Cabralzinho é o grande criminoso e Pezão parece ser apenas seu cúmplice

Resultado de imagem para turma do guardanapo

Em Paris, com a turma, Cabral dança na “boquinha da garrafa”

Willy Sandoval

O Rio de Janeiro está vivendo ambiente parecido com revolução francesa. Helicópteros sendo derrubados, ex-governadores indo para cadeia, muitos tumultos na rua, com o estado e suas instituições em falência. Não tenho nenhuma procuração para defender o ex-governador Garotinho (para mim, na verdade, ele muitas vezes se comportava mais como um molequinho), mas de certa forma dou razão para a Rosinha, ao reclamar que está sendo desproporcional a punição ao seu marido em relação ao outro meliante, esse sim, um “molequinho” muito mais ladrão e irresponsável.

Garotinho é criticado e agora acusado de prática da pior espécie de politica rastaquera, um clientelismo bem horroroso que deixa milhares e até mesmo milhões de desvalidos a mercê de esmolas oficiais.

Já o outro molequinho, o Serginho Cabralzinho Filhinho, como bem gosta de dizer o Helio Fernandes, roubou bilhões, é o maior responsável por todos os descalabros que levaram o estado do Rio de Janeiro à falência.

DO TIPO COVARDE – Cabralzinho não apenas parecia e se comportava como um moleque irresponsável, mas provou ser realmente isso e do pior tipo possível, daqueles covardes que fogem da responsabilidade e deixam a bomba explodir nas mãos dos outros.

E não foi só por atitudes de moleque, tais como a bebedeira ao lado da cantora Madonna, quando se comportou como se fosse um fã adolescente, quando estava no papel de autoridade pública máxima do Estado, e também na palhaçada dos guardanapos em Paris.

Agora esse mesmo povo que elegeu e reelegeu esse moleque, bem como seu sucessor, é que vai pagar as contas. Apesar de não morar no Estado do Rio, eu também terei que pagar, através do aumento das contas de energia na propriedade que tenho em Angra e também na absurda e inconstitucional taxa de incêndio que só existe no Estado do Rio de Janeiro.

PEZÃO É CÚMPLICE – Viram que praticamente não me referi ao Pezão nem muito menos ao Dornelles! A bem da verdade, o Pezão é no máximo um cúmplice e o Dornelles, até prova em contrário sempre me pareceu ser um homem digno. Eles simplesmente ficaram com a bomba armada por Cabralzinho que agora está explodindo nas mãos deles.

Cariocas e fluminenses, aprendam de uma vez por todas: recursos dos royalties do petróleo jamais devem ser usados para cobrir despesas correntes, tais como salários e custeio, deverão ir integralmente para fundos de investimento em infraestrutura, saneamento básico, educação, saúde e segurança pública. E também para abatimento de dívida pública, sempre que possível. E daqui para frente aprendam a gritar e questionar toda vez que for dada anistia e renúncia fiscal para empresários do tipo eikes batistas da vida.

8 thoughts on “Cabralzinho é o grande criminoso e Pezão parece ser apenas seu cúmplice

  1. Só vão dar cadeia pra ele? Tem que se inventar uma outra forma de puni-lo além do confinamento em Curitiba que é frio pacas. Por exemplo, um chute nos culhões de hora em hora. Ora, não estamos cá sofrendo? Por que o gajo também não pode sofrer umas porradinhas? Ou então que vá direto para prisão eterna. O povo não aguenta mais essa sacanagem. Isso tem que acabar, ouviu seu Temer?

  2. O helicóptero foi derrubado ? Acorda ! CAIU quem sabe devido a falta de manutenção! Há 6 meses a PM só tinha um helicóptero funcionando e os Bombeiros nenhum.
    Começou a sessão incenso para a Ala 8 de Bangu !

  3. O Garotinho vai ser canonizado…
    Está fugindo como uma ratazana das suas responsabilidades. Já estão no mesmo patamar ridículo do PT. Juiz não presta , ódio , policia não presta etc…. Ridículo.

    • Alta amanhã…

      A mulher de Garotinho e atual prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, esteve no Quinta d’Or nesta segunda-feira e confirmou que o marido não foi examinado pelos peritos, segundo ela, porque o advogado do ex-governador não estava presente.

      Rosinha disse ainda não entender a desconfiança do juiz Glaucenir sobre o estado de saúde de seu marido, já que há laudos assinados por três médicos e também confirmou que Garotinho deve receber alta médica nesta terça-feira (22).

  4. Bom sujeito esse Sergio Cabral não podia ser. Assumiu o Governo do Rio em 2007 demolindo o Memorial Leonel Brizola, com toda cobertura da TV Globo (serpente política). Em geral, esses empresários e políticos que andam por aí implicados nesses escândalos cresceram fazendo parte do mesmo jogo. Há muito “fogo amigo” nesta história, acabam devolvendo uns trocados e depois saem livres e sorridentes como se nada tivesse ocorrido. http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/11/pf-faz-operacao-para-prender-o-ex-governador-do-rj-sergio-cabral.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_content=rjtv

    A manchete no link abaixo evidencia a ira de O Globo, que deve estar cobrando a fatura por não perdoar a quem nos anos 90 inflou contra Leonel Brizola, dentro do próprio PDT, fazendo passar como se esquerda fosse. Depois de excluído por suas conspirações na sigla brizolista, Garotinho achou que tinha luz própria pra encarar a serpente que o gerou. Em 2002, disputou a Presidência sabendo que sua vitória maior seria eleger a esposa Rosinha governadora do Rio impondo-se como uma cunha entre Lula e Ciro Gomes. O sistema sabe como faz pra confundir dividindo o campo democrático e popular, com o tempo as tramas clareiam como água cristalina. Agora expelem… Não à toa, Lula anda escaldado. E por falar em Cunha, agora em maiúsculo, com apoio de Brizola fui autor da representação contra o então governador. Ele era reincidente, em outra desavença protegia Eduardo Cunha enquanto o líder contestava as ingerências do fundamentalismo religioso no governo. http://oglobo.globo.com/brasil/aos-berros-garotinho-vai-para-complexo-penitenciario-de-bangu-onde-esta-cabral-20485196?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=O+Globo

    OVOS DA SERPENTE – Garotinho foi um ovo que a serpente botou dentro do PDT em 1983, moldado como bom garoto até chegar ao Governo do Estado em 1998 pelas mãos de Leonel Brizola. A partir de então, revelou toda esperteza e má vontade diante do líder, ameaçando inclusive a desbancá-lo do comando nacional da legenda, o que seria legítimo se o fizesse com as próprias pernas e não inflado pela mídia e usando a máquina pública tentando cooptar convencionais. Acabou excluído do PDT e se arrastou por outros partidos, achando que havia acumulado força pra contrariar os meios conservadores antes tolerantes com a sua escalada. Ledo engano, aconteceu como Brizola dizia: “O poder ama a traição mas mais dia, menos dia, abomina os traidores”. Não que eu concorde com as cenas bárbaras que agora projetam contra sua pessoa, absolutamente, se compartilho é para registrar a forma ardilosa com que atuam esses meios midiáticos para manter seus privilégios, inflando ou usando uns no jogo contra outros até que seus lances aproveitam. http://www.facebook.com/valmor.stedile/posts/1813249515557978

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *