Brasil é campeão mundial (nos juros do cartão de crédito): 323,14%

Vicente Nunes (Correio Braziliense)

A Proteste, respeitada associação de defesa dos consumidores, constatou em pesquisa o que todos os brasileiros já sabem há muito tempo: o país é campeão em juros cobrados no cartão de crédito.

O levantamento da entidade foi feito com sete países: além do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Peru, Venezuela e México. Aqui, mesmo com toda a queda da taxa básica de juros (Selic) promovida pelo Banco Central desde agosto do ano passado, de 4,5 pontos percentuais, para 8% ao ano, o avanço dos bancos e administradoras de cartões sobre o bolso dos consumidores permanece pesado.

Os brasileiros que recorrerem ao financiamento por meio do cartão, o chamado rotativo, paga taxa média de juro anual de 323,14%. No Peru, o segundo país da América Latina com a maior taxa, os juros chegam a 55% ao ano. No Chile, são de 54,24% anuais. O menor indicador é da Colômbia, com 29,23% ao ano.

###
ENDIVIDAMENTO

Segundo a Proteste, os juros cobrados nas modalidades do crédito rotativo são uma das causas do crescente endividamento dos brasileiros. Conforme os dados levantados em junho de 2012, a taxa média atual está em 12,77% ao mês, que corresponde a 323,14%. A média foi calculada com base nos juros cobrados pelos cartões dos seguintes bancos e financeiras: Itaú, Bradesco, Santander, HSBC, Banco IBI, Banrisul, Caixa Econômica Federal, Citibank, Losango, Panamericano, Banco do Brasil, Banco BMG e BV Financeira.

A Proteste informa que a comparação foi com as taxas praticadas em outros países, priorizando a América Latina porque em boa parte dos países da Zona do Euro e em outras economias desenvolvidas, que praticam juros muito inferiores aos do Brasil, não se financia saldos devedores de cartões de crédito.

Veja as taxas dos países pesquisados (ao ano):

BRASIL – 323,14%

ARGENTINA – 50,0%

CHILE – 54,24%

COLÔMBIA – 29,23%

PERU – 55,0%

VENEZUELA – 33,0%

MÉXICO – 33,8%

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *