Brasília está completamente abandonada

José Carlos Werneck

O “Correio Braziliense” mostrou em duas reportagens o estado de abandono a que foi relegada a Capital do País, durante o governo de Agnelo Queiroz. Barracos instalados em nas Superquadras 112/113 Sul incomodam e amedrontam os moradores, que  pagam um gordo IPTU e são obrigados a conviver com isso.

Quem mora nas quadras próximas reclama do acúmulo de lixo e do mau cheiro e cobra providências do governo do Diatrito Federal. As autoridades respondem que farão levantamento para enquadrar os invasores em programas assistenciais e,  só depois,  removerão quem se negar a sair do local.

A pequena plantação de abacaxi na Entrequadra 112/113 Sul prova que a permanência do morador de rua João Antônio no local, 55 anos, conhecido como Peter Pan, já dura bastante tempo. Mas a invasão dos barracos de lona preta, nos fundos do prédio de uma empresa de telefonia, só começou em novembro do ano passado, segundo moradores. O local, apelidado de Acampamento Porto Solidão, reúne cinco casas onde moram jovens e adultos.

###
NA ASA NORTE 

Moradores da Quadra 310 (Asa Norte) foram surpreendidos ao verem pelo menos seis carros, estacionados no local, com pichações de símbolos do anarquismo.  Os donos levaram os automóveis para oficinas. Houve um registro de boletim de ocorrência na 2ª DP (Asa Norte).

Um dos carros pertence à Polícia Federal e é usado em investigações. Um dos prejudicados foi o síndico de um prédio na região, que tinha acabado de vender o carro. O novo proprietário, ao chegar ao local para buscá-lo, é que percebeu as figuras desenhadas com tinta na lataria.

As câmeras de segurança não conseguiram captar a ação dos suspeitos. Os síndicos vão analisar imagens do circuito interno de outros edifícios para tentar identificar os autores, porque a polícia não se interessou em fazê-lo.

Segundo a polícia, o caso pode ser registrado com um crime de dano, desde que fique configurado que este tenha sido prejudicial a ponto de diminuir o valor do bem, o que foi considerado um verdadeiro deboche, por parte dos atingidos pelo vandalismo,que clamam por providências efetivas, por parte das autoridades, já que pagam impostos altíssimos e quando precisam de segurança é esse o retorno que recebem.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *