Brasil, teu nome é desperdício: custos das obras da Copa já ultrapassam 23 bilhões de reais

Deu no Jornal do Brasil (artigo enviado por Darcy Leite)

Com a inauguração do Maracanã na noite deste sábado (27), a contagem regressiva para a Copa do Mundo oficialmente começou. Antes dela, o teste final e oficial será a Copa das Confederações, que começa já no dia 15 de junho no Estádio Nacional de Brasília entre Japão e o Brasil. O campeonato que antecede o principal evento de futebol no mundo, terá apenas oito seleções, que se enfrentarão em seis capitais brasileiras.

No Maracanã – que custou cerca de 1,5 bilhão – muito ainda precisa ser feito para que o famoso estádio esteja definitivamente pronto para o início das competições. Mas não é apenas a arena carioca que enfrenta problemas.

Depois de muitos atrasos, troca de planos e orçamentos, os estádios ao redor do Brasil estão finalmente perto de serem inaugurados. Com exceção do Rio de Janeiro, que abrigará também as Olimpíadas de 2016 e, por isso, realizou investimentos ainda maiores, o total gasto com reformas e construção de estádios, junto com as obras de mobilidade urbana e nos aeroportos, ultrapassou os 23 bilhões de reais nas 11 cidades sede.

Apenas com os estádios para a Copa das Confederações, ou seja, seis, foram gastos 7,5 bilhões de reais. E, segundo o Tribunal de Contas da União, este valor poderia ter sido maior não fosse a fiscalização que desde 2009 impediu gastos desnecessários de 600 milhões de reais ao analisar os contratos.

Veja abaixo o custo aproximado de cada cidade com as obras para a Copa do Mundo de 2014:

Brasília –  2,153 bilhões de reais; Belo Horizonte – R$ 2,6 bilhões; Salvador – R$ 85 milhões; Recife – R$ 1,49 bilhões; Fortaleza – R$ 1,275 bilhões; São Paulo –  R$ 6,89 bilhões; Natal – R$ 1,03 bilhões; Cuiabá – R$ 2,2 bilhões; Manaus – R$ 2,5 bilhões; Porto Alegre – R$ 1,56 bilhões; Curitiba – R$ 900 milhões.

NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGToda essa despesa, num país ainda carente como o Brasil? Para quê? Como dizia Miguel Cervantes e Ascenso Ferreira repetia: “Para nada!”. (C.N.)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

6 thoughts on “Brasil, teu nome é desperdício: custos das obras da Copa já ultrapassam 23 bilhões de reais

  1. Se Marx estivesse vivo hoje diria que a manipulação que as “zelites” fazem com o futebol e outros esportes é o ópio contemporâneo. Brecht certa feita falou na “assembléia de adormecidos”, o povo que não tem consciência de sua condição de explorado. É o poder da palavra: “deitado eternamente em berço esplêndido”.

  2. Os 23 bilhões enriqueceram muita gente. Gente do governo, empresários, empreiteiras, congressistas e quem mais pode se aproveitar dessa mamata colossal. Se o Tribunal de Contas da União resolvesse (não vai resolver nada) fazer uma auditoria para valer nestas contas, o escândalo seria monstruoso. Aliás, me perdoem. Nós já não nos escandalizamos com mais nada.

  3. Peço licença para dizer que a verba mencionada para Porto Alegre não é para estádio de futebol!
    O campo escolhido para a Copa é o Beira-Rio, de propriedade do Internacional que, em parceria com uma construtora, reforma o seu patrimônio com investimentos particulares, sem qualquer tostão do governo.
    Certamente esses valores advém das obras da cidade, Porto Alegre, tais como alargamentos de avenidas, pontes, túneis e a continuação da Elevada da Conceição que passará por cima da Rodoviária, resolvendo engarrafamentos diários.
    Nesse aspecto, loas à Copa, de modo que a minha capital veja investimentos em seu trânsito caótico e sem qualquer construção importante há décadas!!!
    Por outro lado, as verbas destinadas para estádios em cidades sem tradição no futebol, cujas construções se transformarão em elefantes brancos após o término do Campeonato Mundial, admito como crime às carências do Brasil e de seu povo, principalmente na Educação, Saúde e Segurança, afora as estradas, transporte público, trens, metrôs…
    e a corrupção devorando fartas quantias para que a máquina governamental alimente a si própria e aos seus aliados políticos, em um festival pantagruélico nojento, asqueroso, com o dinheiro dos exauridos contribuintes, e que nos fará pagar caro por esta aventura inconsequente do ex-presidente Lula, um político sem a devida noção de seus atos, um legítimo megalomaníaco!

  4. E a emergência do Instituto de puericultura da UFRJ, no Fundão – a única emergência pediátrica no Rio de Janeiro – fechada porque faltam médicos, medicamentos e insumos.

Deixe um comentário para Antonio Ranauro Soares Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *