralização avalizada pelo Estado.
    Não venham com o exemplo do Chile. As Forças Armadas chilenas são a instituição mais forte do País até hoje, as forças mais bem equipadas da America Latina, não houve nenhum processo de julgamento da Instituição Militar chilena, cujo currículo de violação de direitos humanos é infinitamente mais pesado do que se acusam as do Brasil e olhe que o Chile em população é menos de um décimo da que é o Brasil. A Instituição Militar chilena manteve toda sua estrutura intacta, sua participação no Orçamento é vinculada à arrecadação, nunca tiveram falta de verbas ou sucateamento.
    Os processos de saída dos regimes militares argentino, chileno e uruguaio foram completamente diferente do brasileiro, suas anistias foram auto-concedidas e não negociadas e se referiram apenas ao lado militar e não aos seus adversários, portanto comparar os processos é uma fraude intencional.
    Como diria o Príncipe de Talleurand, esse projeto mais que um crime, é um erro e o Brasil nada ganha com ele. O resultado de Forças Armadas desmoralizadas é que no futuro os jovens não mais verão na carreira militar um atrativo, ninguém quer atrelar seu futuro a uma Instituição enfraquecida, tampouco um jovem vai fazer sacrifícios em favor de uma corporação desmoralizada, um País das dimensões do Brasil fará uma loucura em tornar dispensável uma das mais importantes Instituições que formaram o País através de séculos de História.
    NOTA: Esses objetivos estão sendo ignorados pelos nossos CHEFES MILITARES, que preferem manter suas funções, porém, quando acordarem e quiserem reagir será tarde demais: as FORÇAS ARMADAS estarão desmoralizadas e desacreditadas e ninguém desejará ingressar nas mesmas… A profissão militar se tornará uma profissão de 3ª classe… QUEM VIVER VERÁ!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *