Centrais Sindicais se unem contra o projeto que amplia a terceirização

Deu no Repórter Sindical

As Centrais Sindicais condenam o Projeto de Lei 4.330, reiterando que a proposta trará mais precarização no trabalho. Sindicalistas, empresários, OAB, juízes e parlamentares debateram o tema, que ainda carece de consenso para ser votado.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, pediu a retirada de pauta do projeto na Câmara dos Deputados, para que as negociações prossigam.

Para o representante da Força Sindical, Sérgio Luiz Leite (Serginho), a proposta não garante limites à terceirização, permitindo até a quarteirização. “O projeto traz precarização, maior rotatividade e aumenta o índice de acidentes do trabalho”, disse.

“A principal característica das empresas terceirizadas é pagar aos terceirizados 60% do salário dos outros funcionários e menos benefícios”, afirmou o secretário-geral da CTB, Wagner Gomes.

O presidente da UGT, Ricardo Patah, defendeu que a terceirização permaneça restrita às atividades-meio, conforme o entendimento atual do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

2 thoughts on “Centrais Sindicais se unem contra o projeto que amplia a terceirização

  1. As centrais sindicais no Brasil não causam efeitos, o governo faz o que quer, principalmente a CUT, criada pelo PT e só após as manifestações se reuniu as outras, mas de nada adianta, é preciso que as centrais sindicais não sejam tão hipócritas, o cidadão não é bobo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *