Celso de Mello ficou estarrecido e deve divulgar a íntegra do vídeo da reunião

Parte das Forças Armadas segue insatisfeita com Celso de Mello ...

O relator vai tomar uma decisão que atenda ao  interesse público 

José Carlos Werneck

Em Brasília, comenta-se que o ministro do Supremo Tribunal Federal. Celso de Mello, mostrou-se incrédulo com o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. Acredita-se que agora, em nome do interesse público, ele atenderá à solicitação do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, e deverá levantar o sigilo da íntegra do vídeo do presidente Jair Bolsonaro com seus auxiliares diretos.

 Celso de Mello já disse, em uma decisão do início deste mês de maio, “não haver, nos modelos políticos que consagram a democracia, espaço possível reservado ao mistério”.

UMA PEÇA-CHAVE –  O tão comentado vídeo é tido como uma peça-chave nas investigações do “inquérito Moro x Bolsonaro”, que apura se o presidente tentou realmente interferir politicamente na Polícia Federal com o intuito de obter informações confidenciais.

O decano do STF assistiu ao vídeo de sua residência em São Paulo, onde cumpre o distanciamento social. Até o momento somente dois trechos do vídeo vieram a público, conforme transcrição feita pela Advocacia-Geral da União, que defende o presidente da República no caso.

“Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro oficialmente e não consegui. Isso acabou. Eu não vou esperar fuder minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence à estrutura. Vai trocar; se não puder trocar, troca o chefe dele; não pode trocar o chefe, troca o ministro. E ponto final. Não estamos aqui para brincadeira”, afirmou Bolsonaro na reunião.

SURPREENDIDO PELA MÍDIA – Em outro trecho divulgado, o Presidente disse aos auxiliares que não podia ser “surpreendido com notícias”. “Pô, eu tenho a PF que não me dá informações; eu tenho as inteligências das Forças Armadas que não têm informações; a ABIN tem os seus problemas, tem algumas informações, só não tem mais porque tá faltando realmente… temos problemas… aparelhamento, etc. A gente não pode viver sem informação”.

“Quem é que nunca “ficou atrás da… da… da… porta ouvindo o que o seu filho ou a sua filha tá comentando? Tem que ver pra depois… depois que ela engravida não adianta falar com ela mais. Tem que ver antes. Depois que o moleque encheu os cornos de droga, não adianta mais falar com ele: já era. E informação é assim. [referências a nações amigas] Então essa é a preocupação que temos que ter: “a questão estratégia”. E não estamos tendo. E me desculpe o serviço de informação nosso — todos -— é uma vergonha, uma vergonha, que eu não sou informado, e não dá para trabalhar assim, fica difícil. Por isso, vou interferir. Ponto final. Não é ameaça, não e’ extrapolação da minha parte. É uma verdade”.

PALAVRÕES E BRIGAS – A reunião foi marcada por palavrões, briga de ministros, anúncio de distribuição de cargos para o Centrão e ameaça de Bolsonaro de demissão “generalizada” a quem não adotasse a defesa das pautas de seu governo.

O vídeo,igualmente mostra o ministro da Educação Abraham Weintraub afirmando “que todos tinham que ir para a cadeia, começando pelos ministros do STF” e a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, defendendo a prisão de governadores e prefeitos.

PUBLICIDADE TOTAL –  Celso de Mello é conhecido por suas decisões extensas, cheias de citações doutrinárias e jurisprudenciais muitíssimo bem elaboradas, repletas de grifos, negritos, trechos sublinhados, consideradas prolixas ou até mesmo monótonas por muitos advogados.

 Em nota divulgada na última segunda-feira, o ministro prometeu liberar a decisão sobre o sigilo até esta sexta-feira. E já estamos na quarta-feira.

O ministro Marco Aurélio Mello, também defende a divulgação integral do vídeo da reunião em nome do princípio básico da administração a publicidade”.

ARAS TENTA EVITAR – Já o procurador-geral da República, Augusto Aras, em parecer encaminhado ao Supremo semana passada, se posicionou pela divulgação apenas de declarações do presidente Jair Bolsonaro relacionadas ao objeto do inquérito.

Segundo ele, a divulgação da íntegra do material “o converteria em arsenal de uso político, pré-eleitoral, de instabilidade pública e de proliferação de querelas e de pretexto para investigações genéricas sobre pessoas, falas, opiniões e modos de expressão totalmente diversas do objeto das investigações”.

 A posição de Augusto Aras é tida como ainda mais restritiva, pró-Bolsonaro, do que mesmo a da própria Advocacia-Geral da União, responsável pela defesa do presidente da República,que manifestou-se a favor da divulgação de todas as palavras de Bolsonaro proferidas na reunião.

15 thoughts on “Celso de Mello ficou estarrecido e deve divulgar a íntegra do vídeo da reunião

  1. NA POLÍTICA, prefiro seguir com a verdade, nua e crua, às mentiras fantasiadas de verdade. Quem nega a Meritocracia, como padrão de qualidade na política, condena-se à condição de vítima de malandros e ignorantes, de todas as estirpes, idades, aparências, matizes e sorte. O Brasil, e o mundo, guardadas as diferenças e proporções, lembram a história de Sodoma e Gomorra, as degeneradas, que antes de serem destruídas, Deus, piedosamente, apontou lá um Anjo da Vida, dando-lhe a missão de encontrar pelo menos 5 pessoas justas e desprendidas em meio àquela gente, sobretudo soberba, que se dispusesse a mudar o jeito de conviver. E o Anjo da Vida então perambulou por todos os quadrantes daqueles lugares, botou a boca no trombone, pesquisou, investigou, mas não conseguiu encontrar ninguém, olhou para o céu e disse ao Senhor: ” não consegui encontrar os justos e desprendidos, só achei soberba, vaidade, ambições e interesses pessoais. Na praça tinha 300, mas todos doidivanas. Tente outra vez, então, encontre pelo menos um, e eu não destruo esses lugares. Nova correria do Anjo da Vida, por anos a fio, e nada de encontrar os justos e desprendidos, nem sequer um. Daí,desolado, o Anjo Missionário olhou para o Pai, e o ouviu dizer, pois então pegue a sua família e sai desse lugar, sem olhar para trás. https://www.brasil247.com/blog/covid-19-ou-cooperamos-ou-nao-teremos-futuro-nenhum?amp&fbclid=IwAR1RgMgZ8a7vhiJ37RxpNtpFf0R1qV6prYlqcZE6L2s85qzR7xrwZmroL68#.XsPxKlQqMzc.facebook

  2. Estarrecidos estamos as pessoas de bem. Ninguém esperava ser governado por uma pessoa tão desqualificada. Tome Cloroquina ou Tubaína, foi o que disse a mula, e ainda riu, como se tivesse feito gracinhas. Não dá, o Brasil não vai aguentar a disfuncionalidade, a burrice, a maldade causadas por essa família de mentecaptos.

  3. KKk como diz o ditado, o apressado come cru. O boçal mandou o seu PGR carregar contra o Moro acusando-o de sete crimes. Ninguém lembrou o boçal que tinha um vídeo da tal reunião e, que se este vídeo fosse tornado público ferrava com o chefe. Comi disse no começo, o apressado come cru, e o boçal vai acabar tomando

    • Isso é que é repetir asneiras como papagaio, o seu comentário é um dos primeiros (sétimo ) e não vizinhos nenhum bolssonarista entre eles e só vc de iluminado capaz de mostrar o melhor caminho para a nação.

  4. A seita fanatizante bolsonarista está apavorada. O horrendo vídeo revela o presidente da república e alguns dos seus gestores agindo como se comandassem uma ridícula república bananeira.

    É fundamental que Celso de Mello libere TODO o conteúdo, em nome da transparência e da decência. Ali há elementos probatórios de crimes cometidos e planejados.

    O governo Bolsonaro já rasgou a fantasia e se desvelou totalmente sem moralidade e legalidade para prosseguir. Porém quanto mais provas forem mostradas à população, melhor!

    Ainda somos uma democracia com imprensa livre, apesar de Bolsonaro odiar isso!

  5. Vamos ser simplesmente realistas e aceitar que falta estatura intelectual, mental e moral a este governo que o destino nos brindou na pior hora da história desta sofrida nação. tenhamos paciência com os insensatos e caridade com os desassistidos, que a hora da cobrança de responsabilidades chegará e a justiça humana ou divina prevalecerá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *