Brasil pede explicações aos Estados Unidos sobre espionagem eletrônica

Mariana Branco (Agência Brasil)

O governo do Brasil pediu explicações aos Estados Unidos (EUA) sobre a espionagem das comunicações de cidadãos brasileiros pela Agência Nacional de Segurança daquele país (NSA, na sigla em inglês). De acordo com o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, os esclarecimentos foram solicitados por meio da Embaixada do Brasil em Washington e, ainda, ao embaixador dos EUA no Brasil.

O ministro disse que o Itamaraty recebeu com “grave preocupação” a notícia de que contatos eletrônicos e telefônicos de seus cidadãos estariam sendo monitorados. Patriota deu as declarações em Paraty, no Rio de Janeiro, onde está sendo realizada a 11ª Festa Literária Internacional (Flip).

Segundo Antônio Patriota, o governo brasileiro lançará iniciativas na Organização das Nações Unidas (ONU) pelo estabelecimento de normas claras de comportamento para os países quanto à privacidade das comunicações dos cidadãos e a preservação da soberania dos demais Estados. O Itamaraty pretende ainda pedir à União Internacional de Telecomunicações (UIT), em Genebra, na Suíça, o aperfeiçoamento de regras multilaterais sobre segurança das telecomunicações.

SNOWDEN PERSEGUIDO

O escândalo sobre o monitoramento das comunicações privadas de cidadãos e empresas de dentro e de fora do país pelo governo dos EUA veio à tona após o ex-técnico em segurança digital da CIA (agência de inteligência norte-americana), Edward Snowden, revelar a prática. Os dados eram vigiados por meio do Prism, programa de vigilância eletrônica altamente secreto mantido pela NSA. Uma reportagem do jornal O Globodeste domingo revelou que as comunicações do Brasil estavam entre os focos prioritários de monitoramento.

Depois das revelações, Snowden teve o passaporte cancelado pelo governo norte-americano. Ele pediu asilo político a 21 países. Até o momento, Bolívia, Venezuela e Nicarágua se ofereceram para receber o ex-agente.

Na última semana, países europeus proibiram a entrada do avião do presidente boliviano, Evo Morales, em seu espaço aéreo, por suspeitaram que Edward Snowden estava a bordo. Países latino-americanos, entre eles o Brasil, manifestaram-se a favor do chefe de Estado. O incidente será discutido terça-feira na Organização dos Estados Americanos (OEA).

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

26 thoughts on “Brasil pede explicações aos Estados Unidos sobre espionagem eletrônica

  1. Depois dessa,tudo é possível, até que obama esteja por detrás do golpe no Egito, e da tentativa de golpe no Brasil. Há anos temos denunciado, talvez até por este site, que estamos sendo espionados por agentes da CIA da mesmice. Eles são como ácaros, a gente não os vê mas sente a presença dos ditos cujos. Obama deve estar com medo do Pulo de Leão do Brasil adiante do EUA, como propõe a RPL/PNBC-ME.

  2. O Brasil não deveria PEDIR explicações.
    O Brasil deveria EXIGIR explicações.
    Os Estados Unidos (até que enfim) assumiram claramente seu projeto de Polícia do Mundo, para manter-nos a todos encarcerados numa Guantánamo ou Faixa de Gaza multinacionais.
    Os contornos e as estratégias podem ser outros, pois os tempos mudaram: os objetivos, entretanto, são rigorosamente os mesmos.
    ISTO é caso para ROMPIMENTO DE RELAÇÕES. E JÁ.

  3. É claro que o governo iria pedir (não exigir) explicações dos EUA, apenas para dar uma espécie de satisfação ao povo brasileiro, tipo assim: “Ô tio Sam, é verdade que o senhor andou espionando a gente? Fais mais isso, não, viu? Isso é muito feio!” Na verdade, se a CIA realmente espionou as tramoias na Banânia, a esta altura do campeonato têm muitos mensaleiros com o c.u na mão. Eu me divirto com essas notícias. Ao mesmo tempo, tenho algumas dúvidas. O Brasil não precisa ser espionado, porque aqui não há segredos. A corrupção é tão explícita, que dispensa espionagem. O quê mais interessaria aos EUA? Não existe aqui qualquer desenvolvimento tecnológico importante, nem ameaça de desenvolver a bomba atômica ou outras armas de destruição em massa. Não temos vocação imperialista. Queremos mais é dançar, pular e tomar cerveja, incluindo a turma das bolsas-preguiças. Quanto a alguma ameaça terrorista, não há vestígios. A não ser que o PT esteja tramando alguma coisa no Foro São Paulo. Mas, se for isso, o tio Sam pode descansar, porque de terroristas desse tipo nós damos conta sozinhos.

  4. Chicão da Serra,
    Meu xará, o teu comentário foi simplesmente definitivo sobre esta questão de os americanos nos espionarem.
    A título de quê?!
    Das duas uma:
    Ou porque imaginam que poderemos estar tramando algum ato terrorista contra eles ou, então, por divertimento!
    Certamente se as gravações estiverem sendo feitas no Congresso Nacional, o Tio Sam deve estar tendo frouxos de riso com o comportamento patético de nossos parlamentares ou, então, se estiverem sendo executadas nos bancos, os Estados Unidos se surpreenderão com a forma mágica que encontraram de ganhar dinheiro às custas de um povo e País pobres!
    Enfim, a tal espionagem americana é à lá Mr.Bean, misturas de trapalhadas, palhaçadas, deboches de si mesmo e ineficiência, a começar que nos escolheram como alvo de supostos perigos iminentes contra a poderosa nação da América do Norte, que ridículo!

  5. Não é tão simplista e politiqueiro assim. Eles estão muito interessados em saber sobre o grau de desenvolvimento de certa pesquisa de nossos cientistas na Marinha. Procurem investigar outros interesses porque o Brasil é grande e rico.

  6. “Ingenuidade” tem limite. Conhecimento é poder. Inclusive de chantagear. Quando os próprios gringos já reconheceram que espionaram/espionam o MUNDO INTEIRO! – realmente é incrível alguém de cá ainda dizer o contrário!!!

    O comentarista Laco Silva contrapôs dizendo que “não é tão simplista e politiqueiro assim”. Concordo e acrescento: há de se ter uma uma grande dose de “ingenuidade”, mas principalmente “mansidão”, muita “mansidão” para com os irmãos do grande norte.

  7. Somos um País grande territorialmente e nosso solo é rico, efetivamente, mas quanto ao nosso desenvolvimento científico e tecnológico, por favor, o que teríamos que motivasse uma espionagem em alta escala dos Estados Unidos?
    Quais são as pesquisas que nos sobressaímos, se esta é uma área que não recebe qualquer investimento neste País?
    Não estaria havendo um certo exagero?
    Foi citada a Marinha brasileira como possível alvo de espionagem, mas se eles possuem os mais avançados e modernos porta-aviões do planeta, fragatas, cruzadores, sistemas de defesa de cada belonave, o que teríamos de interessante e diferente para aguçar a espionagem industrial?
    E qual tem sido o resultado desta espionagem?
    A nossa estagnação econômica?
    Nossas graves deficiências na Educação?
    Nossos problemas permanentes na Saúde?
    O aumento da violência porque não temos Segurança Pública?
    Os textos meus, do Chicão e do Almério, coincidiram na interpretação que fazemos sobre as causas destas espionagens, inócuas, desprezíveis, e possibilitadas e permitidas pelo governo brasileiro, se for o caso, diante da nossa dependência com os Estados Unidos na balança comercial, nas vendas, nas aquisições, e até mesmo na diplomacia ou jogo de interesses. Nesse meio tempo somos manipulados pelo capital internacional e proteção de segmentos de mercado que jamais teremos acessos como a transferência de tecnologia, que os russos estariam dispostos a nos ceder se comprássemos seus aviões.
    E quem mais?
    E, nós, qual seria o mercado que temos exclusivo a não ser as riquezas do nosso solo, incluindo o Nióbio, tão mal explorado e mal aproveitado pelo governo brasileiro?!
    O que não é simplista e politiqueiro neste Brasil?

  8. Olha quanta incoerência, o Brasil permitiu que os americanos instalassem uma base de espionagem no país e agora que explicações?
    Será que este governo pensa que aqui só tem burro, ignorante, melhor seria explicar ao povo e não pedir explicações ao governo dos EUA.

  9. QUE DIFERENÇA DE POSTURA DE UMA PRESIDENTE DE UMA REPUBLIQUETA DE BANANAS LATINOAMERICANA E UMA CHANCELER TEUTÔNICA:

    EUA não responderão publicamente a Brasil sobre espionagem
    BBCBrasil.com
    O governo dos Estados Unidos disse no domingo que não vai responder publicamente aos questionamentos feitos pelo Brasil sobre espionagens realizadas no país.

    Questionado pela BBC Brasil a respeito da reação brasileira, o Departamento de Estado americano disse por e-mail que “o governo dos EUA vai responder apropriadamente a nossos parceiros no Brasil pelas vias diplomáticas e de inteligência. Não vamos comentar publicamente ou especificar supostas atividades de inteligência. Como política, já deixamos claros que os EUA obtêm inteligência estrangeira do tipo coletado por todas as nações”.

    Segundo denúncia feita no sábado em reportagem do jornal O Globo, com base em documentos coletados por Edward Snowden, o Brasil teve 2,3 bilhões de telefonemas e mensagens (de e-mail) espionados.

    No mesmo dia, o Itamaraty pediu “esclarecimentos” ao governo americano e ao embaixador americano no Brasil, Thomas Shannon, quanto à denúncia de que pessoas e empresas no Brasil teriam sido alvo de espionagem por parte da NSA (agência nacional de segurança dos EUA).

    “O Governo brasileiro recebeu com grave preocupação a notícia de que as comunicações eletrônicas e telefônicas de cidadãos brasileiros estariam sendo objeto de espionagem por órgãos de inteligência norte-americanos”, afirmou o Itamaraty, em comunicado.

    Segundo a nota, o governo brasileiro “promoverá no âmbito da União Internacional de Telecomunicações (UIT) o aperfeiçoamento de regras multilaterais sobre segurança das telecomunicações e lançará, na ONU, iniciativas para proibir abusos e impedir a invasão da privacidade dos usuários das redes virtuais de comunicação (…) que protejam os direitos dos cidadãos e preserve a soberania de todos os países”.

    Incômodo diplomático

    As denúncias devem causar incômodo nas relações bilaterais, poucos meses antes de uma visita de Estado que a presidente Dilma Rousseff fará ao presidente americano, Barack Obama, em Washington, em outubro.

    Dilma já criticara com veemência o incidente diplomático envolvendo o presidente boliviano, Evo Morales, na Europa. Na semana passada, Morales teve espaço aéreo recusado em países europeus, por conta de suspeitas de que seu avião presidencial estaria abrigando Snowden.

    A presidente brasileira disse que o “constrangimento” causado a Morales afeta toda a América Latina.

    Snowden, que fugiu dos EUA após denunciar ao jornal britânico The Guardian uma grande rede de espionagem promovida pela NSA, passou por Hong Kong e foi visto pela última vez na área de trânsito do aeroporto de Moscou.

    Seu passaporte foi revogado, e ele fez pedidos de asilo a diversos países (Brasil incluído). Três ofereceram abrigo a ele: Bolívia, Venezuela e Nicarágua.

    * Com Pablo Uchoa, da BBC Brasil em Washington

    Merkel diz que explicará alcance de espionagem dos EUA na Alemanha

    Merkel diz que explicará alcance de espionagem dos EUA na Alemanha

    A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, se comprometeu nesta sexta-feira a explicar para a opinião pública de seu país os detalhes do programa de espionagem dos Estados Unidos, assim que Washington enviar um relatório sobre o assunto para o governo.

    Em entrevista à agência de notícias alemã DPA, a chanceler assegurou que o presidente dos EUA, Barack Obama, se comprometeu a dar uma explicação sobre a estratégia americana de monitoramento das comunicações digitais.

    “Muitas perguntas ainda estão sem resposta e vamos nos esforçar por respondê-las assim que tudo for esclarecido”, afirmou.

    Merkel disse que seu governo divulgará “tudo o que for possível revelar, apesar da obrigação de confidencialidade”.

    A chanceler afirmou que uma comissão de especialistas liderada pelo ministro do Interior, Hans Peter Friedrich, viajará aos EUA na próxima semana para tratar do caso.

    A Casa Branca informou na quarta-feira que ambos os líderes concordaram em realizar reuniões de alto nível para abordar “detalhadamente” as denúncias de espionagem às instituições europeias e à Alemanha por parte dos americanos.

    O governo alemão classificou como “inaceitável” a espionagem entre “amigos e parceiros” e repetiu em várias ocasiões que a Guerra Fria já acabou.

  10. Se tem tantas interrogações sobre o tema, como confessa no comentário, porque apresenta tantas e longas conclusões definitivas? Ignora as pesquisas da Marinha, por que generaliza sobre verbas de pesquisa? Quanto à comentarista acima, ela não entendeu sequer a informação do noticiário amplamente divulgada, que dizia que os bilhões de telefonemas NÃO ERAM ESCUTADOS EM SUA TOTALIDADE, MAS ARMAZENADOS para serem investigados, se suspeitas ou INTERESSES surgissem, porque é óbvio ululante que 50 mil funcionários não têm como escutar tais quantidades.

  11. As conclusões definitivas SÃO AS MINHAS, com base em observações e situação do País.
    Quanto às supostas alegações de interesses que motivam os americanos a nos espionar, essas, sim, eu gostaria que esclarecesse de onde surgiram, sob pena de a observação feita se tornar desacreditada, simplesmente anunciada sem a fonte da informação, mero palpite.
    E nada contra se apenas conjectura, mas que seja confirmado como tal ou de onde a notícia se originou, que a nossa Marinha possui planos ou construções que redundaram na tal espionagem dos americanos, por favor!
    Por outro lado, aguardo desmentido da minha afirmação sobre a inexistência de verbas à pesquisa no Brasil, se tenho ou não razão, a começar pelo estado das nossas Forças Armadas sabidamente de chapéu na mão, sem recursos, sem aperfeiçoamentos e aquisições de armas, aviões e navios há décadas!

  12. Prezado Bendl. Aprecio a maior parte de suas intervenções neste blog. No entanto essa história de que as Forças Armadas do Brasil estão com o chapéu na mão não passa de conjectura, ou simples fabulação. Nas Forças Armadas, do IME, do ITA e do Instituto de Pesquisas da Marinha é que tem saído grande parte dos avanços tecnológicos e científicos do país, há décadas, a começar da informática, cujo passo inicial foi dado na Diretoria de Eletrônica da Marinha, seguindo de perto pela energia nuclear, agora com a construção de submarino(s) nuclear(es) no Arsenal de Marinha. Se existe algo além que desperta o interesse dos norteamericanos, é claro, evidente, que isto não vai ser divulgado. Segredo de Estado é de fato secreto, até mesmo para o pessoal militar.
    Nenhum governo vai levantar o dedinho e proclamar para o mundo: “Estamos fabricando armamento nuclear!”
    Mas a tendência de igualitariosmo ebsoluto entre nações do porte da nossa é que desperta a curiosidade e a suspeita. E a cobiça. Lembre-se de que a primeira usina nuclear do Brasil tem exatamente o nome de Usina Nuclear Almirante Álvaro Alberto. Não há mais o que dizer.

  13. Almério e Laco Silva, boa noite!

    “Obama e EUA devassam a vida de milhões…” (HF, TI, 08/07/2013) Tal afirmativa, corroborada por “n” representantes de países que cobram explicações dos irmãos do norte – e o reconhecimento por parte do próprio Obama que isso é verdadeiro, embora tentando justificar o injustificável -, só não encontra eco n’algumas cabecinhas. Ora, se essas cabecinhas não conseguem absorver, não conseguem acreditar no que “n” lideranças mundiais estão dizendo, além do próprio Obama e SNOWDEN, não serão comentários postados nessa TI que lograrão êxito.

    (O filósofo Zé Bebim comentou comigo: – Tem uns cabrinhas querendo reaquecer a guerra fria…)

  14. Estou escrevendo agora, 21;25 desta segunda feira.
    Um norte-americano de nome Glenn Stockwell afirmou na TV Globo: “Nós monitoramos tudo do Brasil, pois vocês podem ter algumas coisas que nós estamos querendo” … e por aí foi ele.
    Isto … já é considerado como normal. E inevitável. Mas, se é usado para de alguma forma saber de condições comerciais, para enfraquecer nossas empresas, obter informações sigilosas, etc, nós temos que reagir. Não se trata de ganhar ou perder nada, de poder competir ou não, de medir forças ou não. Estávamos sendo invadidos sem saber (?). Agora sabemos. Defender nossa soberania … nunca foi o nosso forte. E agora? Continuaremos falando e falando … sem reagir? Palavras, palavras, palavras … e aí? Invadir empresas, lares, instituições públicas … é normal? Não botaremos a boca no trombone? Ou toda esta porcariada é tão usual que não deveremos dar a mínima para ela? De repente … tudo não passa de uma cortina de fumaça jogada para deixarmos de falar nas manifestações das ruas …

  15. “De repente … tudo não passa de uma cortina de fumaça jogada para deixarmos de falar nas manifestações das ruas…”

    Se assim fosse, caro Almério, teria de ser muito mais fumaça, como a produzida pelo meteorito que supostamente teria sido responsável pelo desaparecimento dos dinossauros, já que as manifestações ocorrem em várias partes do mundo, não é mesmo?

    O “campeão” da Democracia não só espiona com “n” motivações, o “campeão” da Democracia transformou as manifestações por lá numa terra arrasada.

    O que motiva a ganância dos países imperialistas? O que faz com quê um país ou países se envolvam em gastos de milhões e milhões de dólares por algumas ilhotas no meio do oceano? Ou simplesmente o que motiva a ganância?

  16. Batista Filho, saudações
    Tem gente (boa!!!) que diz:
    “Afinal, o que eles precisariam saber de nós” etc etc etc. Ora ora ora!!! Durante anos, décadas mesmo, o Helio Fernandes SOZINHO encheu páginas da Tribuna da Imprensa com um detalhamento impressionante sobre as nossas riquezas na região amazônica. Helio propôs até mesmo a criação IMEDIATA do ministério da Amazônia. Helio escrevia:
    “Este minério serve para as indústrias tais e tais.
    “Este outro, serve para as indústrias tais e tais”. Mais de CEM minérios!!! E … ” quase que só o Brasil tem estes minérios” (Helio percentualizou cada minério)
    Recentemente, o general Augusto Heleno chamou a nossa política para a Amazônia de “caos”; foi afastado (claro). Nossos geólogos (da CBPM) garantem que “uma parte significativa da Amazônia tem riquezas imensas, em áreas gigantescas, que ainda não foram corretamente avaliadas. Cuidar disto é uma tarefa quase impossível”.
    “Estar bem informado, atualmente, vale tanto quanto o próprio dinheiro”. Com esta frase, em 1987 (1987!!!), o Citibank conquistou um prêmio internacional. ESTAMOS SENDO INVADIDOS NUM NOVO TIPO DE GUERRA. REAJAMOS COMO FOR POSSÍVEL.
    OU FICAR A PÁTRIA LIVRE, OU MORRER PELO BRASIL.
    (abração, Batista Filho!!!)

  17. Laco,
    Tu trazes sempre informações importantes para este Blog, reconheço. A tua participação enriquece este espaço democrático, portanto, longe de mim querer abrir uma discussão estéril contigo sobre os americanos e suas espionagens, haja vista que as notícias que são veiculadas na imprensa são muitas vezes especulativas, “de ter ouvido dizer”, mas de difícil comprovação, ainda mais neste particular.
    Ontem à noite, os jornais deram conta destas escutas no Brasil, que eu não afirmei que não existissem, mas duvidei da importãncia que teríamos aos Estados Unidos para tanto alarde.
    Bom, parte do que eu afirmara se concretizou, pois a questão se resume à segurança “deles”, à obsessão com atentados, e este caso do Snowden, que envolveu diretamente o presidente da Bolívia.

  18. Prezado Solon,
    Obrigado pela tua intervenção.
    Não sou homem de posições inflexíveis, que eu não possa mudá-las após me demonstrarem o contrário, nada disso.
    Tu serviste na Marinha e, certamente, deves ter amigos que te deixam a par dos acontecimentos desta Arma brasileira.
    Desta forma, admito, que a informação do Laco tinha procedência a respeito do que estamos desenvolvendo, que tu corroboras com o teu comentário pontual e procedente.
    Penso ser esta a melhor maneira de se frequentar este Blog incomparável, exatamente quando nos auxiliamos em busca da verdade, da clareza dos fatos, que desejamos que os comentaristas saibam sobre a realidade do que se passa, e não apenas ilações.
    Valeu muito este teu registro, Solon e, espero, um dia, contribuir da mesma maneira.
    Um abraço.

  19. Laco,
    Tinhas razão quanto à Marinha.
    Meu humilde perdão pela desconfiança em princípio pelo que tu nos havia informado.
    Mas não sou cabeça dura ou teimoso, assim, reconheço meu erro neste particular, pois quero fazer parte deste Blog incomparável como alguém agregador e não polêmico ou que desacredita do que é mencionado quando se tratam de assuntos mais complexos.

  20. Caraca, o “velho” é foda! bem mais da metade da galera perdeu a aposta. Tá todo mundo rindo, até quem sifu. O “velho” as 9h30 ferrou tudo. O cabron fez exatamente o que “velho” disse. Como o cabron é previsivel. É no que dá ser do contra. O cabron é puro botox! No tempo do velho seria “denorex”, hé, hé!!!!!!
    -0-0-0-0-0-
    Segundo o “velho” a Tribuna é mais light mas mantém o DNA lacerdista. Pra fins de estudo é continuar comparando os outros blogs da direita clássica, que todo mundo tá careca de saber, mais os da direitalha (desses, basta pegar um: é tudo gosma da mesma diarreia), e a cereja do bolo, os blogs chapas branquelas: os caras tão loucos, meu! tá dificil separar eles dos blogs da direitalha, que discursos mais chavões, meu!
    -0-0-0-0-0-
    Fechando: com parte da galera de férias, o fodão aqui tá assumindo no pedaço. Vou bolar um nick pra mim, hé, hé! Por enquanto tô usando o email do tio do “velho”. Esquentanão, vai ser fácil me identificar. A última dica da semana: identificar quais paus mandados atuam nesse e noutros sites. É como o professor “Pauleira” falou, é só se ligar na linguagem, matéria prima da nossa disciplina. Valeu galera. Fui!

  21. O “velho” bronqueou e o meu coment reapareceu? depois de quase duas horas? sacanagem. E o “velho” é que vai passar por sacana? qualé, não só eu mas uma pá de gente viu a sacanagem, por mais de uma hora, a falta do comment. E depois ele reaparece?

    Dessa vez o pisão na bola foi demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *