“Brahma” é Lula, disse Léo Pinheiro, confirmando o codinome do ex-presidente

Resultado de imagem para lula é o brahma charges

Charge do Kacio (kacio.art.br)

Julia Affonso, Ricardo Brandt e Fausto Macedo
Estadão

O empreiteiro José Adelmário Pinheiro, o Léo Pinheiro, da OAS, confirmou ao juiz federal Sérgio Moro que o codinome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva era ‘Brahma’. Segundo o empresário, a alcunha era usada na comunicação entre os executivos para ‘não expor as figuras públicas’. Durante o interrogatório a que foi submetido nesta quinta-feira, 20, o empreiteiro foi questionado por Moro sobre uma mensagem que apontava a expressão ‘Brahma’.

“Essa expressão se referia ao ex-presidente Lula, por causa de uma propaganda que existia que a Brahma é a número 1”, afirmou.

Moro quis saber por que não usavam o nome de Lula. “Para não expor as figuras públicas e nós tínhamos como prática”, relatou.

MENSAGENS – A investigação da Lava Jato interceptou mensagens trocadas pelo executivo da OAS. Numa das conversas entre Léo Pinheiro e um executivo da empreiteira eles dizem que “Brahma poderia fazer uma palestra no dia 26/11” sobre o tema Brasil/Chile. Na mesma data, a agenda de Lula marcava um evento em Santiago, no Chile.

Léo Pinheiro foi interrogado em ação penal sobre supostas propinas a Lula. A denúncia do Ministério Público Federal, no Paraná, sustenta que o petista recebeu R$ 3,7 milhões em benefício próprio – de um valor de R$ 87 milhões de corrupção – da empreiteira OAS, entre 2006 e 2012.

As acusações contra Lula são relativas ao recebimento de vantagens ilícitas da empreiteira OAS por meio de um triplex no Guarujá, no litoral de São Paulo, e ao armazenamento de bens do acervo presidencial, de 2011 a 2016.

DEFESA DE LULA – O advogado Cristiano Zanin Martins, um dos defensores de Lula, distribuiu uma nota à imprensa, para contestar o depoimento do empresário.

“Léo Pinheiro no lugar de se defender em seu interrogatório, hoje, na 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, contou uma versão acordada com o MPF como pressuposto para aceitação de uma delação premiada que poderá tirá-lo da prisão. Ele foi claramente incumbido de criar uma narrativa que sustentasse ser Lula o proprietário do chamado triplex do Guarujá. É a palavra dele contra o depoimento de 73 testemunhas, inclusive funcionários da OAS, negando ser Lula o dono do imóvel”, diz o advogado.

8 thoughts on ““Brahma” é Lula, disse Léo Pinheiro, confirmando o codinome do ex-presidente

  1. Convenientemente, o lula era chamado de Brahma.
    De Skol, seria impossível ser apelidado, até porque a Skol desce redondo,mas o lula já esta indigesto e desce totalmente quadrado.

  2. Apesar de baterem tanto em Lula, as pesquisas apontam que ele só sobe nas pesquisas eleitorais.

    Essa é a realidade dura de engolir para alguns.

  3. Enquanto, os anti-Lula apenas enxergam e ouvem apenas às supostas vantagens indevidas recebidas por Lula, Ciro Gomes foi certeiro e destacou que a mídia não deu “uma linha” sobre o trecho do depoimento de Antonio Palocci em que ele conta que “um grande banqueiro”.

    • É isso mesmo, essas notícias contra o Lula são invenção da mídia. O Lula é honesto, o Cunha é honesto, o Cabral é honesto, o Beira-mar jamais cometeu qualquer crime, os cara presos em Pedrinhas são todos honesto.
      A mídia inventa tudo isto para evitar que estes políticos voltem a roubar, digo, governar o Brasil.

  4. Boa noite! Alguém tinha dúvida de que “Brahma” é Lula? Creio que não!!!O apelido escolhido p Lula, seria 51 (pois é cachaceiro e não cervejeiro) mas, se o codinome fosse um número, SÓ PODERIA SER 171!!!!

  5. Qualquer pessoa percebe que o Brasil está sendo vendido para os gringos e que a mídia corporativa, Globo em destaque, e elite alinhada querem tirar o Lula da parada. Simples isso. Mas, se as provas de Leo Pinheiro forem apenas registro de ligações, de pedágios e e-mails mostrando agenda de reuniões, melhor inventar outras, pq se for assim, Lula vai sair ainda mais forte dessa peleja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *