Celular de Cabral está no nome de uma doméstica que vive em miséria absoluta

Nelma de Sá Saraça, doméstica, em sua casa em Maricá (RJ)

Nelma de Sá Saraça sustenta a família com R$ 1,1 por mês

Italo Nogueira
Folha

Era para um celular em nome da doméstica Nelma de Sá Saraça, 42, que executivos de empreiteiras ligavam para Sérgio Cabral (PMDB). Segundo o Ministério Público Federal, por este telefone o ex-governador do Rio marcava encontros em locais como o Palácio Laranjeiras, residência oficial do chefe do Executivo estadual, para discutir propinas em obras públicas.

A residência real de Nelma é um apertado quarto e sala de cerca de 30 metros quadrados na zona rural de Maricá, município da região metropolitana do Rio. Ela divide o imóvel com cinco parentes (dois filhos, a irmã, sobrinho e neto).

É um espaço pouco maior do que a cela de 16 metros quadrados ocupada por Cabral e outros cinco suspeitos presos pela Operação Calicute em Bangu 8.

Enquanto o peemedebista dorme numa das camas das três beliches da cela, Nelma divide o colchão de casal com os dois filhos e o neto. Irmã e sobrinho dormem na sala.

SASSARICANDO – Indicado numa nota de rodapé do pedido de prisão do ex-governador, o nome gerou uma série de especulações sobre a inspiração para o que se supôs ser apenas um personagem falso criado pelo ex-governador para dificultar investigações a seu respeito.

Apontou-se como possível inspiração o nome de uma secretária, Nelma Quadros, que trabalhara no jornal “O Pasquim”, fundado pelo jornalista Sérgio Cabral, pai do ex-governador. Segundo outra hipótese levantada, os sobrenomes Sá Saraca (na petição dos procuradores, aparece sem cedilha) seriam referência ao musical “Sassaricando”, também criado por Cabral pai.

NELMA REAL – Nelma, contudo, existe. Acorda de segunda a sábado às 6h para ir ao centro de Maricá. Vai (e volta, dez horas depois) andando por 50 minutos para economizar os R$ 2,70 cobrados de tarifa da van.

Com o salário de R$ 1.100, diz bancar os seis ocupantes do apartamento com telhado de amianto que não aguenta as fortes chuvas de verão. Pelo aluguel, paga R$ 450. “Isso aqui tudo alaga quando chove. É terrível”, disse ela, apontando para a cozinha, uma extensão da sala.

A doméstica diz não ter ideia sobre como seu nome e CPF foram parar no cadastro de um número usado pelo ex-governador –investigadores confirmaram à Folha que o registro do telefone foi feito com o CPF. Ela reagiu à informação, que soube pela reportagem na sexta-feira (2), com uma única frase. “Que sem-vergonha”, disse no portão da casa onde trabalha.

OUTROS LARANJAS – O número que Nelma diz nunca ter usado foi fornecido aos investigadores pelo delator Alberto Quintaes, executivo da Andrade Gutierrez.

Outros dois suspeitos apontados pela Procuradoria como operadores do esquema também usaram artifício semelhante. Carlos Emanuel Miranda, operador financeiro, tinha telefone em nome da empresa Boomerang Comércio de Veículos, e Wilson Carlos, de Luis Cláudio Maia.

Dificilmente o mistério sobre como os dados da doméstica foram usados será esclarecido. Este eventual crime é considerado irrelevante pelos investigadores frente aos indícios de corrupção e lavagem de dinheiro que envolvem Cabral. O tempo de apuração poderia prejudicar o esclarecimento de crimes mais graves.

Procurada pela Folha, a defesa de Cabral não respondeu.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Um salário de R$ 1.100,00 para sustentar uma família de seis pessoas, pagando aluguel de R$ 450,00, nos padrões da ONU, significa situação de miséria absoluta, enquanto Cabral vivia em riqueza total, às custas do desvio de recursos públicos que deviam ser prioritariamente usados para atender aos mais pobres. Se Cabral fosse japonês, seria condenado à pena de morte, por enforcamento. Aqui no Brasil, somos mais civilizados e inventamos a “dosimetria” da condenação, que sempre alivia os réus milionários e massacra os miseráveis. (C.N.)

37 thoughts on “Celular de Cabral está no nome de uma doméstica que vive em miséria absoluta

  1. 1) Licença:

    2) O médium Chico Xavier, certa feita, disse que essas pessoas públicas que se apropriam do dinheiro público, ao desencarnarem, seus espíritos ficam em estado deplorável, pois as energias negativas “cobram” o que seria para ajudar milhões de pessoas.(para confirmar procure internet).

    3) A Justiça Divina = Carma = Lei de Causa e Efeito não falha.

    4) A Bíblia diz que estas “iniquidades” se refletem na família, até a quarta geração.

    5) É isso o que se chama “penar no inferno”, esses “espíritos” das pessoas públicas, ficarão lá durante décadas, às vezes, centenas de anos… até que venha um novo e triste reencarne…

    • Caro Newton, NR diz tudo, assino em baixo, a que ponto pode chegar o ser humano, OREMOS à Deus pelo Juiz Sergio Moro e Equipes, esse, é JUIZ, e a todos os que lhe seguem o exemplo de Dignidade, enquanto os msinistros do stf, envergonham em estuprar a Srª Justiça, mas, existe uma Justiça que faz JUSTIÇA, no além túmulo, Sócrates já alertava: o que tens deixarás, o que és levarás, e todos nós, receberemos uma das sentenças conforme nossas obras: Paz e Luz ou Ranger de dentes, informadas por Jesus, o Cristo

      • 1) Perdoar não significa esquecer o que fez, pois a Natureza não esquece e belo dia cobra.

        2) Nós devemos perdoá-lo para não ficarmos com raiva, pois raiva faz mal à nossa saúde, ao fígado e pode até causar câncer.

        3) O Dalai Lama informa que quem esquece está com amnésia, está doente e precisa ser tratado(a).

        4) Perdoar, significa, qdo lembrarmos do fato, não termos sentimentos negativos contra tal pessoa pois ele já está entregue à Justiça Divina.

    • Caro Antonio Rocha, permita fazer uma observação sobre o item 4, a Justiça Divina, é clara na responsabilização , no Código da Vida, o Evangelho de Jesus, quando afirma: A Cada um segundo suas obras” e “Pagarás até o último ceitil”, significa, que pagamos pelo que fazemos, e não terceiros de futura reencarnação, o nosso “hoje” é fruto do “ontem” e o amanhã, será fruto do hoje, até alcançarmos a Luz Divina, com a quitação de nossos débitos de crimes, Deus não criou as desigualdades humanas, elas, foram e são criadas por nós.
      Na Obra de Chico Xavier, mais de 400 livros em todos os campos da Ciência, com fundamento no Evangelho de Jesus, nos mostra o Caminho da Luz para Deus, apresenta um Deus Misericordioso, nos responsabilizando por nossas obras, que quando destrutiva, teremos, que pagar.
      O ditado popular: aqui se faz, aqui se paga, uma verdade Verdadeira, inscrita no Evangelho”A cada um segundo suas obras e pagará até o último ceitil, que acontecerá nas reencarnações futuras.
      O Ceú e inferno, está na Consciência.
      A Dor causada a milhões, será causa de sofrimento terrível, alcançando até milênios, nas trevas, até vir a diversos reencarnes, em corpo disforme, para “o aqui se paga”,
      Caro Antonio, infelizmente, materializam e trocaram Jesus pelo Papai Noel, e o chamado mundo Cristão, perde uma oportunidade, de unir mente e coração,
      em Direção ao Mestre Jesus e a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”.
      Estudar o Evangelho, e o esforço de praticá-lo, é o Caminho do Progresso Espiritual, que Deus no cubra com sua Misericórdia.

    • Só o mal é que se reflete até a quarta geração?
      Pôxa, eu tinha como boa referência a pessoa do Jornalista Sérgio Cabral.
      Não era para o filho ter puxado o pai?

      Essas coisas de desencarnação/reencarnação, espíritos, energia negativa, Justiça Divina, Carma, cara, isso gera uma confusão na minha cabeça !!! …

      Mas naqueles tempos em que eu lia os “dialéticos” da moda também quase pirei.
      Troquei tudo por umas cervas bem geladas e o mundo seguiu facinho.

    • Touche, cumpro o doloroso dever de comunicar que no Japão existe pena de morte. No último dia 11, Kenichi Tajiri, 45 anos, foi enforcado. É a 17ª execução desde que o primeiro-ministro Shinzo Abe assumiu o poder, no fim de 2012. A pena de morte tem um grande apoio entre a opinião pública no Japão, apesar dos protestos dos governos europeus e das organizações de defesa dos direitos humanos. Detalhe importante: a execução é anunciada apenas algumas horas antes. É por essas e outras que só houve 4 homicídios no Japão, no ano passado. No Brasil ocorreram quase 60 mil.

      Abs.

      CN

      • Parabéns pelo seu zelo jornalístico em divulgar que o japão tem a pena de morte. Toda a nossa imprensa”livre” sempre omitiu isso. Também omite que Argentina, Chile e a maioria dos países no mundo tem a prisão perpétua. Enquanto isso temos a progressão de pena com saidinhas do dia das mães, pais, criança, etc., inclusive para quem foi apenado com 30,60,100 anos (que jamais cumprirá pois a máxima seria de 30).

      • Em várias guerras pelo mundo, o número de mortes é menor do que os que morrem assassinados anualmente no Brasil.
        Quase 60 mil mortos? … Não precisamos de guerra.

        Mas já ouvi muito brasileiro lamentando as guerras de outros países e esquecendo de olhar o nosso próprio umbigo.
        Mas já nos acostumamos, já faz parte da nossa cultura.

        Enquanto isso, as leis não mudam, as penas são brandas, um verdadeiro incentivo à matança.

  2. “”Se Cabral fosse japonês, seria condenado à pena de morte, por enforcamento.”””

    Sr. Newton,ou, ele num gesto nobre para a Humanidade, antes de ser morto pelo enforcamento, com as devidas despesas pagas pelo Estado Japonês, praticaria o famoso ritual do Harakiri….., sem custo para o Erário…..

    Ah, como sofre o Erário……

    • Caro Armando, o nome correto é Seppuku. “Harakiri” é a parte final do ritual, onde o suicida abre o próprio ventre com uma espada de tamanho pequeno.

      O Seppuku era uma forma de o samurai morrer preservando a própria honra caso fosse derrotado ou capturado por inimigos.

      Mas esperar nobreza de Sérgio Cabral….

  3. Este sujeito é um covarde, usar uma empregada doméstica para encobrir suas sujeiras, é um absurdo, deixou o estado do Rio de Janeiro em frangalhos, não há recursos para as principais atividades da vida do cidadão, saúde, educação e segurança, deve devolver tudo que roubou, ele e seus comparsas, pois com certeza não roubou sozinho, outros devem ter participado e não é de hoje que prejudicam o Rio de Janeiro para se locupletarem, a justiça tem que confiscar todos os bens deste sujeito, caso contrário continuará fazendo das suas.

    • 1) Por isso que lá, vez por outra tem Tsunami, tremor de terra etc…

      2) A Natureza não esquece = Carma Negativo Coletivo !

      3) Ainda que esta matança seja para comer. E nós aqui no Brasil, fazemos o mesmo com os gados e galináceos.

      4) Espiritualistas informam que todo ser vivo ao morrer sente dor, logo os pés de alfaces, as saladas, as leguminosas etc.

      5) Em troca, qdo morremos os microbios, as larvas, bactérias etc nos deglutem e fazem o maior banquete…

        • 1) Na Geografia aprendemos que estes países estão no chamado Círculo do Fogo.

          2) Espiritualistas informam que fenômenos da Natureza: tsunamis, tremores etc são carma negativo coletivo (a Terra, os mares se movendo…).

          3) No Brasil temos tsunamis sociais, tremores políticos, catástrofes parlamentares …

          4) Importante: sou carnívoro, na hora do almoço faço uma oração para as almas dos alimentos mortos… sabendo que a minha hora tb vai chegar e assim a Natureza se equilibra …

          • Caro Antonio, não apenas acredito, mas tenho total convicção das leis do carma. Porém a nossa encarnação na terra, prisioneira do tempo-espaço, nos impede de entendermos a atemporalidade desta lei. Os íons psíquicos que criamos com nossos atos podem demorar um tempo quase infinito (para nossos padrões terrestres) para atraírem íons semelhantes de polaridade inversa, fechando um processo cármico. No carma coletivo dos povos e lugares também ocorre assim. Por isso acho precipitado vermos a causa-efeito com tanto pragmatismo.

        • E a Devastação da Floresta Amazônica levando junto milhões de animais?
          Se não me falhe a memória lá na Amazônia não tem Baleias…….
          Ah, e também não temos Pena de Morte.

    • Tá louco! Esse video dos golfinhos foi extraido do “The Cove”, Oscar de melhor documentario em 2010, mostrando a luta do Richard O’Berry, que em 1964 capturava golfinhos e foi o treinador do Flipper, na famosa serie pra TV.
      A matanca acontece para selecionar femeas de 1 ano que são vendidas aos parques tematicos, tipo SeaWorld, por 100 mil dolares cada…
      Os golfinhos que sobram são sacrificados e valem 10 dolares a carcaça…

      Nessa pagina informada do youtube ha o link para o video “Matança do boto cor de rosa”

      O cara mata uma femea de boto rosa com filhotes para usar de isca e pescar piracatinga na epoca do defeso das especies comerciais…
      Matar um animal como esse, nem o karma do carma do carma purifica…..

      https://youtu.be/pjSz0wX5C8o

  4. Newton, É INCRÍVEL QUE FALEM EM JUSTIÇA DIVINA, JAPÃO, MATANÇA DE GOLFINHOS PEÇA TEATRAL, PASQUIM E MAIS UM BOCADO DE COISAS QUE NÃO LEVAM À NADA. O que tem que ser dito com todas as letras é que dona Nelma de Sá Saraça tem direito a pedir na justiça uma indenização POR DANOS MORAIS de uma importância no mínimo de um milhão de reais. Que dê para comprar uma casa ou apartamento digno para viver com sua família, desse pilantra chamado Sergio Cabral Filho. Pergunto: Onde estão os advogados que frequentam o Blog Tribuna da Internet? É hora de agir e exigir antecipação de tutela.

  5. Newton, refletindo melhor dona Nelma Sá Saraça tem o direito de exigir indenização por danos morais de todos que usaram o telefone criminosamente adquirido em seu nome, Todos sem exceção. Os que telefonaram e os que receberam telefonemas. Todos os telefonemas foram para praticar crimes. E todos que assim fizeram têm que indenizá-la. Esta ação correrá mundo dada a quantidade de criminosos. É preciso urgente que orientem dona Nelma. É um caso gravíssimo. A Tribuna pelo seu diretor deve chamar atenção das autoridades.

    • Prezado Antonio Santos Aquino, esta senhora não apenas precisa como deve dar entrada na Justiça com ação indenizatória contra o ex-governador Sérgio de Oliveira Santos Cabral Filho, apontado como beneficiário da fraude, do crime.

      E antecipo que dona Nelma terá pleno êxito. E não será uma ação arrastada. O prazo para dar entrada na Justiça é de apenas 3 anos a contar do dia em que ela soube do uso criminoso de seu nome e de seu CPF. Uso criminoso e para fins criminosos, também, o que agrava a situação do ex-governador, apontado como único usuário da linha telefônica.

      Diz a jurisprudência que o arbitramento do valor reparatório do dano moral fica a critério da Justiça. Nesse caso de dona Nelma, levando em consideração, de um lado, a opulência financeira e o status social do usuário do telefone, no caso o ex-governador Sérgio Cabral, e de outro a vida difícil desta pobre senhora, é certo que o valor não será de pouca expressão.

      Se fosse eu a pessoa que julgasse o caso e fixasse o valor da indenização por dano moral, utilizaria o critério da quantidade numérica das ligações feitas deste número e para este número, desde quando o ex-governador passou a usá-lo. E isso é fácil a operadora informar. Conhecida a quantidade de ligações feitas e recebidas, multiplicaria por R$30 (trinta reais) que é o valor/dia do salário mínimo. Certamente seria uma indenização colossal e justa. Dona Nelma mudaria de vida.

        • Não, dr. Martinelli, não me esqueci. Como poderia me esquecer de um Habeas Corpus que dei entrada na Justiça poucos dias atrás em favor do Sérgio Cabral?

          Contra o ex-governador existem pesadas acusações. Defendi apenas que não lhe foi dado o direito de se defender. O sr. Desembargador Federal dr. Abel Gomes decidiu indeferir o HC. Nem lhe deu seguimento. Escreveu o sr. Desembargador que a petição do HC estava fundamentada em considerações “abstratas”.
          Me curvei. Não recorri. E o HC já deve ter ido para o arquivo.

          Sérgio Cabral haverá de responder, ser responsabilizado e punido pelos
          crimes que lhe são atribuídos. Para que a punição seja segura e não contenha nulidade o primeiro passo é lhe garantir o direito de defesa. Caso contrário, a punição será nula, o processo retorna ao início, o tempo passa e a prescrição se consuma.

          Esse fato noticiado a respeito de dona Nelma é bastante grave. É inacreditável, tão surpreendente é. Li também hoje no O Globo matéria sobre a esposa do Cabral. Não a conheço. Só conheci o Sérgio, por duas vezes, como já contei, quando ele era presidente da Alerj. Após, não. A matéria de hoje do Globo me deu pena de ver uma pessoa que poderia fazer tanto bem ao próximo, como esposa de um governador, e não fez. A reportagem mostra a esposa do ex-governador uma pessoa que não estendeu a mão aos necessitados, que pensou só em si. Muito triste, dr. Martinelli. Ah! se me dessem um pouquinho de poder eu, mesmo na senilidade que me encontro, ainda faria todo bem ao próximo, aos necessitados. E muito mais, como tanto fiz nos 45 anos que durou minha advocacia. Grato, dr. Martinelli. Não esqueci do HC para o ex-governador.

          • Dr. Béja, felicito-o pela resposta e por não ter dado prosseguimento à tentativa de liberar Cabral, ainda que corrêssemos o risco de vê-lo solto, amanhã ou depois, por efeito de alguma nulidade.

            O Poder Judiciário, diante desse caudal infinito de acusações contra esse calhorda – e muitas mais virão – se sentiria inibido de enxergar alguma nulidade no procedimento. E nem as há mesmo, data venia, a menos que a prisão preventiva não fosse fundamentada.

            Como vimos e continuamos vendo, havia motivos de sobras para prender esse bestunto. O que houve foi demora, muita demora, do Poder Judiciário em prendê-lo, em afastá-lo do seu nefasto campo de ação.

            Para o nosso conforto, isso é apenas o começo. Tenho fé que muitos amiguinhos do Cabral (e são muitos, hein?), alguns detentores de mandatos executivos ou legislativos, outros investidos em cargos vitalícios em tribunais que fazem de conta, que nada enxergam, tenho certeza que serão varridos da vida pública.

            Vamos lembrar que a partir de primeiro de janeiro alguns perderão o foro privilegiado. É um bom motivo para se esperar menos de um mês. Vale a pena.

  6. Cabral gostava muito de festas, inclusive adorava uma casa em Búzios de um amigo seu empresario no ramo de plano de saúde. Muita desses que defendem o Cabral deve ter deliciado um bom vinho importado.

  7. “A doméstica diz não ter ideia sobre como seu nome e CPF foram parar no cadastro de um número usado pelo ex-governador .

    Fácil, mais fácil do que tirar doce de criança.
    Alguém lembra da empresa Decidir.com., que com sua gênia economista-financeira-CEO do PSDBoston abriu o sigilio bancário de 60 milhões de brasileiros.?
    Para conseguir CPF é só ter uma conversinha com a ‘gênia”……….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *