Caso Geddel inviabiliza a “Operao Abafa”, mas todo cuidado ainda pouco

Resultado de imagem para operao abafa charges

Charge do Paixo, reproduzida da Gazeta do Povo

Carlos Newton

A declarao pblica do presidente Michel Temer, ao lado dos presidentes da Cmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), mostra que o chamado caso Geddel foi um duro golpe na Operao Abafa, montada pelos caciques do PMDB e dos demais partidos da base aliada para inviabilizar a Lava Jato. Desta vez, Temer deixou patente a deciso de no “patrocinar” qualquer movimento em favor da aprovao de emenda de anistia a crimes relacionados a doao eleitoral.

“FALHA DE COMUNICAO – O mais interessante foi Rodrigo Maia dizer que h uma falha de comunicao no tema sobre a anistia aos crimes eleitorais. Comeamos a discutir algo que no existe. Ento, acho que a reunio de hoje importante para esclarecer que essa emenda de anistia nunca existiu. Nenhum representante partidrio assinou essa emenda, ento ela no existe. No estamos votando as dez medidas (de combate corrupo) para anistiar nenhum crime, afirmou Maia, ao tentar justificar o injustificvel.

A propsito dessa argumentao, comentamos aqui na Tribuna da Internet que Maia precisa explicar melhor o que significa falha de comunicao, porque o que est parecendo que aconteceu foi falha da conspirao.

AINDA EM CURSO Seria muita ingenuidade achar que a Operao Abafa est sepultada. Na verdade, esse movimento suprapartidrio continua em curso e o prprio Temer aventou a possibilidade de a anistia ao caixa 2 ser aprovada e ele ter de vet-la.

Alm disso, h o projeto ressuscitado por Renan Calheiros para coibir abusos de autoridades, cujo objetivo emparedar o Ministrio Pblico, a Polcia Federal e a Receita Federal, que atuam em conjunto no combate corrupo poltico-administrativa.

E tambm est em pauta a articulao para mudar os acordos de lenincia previstos pela Lei de Improbidade Administrativa. A meta inicial da reforma era punir os empresrios, mas preservar as empresas, em nome do interesse dos trabalhadores, mas o lder do Governo, deputado Andr Moura (PSC-SE), resolveu ampliar as benesses, estendendo a iseno de culpa aos prprios empresrios que conduziram os esquemas de corrupo.

NENHUMA PALAVRA Na declarao conjunta deste domingo, nenhuma palavra sobre os projetos do abuso de autoridade e da lenincia das empresas. Pode ser que essas duas propostas indecentes tambm venham a ser sepultadas na mesma cova rasa da anistia ao caixa 2 e outros crimes, isso que a opinio pblica espera, mas todo cuidado pouco, porque a Operao Abafa vem sendo desenvolvida desde o governo anterior.

Dilma Rousseff tambm fez o possvel e o impossvel para inviabilizar a Lava Jato, chegando at a nomear um ministro (Navarro Dantas) para o Superior Tribunal de Justia, com a incumbncia de libertar Marcelo Odebrecht e os demais empreiteiros, mas o plano vazou e os demais ministros derrotaram Navarro Dantas por unanimidade, mantendo a priso dos empresrios.

Foi aberto inqurito no Supremo contra a ex-presidente Dilma, o ex-presidente do STJ Francisco Falco e o prprio Navarro Dantas, mas todos sabem como as coisas andam no Supremo. O relator da Lava Jato, ministro Teori Zavascki, tem mais de 7 mil questes (inquritos e processos) para tocar. Parece brincadeira, mas verdade. Com diz Gilberto Gil, na verso do reggae clssico de Bob Marley, melhor deixar pra l…

3 thoughts on “Caso Geddel inviabiliza a “Operao Abafa”, mas todo cuidado ainda pouco

  1. Caro Jornalista,
    minha opinio que no s vossa senhoria, mas toda a imprensa de bem, deixem de focar a questo Teori Zavascki e seus processos.

    Na verdade o que esse Semi-Deus deseja que a imprensa sempre divulgue que ele est assoberbado de trabalho. Dessa forma, ele pode continuar enganando a sociedade deixando engavetados os processos contra seus amigos e parceiros.

    Penso que para o bem do Brasil, as vezes preciso que voces jornalistas fiquem com os olhos abertos e as mdias fechadas.

  2. CN,
    Vc precisa se informar melhor! Se houve um erro da Dilma foi ter dado todo o apoio Lavajato, sem impor-lhe os limites da lei, via Ministrio da Justia/Polcia Federal e PGR, calando-se diante dos desmandos fascistas da fora tarefa, achando que, por ser proba, jamais a lavajato subiria a rampa do Planalto! Desconhecia o carter poltico da lavajato e a sua ligao com o governo americano, ainda que advertida pelo servio secreto russo. Ledo engano! Foi vtima da mxima segundo a qual “quem no faz poltica, sofre a poltica feita pelos outros”. Na realidade, foram tantos os erros polticos da Dilma que se pode dizer que ela no foi derrubada e sim se deixou cair! Efetivamente no tinha preparo poltico para um cargo to espinhoso o que no valida a operao golpista do impeachment! Quanto manobra com o Ministro Navarro no passou de armao somente engolvel por quem no conhece o Ministro Navarro. Trata-se de jurista ilustre, decente e garantista. Mestre e Doutor egresso do MPF tem uma biografia limpa. Manifestou-se contra a priso do Marcelo Odebrecht pelo simples fato de ela ter sido decretada ao arrepio da lei e da CF/88. O resto o luar de Paquet!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.