Centrais Sindicais tentam esvaziar Dilma ainda mais, para favorecer a candidatura de Lula.

Carlos Newton

Depois do grande fracasso do chamado Dia Nacional de Luta, Mobilização e Greves, em 11 de julho, que não teve adesão popular, as Centrais Sindicais decidiram mudar de estratégia e programaram diversas ações em agosto, com duplo objetivo: 1) Fortalecer a Pauta Trabalhista aprovada na Conclat 2010; 2) Obter canais efetivos de diálogo com o governo federal, para tratar da Pauta Trabalhista e de outros temas de interesse dos trabalhadores.

A primeira ação será nesta terça (6), às 10 horas, em frente a entidades patronais em todas as capitais do País, contra o Projeto de Lei 4330/2004, de autoria do deputado federal Sandro Mabel (PMBD/GO), que permite a contratação de terceirizados em todas as atividades, inclusive na atividade-fim, a principal da empresa.

 Em São Paulo, a manifestação acontecerá na avenida Paulista, 1.313, sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Haverá atos em outros Estados.

APOSENTADOS

Na próxima semana (dia 13, terça-feira), as manifestações serão em frente aos postos do INSS. O objetivo é reforçar a reivindicação por aumento dos proventos de aposentados e pelo fim do Fator Previdenciário, criado no governo FHC.

E no dia 20, metalúrgicos e outras categorias do setor privado farão assembleias em portas de fábrica, a fim de pressionar pela redução da jornada para 40 horas semanais.

Traduzindo tudo isso: as Centrais estão contra Dilma Rousseff e apoiam a volta de Lula em 2014. Suas manifestações são reforçadas pela UNE (União Nacional dos Estudantes) e pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), que estão no mesmo barco rumo a 2014.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

8 thoughts on “Centrais Sindicais tentam esvaziar Dilma ainda mais, para favorecer a candidatura de Lula.

  1. Newton, eu, com todo respeito tenho dúvidas sobre as Centrais, MST e UNE estarem contra Dilma. UNE está na mão do PCdoB que de comunista não tem nada; ainda navega nas águas de Golbery. MST é uma graça; o Stédile está “empapuçado” de dinheiro; finge ser da oposição. As Centrais estão todas nas mãos do PT; uma aqui e outra ali resmunga parecendo estar contrariada. A Força Sindical não convive, nem com pátria nem com Deus em com familia; e faz qualquer negócio, qualquer que seja. Para tumultuar recebo de Jundiaí um telefonema que em outras coisas a pessoa ao falar em política diz: Está tudo pronto e desenhado pelo PSDB. Se Lula for candidato quem vai para arena é o FHC. Falo, estás brincando, e a resposta veio rápida: Acredita porque é verdade. Só você e o Hélio podem decodificar essa bagunça política.

  2. “O objetivo é reforçar a reivindicação por aumento dos proventos de aposentados e pelo fim do Fator Previdenciário, criado no governo FHC”.
    CN
    Não podemos esquecer que o congresso aprovou a extinção do famigerado “FATOR PREVIDENCIÁRIO” e que o Presidente LULA vetou, mesmo se negando a si mesmo.

  3. Será que um jornalista da altura do Sr. Carlos Newton, não sabe que para acabar com o fator previdenciário é só derribar o veto do Lula em 2010. Isso é que é uma matéria tendenciosa. Esse esdrúxulo fator foi sim criado pelo governo do FHC, e mantido há exatos DEZ ANOS E MEIO, pelo governo dos TRABALHADORES. Os pelegos das centrais sindicais só pensam na boquinha…

  4. Ricardo Sales e Gregório Abrantes de Lacerda. Me desculpem, mas já casou essa história de que foi o governo FH. E o Lula que veio para colocar tudo no lugar o que fez? Nada! Brizola sinalizou e quase todos pedetistas votaram no Lula por três vezes e Lula não criou nem uma CPI para ver se existia crimes no0 governo FHC. Ou melhor fizeram: deram o maior golpe nas finanças públicas da história do Brasil com o Mensalão. Se há alguma coisa errada a culpa é do Lula e PT. Depois de dez anos a mesma ladainha?

  5. Caro Aquino,

    Concordo com quase tudo o que você disse…Só discordo quanto ao Mensalão do PT: acho que foi o segundo maior golpe; o primeiro foi (está sendo) o Trensalão do PSDB: 550 milhões de reais de dinheiro público enfiado no rabo dos tucanos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *