Cartão vermelho para Dilma e Marina

Carlos Chagas

Quando a gente imaginava que não podia ficar pior, ficou. E mais ficará, estendendo-se a certeza até o segundo turno, dia 26. Fala-se da baixaria que assola não apenas a campanha presidencial, mas o pudor e a paciência de todos nós.

Dilma chama Marina de mentirosa, acusando-a de desvio de caráter por conta da votação da emenda da CPMF. Marina retruca que mentirosa é a Dilma, por sustentar não ter conhecimento dos escândalos na Petrobras.

As duas vão se encontrar cara a cara no último debate entre os candidatos, dentro de horas, na Rede Globo. Irão armadas? Porque já prepararam novas injúrias, além das que dispararam ontem, durante as campanhas. Fosse num campo de futebol e teriam recebido o cartão vermelho, tanto pelas agressões quanto pelas mentiras.

Do fundo da memória, só se encontra paralelo nessa lambança promovida pelas candidatas quando Jânio Quadros e Ademar de Barros disputaram o governo de São Paulo, em 1954. Um levava para os comícios um rato morto pendurado num bambu, por um fio. O outro reagia com um gambá, na mesma situação – ambos sustentando ser o adversário.

A pergunta que se faz é se tanto Dilma quanto Marina terão condições emocionais para dirigir o país pelos próximos quatro anos. No Congresso, adversários serão transformados em inimigos? E nos governos estaduais? A presidente, quando de sua eleição contra José Serra, em 2010, jamais levou a campanha para tamanho baixo nível. Nem a ex-senadora, ao disputar o mesmo pleito, ficando em terceiro lugar. Qualquer uma que vença agora carregará o peso da falta de equilíbrio.

PESQUISAS EM XEQUE

Longe de levantar suspeitas, mas como explicar que as pesquisas indicavam Garotinho em primeiro lugar, na disputa pelo governo do Rio, com Luís Pezão lá em baixo, mas, pouco depois, inverteu-se o pêndulo? Eunício Oliveira, no Ceará, já podia encomendar o terno da posse, agora corre o risco de perder. E no Rio Grande do Sul, com Ana Amélia considerada eleita e hoje perdendo para Tarso Genro? Os exemplos da inconstância do eleitorado se multiplicam. Ou os institutos de consulta popular se enrolaram? Vale aguardar a verdadeira pesquisa, domingo.

3 thoughts on “Cartão vermelho para Dilma e Marina

  1. Cartão vermelho para a imprensa que deveria ter divulgado com destaque as mentiras e agressões gratuitas da dilma. Mas como os jornalistas agem como cachorrinho da madame e vivem das benesses do governo, deixaram o PT baixar o nível e ainda ficaram colocando lenha na fogueira confirmando com manchetes capciosas.
    Agora vem o Chagas igualando as duas. Parece juiz da cbf apitando jogo do corinthians.
    Fala sério!

  2. Títulos duplicados, compra de votos e sistema eleitoral sem chance de recontagem podem reeleger bandidos.

    … Nosso sistema de votação tem falhas. Amilcar Brunazo Filho já denunciou: “Conhecendo todos os procedimentos usados, por força de minha função como representante técnico de partidos junto ao TSE, sei como agentes dos cartórios eleitorais desonestos podem proceder para conseguir a troca de BUs (Boletins de Urnas) usando as próprias urnas para emitirem, com antecedência, BUs falsos, porém aceitos pelo sistema, burlando todos os recursos de criptografia, assinaturas, tabelas, etc. Descrevo os passos desta fraude nos cursos de fiscalização que dou para poder ensinar como se defender. E a única defesa eficaz contra esta fraude de troca de BUs é justamente a coleta de cópias impressas dos Bus, assim que são emitidos nas seções eleitorais”.

    País com o antidemocrático voto obrigatório, pesquisas de opinião eleitoral manipuladas e insegurança no processo de votação é capaz de produzir qualquer escatologia política. A dogmática confiança na veracidade absoluta do resultado da votação é o mais doloroso calcanhar de Aquiles do subdesenvolvido regime político tupiniquim.

    Já passou da hora de os segmentos esclarecidos da sociedade engrossarem a campanha pelo voto seguro. Repito: só o fantasma da fraude eleitoral pode garantir a vitória petralha em 2014. Corremos tal risco concreto no domingo que vem.

    Mais, aqui: http://www.alertatotal.net/

    PADRÃO LULA
    Com a economia de Dilma degringolando, Lula soltou nova lorota, dizendo que se elegeu “sem pedir votos ao mercado”. Não fosse sua “Carta aos brasileiros”, com objetivo de acalmar o tal “mercado”, hoje ele continuaria sendo mais um mentiroso de porta de sindicato.

  3. O jornalista Carlos Chagas sempre mereceu minha admiração desde priscas eras.
    Sobretudo, por ser fiel ao constatável andar da carruagem, o que é cada vez mais difícil de se encontrar em nossa imprensa, o articulista independente, e cujas ideias vêm de encontro aos acontecimentos que se tornam notícia,
    Esta é a minha opinião sobre o jornalista.
    O seu artigo, salvo melhor juízo, retrata, de fato, a baderna eleitoral criada por Lula e Dilma para manterem o Partido os Trabalhadores como concorrente potencial nessa eleição.
    Está valendo tudo nessa campanha para segurar o PT no pleito… com a complacência do STE que finge fiscalizar para não acabar mais desmoralizado.
    O objetivo do PT, que é chegar ao segundo turno está ameaçado, e o partido está consciente de que a hipótese está prestes a se tornar realidade, ficando Marina e Aécio na reta final…
    No fundo e no raso, o PT merece… fez e faz tudo para merecer e, com sorte, para o bem de todos e felicidade geral da nação, poderá ser esquecido de uma vez por todas…
    Na minha opinião de cidadão-contribuinte-eleitor, esse é o melhor caminho para o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *