Cármen Lúcia dá cinco dias para Bolsonaro explicar o que os militares fazem pela Amazônia

O histórico de manobras de Cármen Lúcia que afetam Lula | bloglimpinhoecheiroso

Charge do Carval (Arquivo Google)

Deu no Correio Braziliense
(Agência Estado)

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, deu cinco dias para que o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva prestem informações sobre o emprego das Forças Armadas em ações na fronteira, terras indígenas e unidades federais de conservação ambiental nos Estados da Amazônia Legal.

O pedido de informações de Cármen, publicado nesta quarta-feira, dia 2, se deu no âmbito de uma ação em que o Partido Verde questiona a presença dos militares na Amazônia, na Operação Verde Brasil 2.

MILITARIZAÇÃO – O PV argumenta que o decreto e a portaria que autorizaram o emprego das Forças Armadas em ações contra o desmatamento e queimadas entre maio e novembro deste ano promovem “verdadeira militarização da política ambiental brasileira, em flagrante confronto aos ditames constitucionais e usurpando competências dos órgãos de proteção ambiental, especialmente o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama)”.

“Sem histórico de atuação no combate ao desmatamento ilegal e dos focos de incêndio – por se tratar de funções estranhas ao rol de competências das Forças Armadas -, a Operação Verde Brasil 2 apresenta pouca efetividade, ao passo que os número relativos à destruição da Amazônia Legal continuam a aumentar, sinalizando mais um ano de retrocesso na preservação do bioma Amazônia”, afirmou o PV na ação apresentada ao Supremo.

MISSÃO CONJUNTA – Segundo o partido, as ações de fiscalização dos crimes ambientais estão sendo submetidas ao aval das Forças Armadas, quando a operação deveria ser uma missão conjunta.

“Criou-se uma hierarquia desconhecida no ordenamento jurídico brasileiro, que dá autoridade às Forças Armadas para proibir atos de poder de polícia ambiental. Ação de fiscalização ambiental é competência dos servidores do Ibama, ou seja, não deveria se sujeitar aos mandos e desmandos do Ministério da Defesa nem tampouco pode ser exercida por oficiais das Forças Armadas por ocasião de uma operação de caráter temporário”, reforçam.

Como mostrou o repórter André Borges, o Brasil encerrou o mês de agosto com o segundo pior resultado de queimadas na Amazônia dos últimos dez anos. O número de alertas de desmatamento na Amazônia em 2020 foi 34% maior do que em 2019.

RESULTADO INÓCUO – Para o secretário-executivo do Observatório do Clima, Marcio Astrini, os números mostram que o resultado da Verde Brasil 2 foi inócuo. “Os dados confirmam o fracasso da cara e mal planejada operação das Forças Armadas instituída na Amazônia pelo governo Bolsonaro como substituta de um plano de combate ao desmatamento”, disse ao Estadão.

O Estadão também apontou que os dados da operação foram inflados com resultados de ações realizadas antes mesmo da criação da Verde Brasil 2. A informação foi admitida pelo próprio Ministério da Defesa.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
– O fato concreto é que realmente houve um retrocesso, que está atingindo muito negativamente a imagem do país no exterior. O presidente Bolsonaro, quando fala a respeito, só complica a situação. E os ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do Exterior, Ernesto Araújo, são completamente omissos e inúteis. Não servem para nada, mas são amigos dos filhos do presidente. (C.N.)  

5 thoughts on “Cármen Lúcia dá cinco dias para Bolsonaro explicar o que os militares fazem pela Amazônia

  1. Onde o bolsonaro se mete a coisa se complica.
    Certamente, ele ainda não leu quais são as atribuições oficiais da presidência da república, e por isso, anda a dar cabeçadas por onde tem andado.
    É fácil compreender que o sujeito que foi militar indisciplinado, não será jamais um presidente respeitável.
    O Brasil está fadado a andar para trás com um governo que mistura tudo da pior maneira possível, ou seja, são interesses familiares sobrepondo-se aos da nação, são atos falhos constantes de maquinarias ao invés de tratar do interesse comum do povo brasileiro.
    E por aí vai o cavalo sem freio que prefere falar qualquer besteira que lhe vem à cabeça do que raciocinar inteligentemente e falaciosa com coisa.
    Quanto mais demorar esse governo mais seremos prejudicados com suas insanas ações.
    Mostra, a cada dia, que é um despreparado e destemperado, além de ser um temperamental com tendências de atos covardes contra os mais humildes, e sobretudo aos que estão nos exercício do seu trabalho.
    Fala em sua família como se fosse algo que a considerasse, mas seus filhos vivem nas falcatruas que dão prejuízos diretos e indiretos ao estado, e o pai se acomoda com olhar complacente para aqueles que mereciam uma boa surra paterna.
    Parece não ter jeito esse sujeito pois sua loucura é visível e seu olhar não nega.

  2. NO BRASIL, A LÍNGUA QUE SEDUZ AS MASSAS, É BIFURCADA: ASSIM COMO NAS SERPENTES, AS DUAS PONTAS SÃO NOMEADAS DE ESQUERDA E DIREITA, CUJA FUNÇÃO É SONDAR E IDENTIFICAR AS PRESAS. ESTAS, UMA VEZ PICADAS, SERÃO APENAS VITIMAS DE UMA MESMA COBRA, POUCO IMPORTANTO A PONTA DA LINGUA QUE AS COLOCOU NA MIRA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *