Brizola perguntava: A quem Sepúlveda pertence?

Antonio Santos Aquino

Newton, não tiro a culpa do Carlos Lupi sobre o problema da viagem em avião pago pelo presidente de uma ONG que tinha convênios com o Ministério do Trabalho e Emprego.

Logo que ele foi nomeado ministro, na porta da sede do PDT, eu lhe disse que o achava ingênuo para lidar com os “personagens” que ia encontrar. Que ele devia ter cuidado com as “cascas de banana” que iam colocar em seu caminho. Ele não gostou dizendo: “Você fala como radical. Mas, a política não é assim como você pensa”.

Quanto ao ministro Sepúlveda Pertence (presidente do Conselho de Ética da Presidência), lembro que ele foi o advogado de Brizola na disputa da sígla do PTB com Ivete Vargas em 1979. Remancheou o suficiente dando tempo a que Ivete protocolasse antes de Brizola sua pretensão.

Golbery, que nos bastidores manobrava, usou o pretexto para tomar de Brizola a sigla. Brizola, revoltado, esbravejava: A quem Sepúlveda pertence? A quem pertence o Pertence? O certo é que Pertence ajudou a que tomassem a sigla do PTB de Brizola.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *