Cármen Lúcia reage e marca julgamento que pode tirar Renan da linha sucessória

Resultado de imagem para carmen lucia

Renan comprou uma briga feia com Cármen Lúcia

Mariana Oliveira
Do G1 em Brasília

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, marcou para dia 3 de novembro o julgamento de uma ação que pede ao tribunal considerar inconstitucional que políticos réus em ações penais admitidas pela própria Corte estejam na linha de sucessão do presidente da República. Fazem parte da linha de sucessão do presidente da República, na ordem: o vice-presidente da República, presidente da Câmara, o presidente do Senado e o presidente do STF. Quando a Rede protocolou a ação, em maio, o partido pedia o afastamento de Eduardo Cunha, que era, na época, presidente da Câmara e réu no Supremo.

Na ação, o partido citava que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), também está na linha sucessória e é alvo de denúncia em um dos processos da Lava Jato. Se o STF aceitar a denúncia, ele se tornará réu.

No último dia 4, o ministro Luiz Edson Fachin, do STF, liberou para julgamento no plenário da Corte uma outra denúncia contra Renan, apresentada pela Procuradoria Geral da República. Na peça, o senador foi acusado de ter despesas de uma filha com a jornalista Mônica Veloso bancadas por uma empreiteira.

A definição da data do julgamento no plenário da denúncia contra Renan também depende de Cármen Lúcia.

ATRITO – Nos últimos dias, Cármen Lúcia e Renan Calheiros fizeram críticas um ao outro por meio de declarações públicas. Começou quando o presidente do Senado, ao criticar a operação Métis, que prendeu policiais legislativos que atuavam na Casa, chamou de “juizeco” o magistrado Vallisney de Souza Oliveira, que autorizou a ação policial, e de “chefete de polícia” o ministro Alexandre de Moraes, da Justiça, que apoiou a ação da Polícia Federal.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A maior dificuldade será o Supremo transformar Renan em réu. O senador já responde a 12 inquéritos, mas até agora nenhuma denúncia foi aceita. A impunidade no foro privilegiado parece estar mais do que garantida. (C.N.)

8 thoughts on “Cármen Lúcia reage e marca julgamento que pode tirar Renan da linha sucessória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *